Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COMBATE AO CORONAVÍRUS

Sem restrição de aglomeração, Guarda Metropolitana fiscaliza atacadista em Campo Grande

Call center chegou a ser fechado pelo mesmo motivo
22/03/2020 13:33 - Adriel Mattos, Fábio Oruê


Um supermercado Atacadista, localizado na Avenida Fábio Zahran, em Campo Grande, foi fiscalizado na manhã de hoje (22) pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur), Vigilância Sanitária e Guarda Civil Metropolitana, por conta do número de clientes dentro do local. Decreto do Prefeito Marcos Trad (PSD) reduziu para 20 o número de pessoas aglomeradas permitidas - a princípio, o máximo era de 100. 

O estabelecimento não estaria seguindo o recomendado e não restringindo a entrada dos clientes, criando assim a aglomeração nos corredores. Nos últimos dias, devido ao avanço do novo coronavírus na Capital, a população começou a correr aos mercados para abastecer as residências. 

Por isso, na tentativa de conter a aglomeração, os supermercados começaram fracionar a entrada dos clientes, que formavam filas nas portas. A prefeitura intensificou a fiscalização nos últimos dias para evitar o aglomerado de pessoas. Na sexta-feira (20), um call center foi fechado por conta da quantidade de funcionários trabalhando ao mesmo tempo. 

No atacadista fiscalizado, os funcionários foram orientados quanto aos métodos de higienização e de prevenção ao novo coronavírus. Os colaboradores higienizações mãos e carrinhos dos clientes. Outros estabelecimentos também serão fiscalizados.

 
 

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo...