Clique aqui e veja as últimas notícias!

SAÚDE

Taxa de letalidade da Influenza é 3,5 vezes maior do que da Covid-19 em Mato Grosso do Sul

Taxa de letalidade é a relação entre óbitos e casos confirmados
14/01/2022 11:46 - Naiara Camargo


Dados do boletim epidemiológico divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) indicam que a taxa de letalidade da Covid-19 é de 2,5% e a da Influenza é de 8,8% em Mato Grosso do Sul.

Com isso, a letalidade da Influenza é 3,5 vezes maior do que da Covid-19. Taxa de letalidade é a relação entre óbitos e casos confirmados.

As maiores taxas de letalidade estão concentradas nos municípios de Terenos (4,3%) e Corguinho (4,1%), de acordo com dados detalhados do boletim epidemiológico divulgado em 7 de janeiro.

A taxa de letalidade na Capital, Campo Grande, é de 2,9. Mato Grosso do Sul contabiliza 9.750 óbitos desde o início da pandemia.

A taxa de mortalidade - relação entre óbitos e população multiplicado por cem mil - é de 343,1 em Mato Grosso do Sul. 

A média móvel de mortes da Covid-19 (1,9) é maior do que da Influenza (1,4). Homens (55,6%) morrem mais de Covid-19 do que mulheres (44,4%) no Estado.

A gerente Técnica de Influenza e Doenças Respiratórias, Livia de Mello Almeida Maziero, explica ao Correio do Estado que embora a Covid-19 e Influenza tenham sintomas semelhantes, há diferenças na assistência e contagem de casos.

“No caso da letalidade da Covid-19, ela é calculada com base em todo caso notificado - síndrome gripal ou SRAG hospitalizado do estado em relação ao número de óbitos, enquanto a letalidade por Influenza, é baseada somente em pacientes SRAG hospitalizados. Logo, a letalidade é maior pois o número total de casos é menor", detalhou.

Conforme noticiado pelo Correio do Estado, a epidemia de Influenza superou o número de mortes por Covid-19 em Corumbá.

Sete mortes por H3N2 foram contabilizadas em Corumbá nas duas primeiras semanas de janeiro, enquanto nesse mesmo período, a Covid-19 matou duas pessoas. 

Portanto, a Influenza deixou mais óbitos por H3N2 do que Covid-19 neste período na Capital do Pantanal. De acordo com a SES, Mato Grosso do Sul está em epidemia de Influenza