Cidades
REAJUSTE

Em Mato Grosso do Sul, apenas cinco cidades não precisarão ajustar salário de professores

No estado o maior salário pago é de R$ 4.346,84 e o menor é R$ 1.917,78, pago em Corguinho

Ana Clara Santos

28/01/2022 16:57

Dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul apenas cinco pagam os salários dos professores acima do piso de R$ 2.886,24 e, após o reajuste de 33,24% anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro, 74 municípios terão que se adequar para pagar seus professores com salários condizentes com o mínimo estabelecido, que ficou em R$ 3.845.63. 

Com o piso chegando a esse valor, apenas cinco municípios não precisarão reajustar o orçamento, visto que o salário dos professores nessas cidades já é acima do estabelecido.

De acordo com levantamento da Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (FETMS), Angélica é o município que melhor remunera seus professores, tendo um salário de R$ 4,346,84. Em seguida vem Campo Grande, seguido por Três Lagoas, Nova Andradina e Ribas do Rio Pardo.

Já em 53 municípios o reajuste será bem pequeno, já que essas cidades pagam valores que variam entre R$ 3,823,62 pagos em Sidrolândia, e R$ 3005,04, remuneração dos professores em Itaporã.