Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PREVISÃO

Frente fria chega e muda o tempo no fim de semana

Temperaturas podem chegar a 10°C e há previsão de chuva
24/07/2020 11:57 - Glaucea Vaccari


Tempo deve mudar neste fim de semana em Mato Grosso do Sul. O calor e tempo serão amenizados com  a chegada de uma frente fria.

De acordo com a especialista em meteorologia do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec), Franciane Rodrigues, a frente fria começa a avançar nesta sexta-feira (24) sobre o Sul do País.

“O avanço poderá auxiliar no aumento da instabilidade e melhora nos índices de umidade, mas as chances de chuva são baixas”, disse.  

Para hoje, ainda continua em vigência o alerta de baixa umidade, que pode chegar a 10%, e a recomendação é ingerir bastante líquido, umidificar ambientes e evitar desgaste físico e exposição ao sol nas horas mais quentes do dia.

No sábado, a frente continua avançando sobre o centro-sul e chega a Mato Grosso do Sul, provocando queda na temperatura, devido a uma massa de ar frio e seca.  

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), temperaturas podem cair a 10°C em cidades da região do Pantanal, como Corumbá e Porto Murtinho, e na região sul, em Ponta Porã.  

A máxima para estas regiões é de 24°C.

Podem ocorrer rajadas moderadas de vento durante o dia. Com a circulação dos ventos, a nebulosidade aumenta bastante, mas chuvas devem ocorrer em áreas isoladas. 

Os índices de umidade devem apresentar ligeira melhora, mas ainda ficam baixos durante a tarde.

As condições climáticas se mantém no domingo (26), quando o Estado ainda estará sob influência da frente fria.  

O dia deve amanhecer mais frio e as temperaturas entram em elevação ao longo do dia, mas devem ser amenas. 

Em Campo Grande, termômetros devem marcar entre 15°C a 28°C, com céu com períodos de claro e parcialmente nublado.  

 
 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.