Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MEDIDAS PREVENTIVAS

Shoppings de Campo Grande fecham lojas e alteram horários de atendimento

Seguindo as recomendações de decreto, estabelecimentos se adaptam as novas regras
19/03/2020 09:30 - Camila Andrade Zanin


Não é novidade que a disseminação do novo coronavírus (Covid-19) está forçando rearranjos na vida da população nos últimos dias. Com o agravante da situação, os estabelecimentos estão se adaptando às novas medidas de prevenção. Para quem está acostumado a fazer compras nos shoppings de Campo Grande, estejam atentos às mudanças delimitadas em prol da saúde de todos.

O Shopping Campo Grande, localizado na avenida Afonso Pena fechou todas as lojas a partir de hoje (19). Seguindo o decreto publicado no Diário Oficial do município, e visando colaborar com as medidas de prevenção ao Covid-19, a assessoria de imprensa do estabelecimento informou que os locais que não serão fechados terão mudança no horário de funcionamento e atividades externas estão suspensas pelo prazo de 15 dias.

O supermercado que funciona no mesmo prédio do shopping ficará aberto das 8h às 23h, com acesso apenas pelo lado externo. Já os laboratórios, clínicas e farmácias vão funcionar em horário especial, entre 12h e 20h (lembrando que não é uma regra concreta, continua sujeito a modificações). A lotérica seguirá das 12h às 20h , porém, está sujeito a alterações a partir esta data.

Os demais serviços públicos, como Polícia Federal, Correios e bancos seguem com horários determinados por cada órgão responsável. A agência do Detran está fechada temporariamente por 15 dias. A praça de alimentação funcionará pelas plataformas de entregas online. Por fim, as demais lojas permanecerão totalmente fechadas pelo prazo de 15 dias.

Além disso, o centro comercial está oferecendo novos pontos de álcool gel nos principais corredores de acesso, banheiros e praça de alimentação. E, seguindo as recomendações do Diário Oficial, a distância entre as mesas e cadeiras na praça de alimentação e restaurantes foi aumentada. Os procedimentos de limpeza e descontaminação de banheiros e praças de alimentação (mesas, balcões, bandejas e utensílios) também foram reforçados, de acordo com a assessoria.

Já o shopping Norte e Sul Plaza, que fica na avenida Presidente Ernesto Geisel, seguindo também o decreto estabelecido na publicação do Diário Oficial de ontem (18), comunicou por meio da assessoria que está suspendendo suas atividades pelos próximos 15 dias, a partir de hoje (19). Com exceção dos serviços básicos e essenciais, como supermercados, farmácias, clínicas e atendimentos em saúde tem operação facultativa, todas as atividades estão suspensas.  

Por meio das redes sociais, o shopping Bosque dos Ipês,  na avenida. Cônsul Assaf Trad, fez um comunicado avisando que a partir de ontem (18) o horário de funcionamento está alterado, das 12h às 20h, até o dia 1 de abril. Além disso, o local cancelou todos os eventos programados que aconteceriam nas áreas internas e externas do estabelecimento.

O aumento da limpeza de todas as superfícies também está na lista de afazeres do estabelecimento, além da colocação de recipientes de álcool em gel (70%) para higienização constantemente. A redução de 1/3 das cadeiras e mesas da praça de alimentação para aumentar o distanciamento entre elas também já foram mudadas. Por fim, o Bosque adotou as portas de entrada dos locais abertas, para maior circulação do ar, como proposto em decreto.

A reportagem do Correio do Estado,  a administração do Pátio Central localizado na rua Marechal Rondon, explicou que o local está reforçando a quantidade de álcool em gel em todos os pisos, além de orientar os lojistas e clientes por meio da assessoria interna. A partir de sexta-feira (20), o horário de funcionamento será das 9h às 18h para as lojas, e das 9h às 19h praça de alimentação.

Vale lembrar que todas estas medidas adotadas, poderão sofrer alterações de acordo com as orientações estabelecidas pelos órgãos competentes da saúde e poder público.

 

 

 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!