Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SAÚDE

No Brasil, são 132 suspeitas de coronavírus e outras 213 notificações

Número de casos suspeitos disparou; há 1 confirmado
27/02/2020 16:46 - Estadão Conteúdo


O Ministério da Saúde informou nesta quinta-feira, 27, que o Brasil monitora 132 casos suspeitos de infecção pelo coronavírus. Até agora, um caso da doença foi confirmado, em São Paulo. A quantidade de suspeitas deve continuar crescendo, segundo a pasta, em razão do aumento da “sensibilidade de vigilância” com a inclusão de 15 países no monitoramento.  

Em Mato Grosso do Sul, a Secretaria Estadual de Saúde confirmou cinco casos.  

Os critérios para a definição de um caso suspeito de coronavírus, disse o ministério, passaram a enquadrar as pessoas que apresentarem febre e mais um sintoma gripal, como tosse ou falta de ar e tiveram passagem pela Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália, Malásia, Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã e Camboja, além da China, nos últimos 14 dias.  

De acordo com o secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, neste momento há mais 213 notificações que estão sendo analisadas, o que pode elevar o número.

Isso ocorre porque há uma recomendação ou notificação de casos por parte das secretarias estaduais de saúde. Os técnicos do ministério, então, examinam os dados, checam se eles preenchem os quesitos para serem considerados suspeitos e então eles começam a ser tratados assim, para ir para os testes. Mas como estão chegando muitas notificações nas últimas horas, há mais 213 que ainda não passaram por essa análise do ministério. Por isso, a expectativa é que o números de casos deve subir.

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.