Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Téo nasceu de nove meses e surpreendeu a mãe, que não sabia que estava grávida

Débora sentiu dores e procurou posto de saúde, onde descobriu que estava gestante de 39 semanas
13/01/2020 16:48 - GLAUCEA VACCARI


 

A campo-grandense Débora Julião Martins, 23 anos, começou o ano com uma surpresa, o nascimento do filho, Téo. Até aí tudo bem, se não fosse o fato da jovem descobrir que estava grávida apenas um dia antes de dar à luz. O pequeno Téo veio ao mundo no dia 4 de janeiro.

Em entrevista a Revista Crescer, Débora afirma que não teve nenhum sintoma de gravidez, como enjoo e contrações, e nem sentiu o bebê mexer.

No início do ano, ao sair para fazer compras no centro da cidade, ela sentiu uma forte dor abdominal ao provar uma peça de roupa. “Percebi que minha barriga estava estufada e meu estômago ficou duro. Tentei ver outras roupas, mas logo em seguida comecei a sentir uma cólica muito forte. Ela durava um minuto, depois parava e voltava novamente”, disse Débora.

Por conta da dor intensa, ela decidiu ir para casa, mas a cólica não melhorou e, durante a noite, ela notou que saiu o chamado tampão mucoso e correu para o posto de saúde.

Na triagem, médicos questionaram a jovem sobre uma possível gravidez, mas ela descartou a possibilidade afirmando não apresentar nenhum sintoma, além de não ter ganhado peso devido a estar fazendo dieta e ter a menstruação desregulada.

Exames foram feitos e inicialmente detectaram uma infecção. Débora foi medicada e, enquanto tomava remédio para a dor, saiu o resultado do exame de gravidez, que deu positivo.

“Foi uma surpresa, mas também um alívio, pois estávamos preocupadas com a possibilidade de um diagnóstico de câncer. No momento, eu achei que seria algo relacionado ao cigarro e a bebida, pois eu sempre consumi os dois juntos, por isso pensei em câncer ou tumor”, relatou a jovem.

No dia seguinte, Débora foi com a mãe até a maternidade fazer o exame de ultrassom, onde foi confirmado que ela estava grávida de 39 semanas e já em trabalho de parto, com quatro centímetros de dilatação.

Débora teve o filho de parto normal e escolheu o nome Téo para o pequeno, que nasceu às 18h24.

“Depois que ele saiu, eu o abracei e pedi desculpas por tudo que havia feito durante a gravidez, pois eu não sabia que ele estava ali dentro. Sim! Eu conversei com meu filho recém-nascido, pois fiquei muito emocionada e chocada”, conta Débora.

O menino nasceu saudável. “Graças a Deus ele está com muita saúde engorda a cada dia. Não chora para nada. Mas ainda estou em choque. Eu olho bastante para o rostinho dele e fico muito preocupada. Ser mãe de primeira viagem, é surreal. A todo momento, estou checando a respiração do meu filho e checando se ele está com alguma reação alérgica”, afirma a mãe, acrescentando que agora irá focar todo o tempo no filho.

 

Felpuda


Prefeitura de município do interior de MS recebeu recomendação do Ministério Público do Estado no sentido de exonerar servidores comissionados, livres do cartão de ponto, que são parentes de secretários da administração e de vereadores. O nepotismo se tornou um excelente “negócio” por lá, e se até o dia 6 de agosto as devidas providências não forem tomadas, medidas serão adotadas, como ação por improbidade administrativa. Tem gente que não aprende mesmo, né?