Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CONCORRÊNCIA

Sorteio do Bosque das Araras tem 145 inscritos por terreno

Se inscreveram 4,3 mil pessoas em busca de um dos 30 lotes disponíveis.
12/12/2019 10:18 - RICARDO CAMPOS JR.


 

Sorteio de terrenos no Bosque das Araras tem razão de 145 pessoas para cada um dos 30 lotes disponíveis. A lista com os interessados em adquirir um dos imóveis foi publicada na edição desta quinta-feira (12) do Diário Oficial de Campo Grande pela Empresa Municipal de Habitação.

Devido à lógica do processo, que envolve o encaixe dos inscritos em uma de três categorias disponíveis (cada uma com uma quantia específica de lotes reservados), não é possível calcular com precisão a "concorrência" do sorteio. 

Ao todo, se inscreveram 4.361 pessoas, das quais 4.073 correspondem ao público em geral. Outros 129 são idosos, 62 vítimas de violência doméstica e 97 deficientes.

O sorteio está marcado para o ia 14 de dezembro, a partir das 8h, durante o feirão Habita Campo Grande.Conforme edital de convocação, os lotes têm área de 200 m², em meio de quadra de 200 m²na esquina, sendo o valor de avaliação de R$ 40 mil. De acordo com a legislação, é concedido desconto de 30%, passando o valor a ser financiado de R$ 28 mil diretamente pela Emha no prazo máximo de 300 meses (25 anos)..

A parcela terá corresponderá inicialmente ao valor de pelo menos 10% do salário mínimo vigente na época da assinatura do contrato.

Os sorteados não podem vender o lote pelo prazo de cinco anos e devem construir e iniciar moradia no local no prazo máximo de 12 meses após assinatura do contrato de financiamento do lote. É proibida a construção de barracos com utilização de material reciclado ou outros que venham a gerar riscos para a população.

Quaisquer dúvidas devem ser solucionadas diretamente na sede da Emha, na Divisão de Atendimento ao Público, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Felpuda


A lista do Tribunal  de Contas de MS,  com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros  de quando exerceram cargos públicos,  está deixando  muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto  pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!