Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

ELEIÇÕES 2020

Site do Tribunal Regional Eleitoral de MS sai do ar por causa de ataque hacker

Medida foi determinada pelo Tribunal Superior Eleitoral após tentativa de invasão
15/11/2020 15:56 - Daiany Albuquerque


O site do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) saiu do ar na tarde deste domingo (15), dia das Eleições Municipais. Após passar minutos sem ser possível o acesso, no entanto, a página voltou. 

De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, isso ocorreu devido à tentativa de invasão ao sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que decidiu "por medida de segurança, retirar todos os portais dos TREs da internet".

Ainda conforme o órgão regional, não é possível garantir que a plataforma continuará funcionando até o final do dia, por causa da tentativa dos hackers.

As informações sobre as eleições nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul são disponibilizadas pelo site do TRE-MS, por onde é possível acompanhar os resultados vindos das urnas eletrônicas.

Este ano os eleitores tiveram que fazer duas escolhas, para prefeito e para vereador.

TSE

De acordo com o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, o site do órgão sofreu tentativas de ataques neste domingo. Informação foi dada em coletiva de imprensa realizada hoje.

Foram registrados acessos simultâneos, usados para tirar o sistema do ar. Contudo, o ministro afirmou que as investidas para derrubar a página foram neutralizadas rapidamente.  

Barroso afirmou ainda que "não há risco para o resultado fidedigno das eleições" quando questionado sobre a possibilidade de novos ataques, principalmente durante a apuração dos votos.

Além disso, lembrou que as urnas eletrônicas não são ligadas em rede de internet e quaisquer problemas não comprometeriam os dados, apenas atrasariam a transmissão.

O ministro alegou que equipes do TSE permanecem atentas e fizeram tudo o que estava ao seu alcance para evitar problemas. Disse ainda que "está quase certo" que o ataque partiu de fora do país.

ELEITORES

Em Mato Grosso do Sul, 1.932.293 eleitores estão aptos a votar nos 79 municípios e eles terão de ser submetidos a medidas de biossegurança como o distanciamento físico e a higienização constante das mãos. Em Campo Grande, são 612.487 eleitores.

O primeiro turno das eleições, que deveria ter ocorrido em 4 de outubro e foi adiado para este dia 15, ocorrerá desde que eleitores e mesários cumpram várias obrigações, como evitar ao máximo o contato com objetos e entre pessoas. 

Durante a votação, o uso de máscara será obrigatório, podendo o presidente da seção impedir o eleitor de entrar no recinto se ele não estiver usando o acessório de proteção. 

No Estado, os eleitores terão a opção de escolher um dos 290 candidatos a prefeito e um entre os 8.071 candidatos a vereador. Um total de 419 candidatos para estes dois cargos estão em busca da reeleição. 

BIOSSEGURANÇA

Por causa da pandemia de Covid-19, a votação será diferente. Os locais de votação abriram mais cedo, às 7h, e ficarão disponíveis para os eleitores votarem até as 17h.

As medidas de biossegurança também encorajam os eleitores que não são obrigados a votar, sobretudo os idosos com mais de 70 anos (adolescentes com idade entre 16 e 18 anos também não são obrigados) a comparecerem. 

A Justiça Eleitoral também recomenda que os eleitores fiquem atentos às mudanças nos locais de votação: confira a lista abaixo. Outra recomendação, para reduzir o contato com mesários, é que o eleitor baixe o aplicativo e-título. 

Ele valerá, inclusive, como documento de identificação para poder votar neste domingo.

 
 

Felpuda


Comentários ouvidos pela “rádio peão”, em ondas curtas, são de que figurinha só ganharia apoio dos colegas caso pessoa agregada fosse “curtir a aposentadoria” de uma vez por todas. Como seu acordo político acabou naufragando nesta campanha, agora dito-cujo estaria querendo recuar e não ceder o lugar. 

Isso até poderia acontecer, se não fosse a sua, digamos, eminência parda. Afe!