Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COVID-19

Teste de coronavírus: onde e quanto custa fazer em Campo Grande

Confira lista com locais particulares que ofertam os teste na Capital, bem como informações sobre como realizá-los
10/07/2020 08:30 - Fábio Oruê


Nas últimas semanas, Mato Grosso do Sul tenta conter o avanço do coronavírus, que está cada vez mais fazendo vítimas. Com a transmissão comunitária no Estado, farmácias, laboratórios e hospitais começaram a disponibilizar testes para o vírus de forma particular, já que pelo Sistema Único de Saúde, somente as pessoas que tiveram sintomas ou contato com casos confirmados conseguem fazer o teste - além de espera de mais de um mês no agendamento da testagem.

Levantamentos feitos pela Superintendência de Orientação e Defesa do Consumidor (Procon) estadual e da Capital e pelo Correio do Estado, mostram que os preços de testes disponíveis no mercado (RT-PRC, Sorologia [IgM e IgG]  e teste rápido [IgM e IgG]) variam de R$ 139,90 e R$ 400 no Estado. Foram 15 laboratórios pesquisados, além de três hospitais e três farmácias. 

A maioria dos laboratórios de análise da Capital disponibilizam o teste RT-PCR - o padrão ouro - com preços variando entre R$ 400 e R$ 250. Já o teste rápido, que normalmente é mais barato que o PCR apresenta valores entre R$ 139,90 e R$ 350. 

Confira a lista completa com tipo de exame e preços:

LOCAISPREÇOS
LABORATÓRIOSTESTE RÁPIDOSOROLOGIART-PCR
LDB - Bio DiagnosticRS 280R$ 300R$ 400
CélulaR$ 260R$ 330 R$380
LabclinR$ 300R$ 350 R$ 345
NovalabR$ 230R$ 230R$ 290
Oswaldo CruzR$ 250-R$ 340
Sabin R$ 250R$ 300R$ 350
Ultralab R$ 160R$ 240 R$ 250
Multilab-R$ 290R$ 320
Analisa Diagnósticos R$ 360R$ 250R$ 400
DNA LabneoR$ 290 R$ 340R$ 350
Lab Saúde R$ 250R$ 250R$ 350
Labminei R$ 270R$ 300R$ 380
Ultramedical R$ 280R$ 300R$ 400
Labormed R$ 300R$ 350-
FARMÁCIASTESTE RÁPIDO
Pague Menos R$ 139,90
Attive PharmaR$ 250
Drogasil R$ 140
HOSPITAISTESTE RÁPIDOSOROLOGIART-PCR
Clínica Campo GrandeR$ 350R$ 350-
Hospital Geral El KadriR$ 350R$ 350R$ 350
ProncorR$ 270-R$ 300

TIPOS DE EXAMES

O RT-PCR é o considerado o “padrão ouro” atualmente. Esse exame deve ser feito no início da doença, quando as pessoas apresentarem os primeiros sintomas, ou seja, quando o indivíduo ainda tem grande quantidade do vírus no organismo.

O teste de sorologia e o teste rápido detectam se o paciente teve ou não contato com vírus. O teste de sorologia é feito para identificar os anticorpos em amostras de soro coletadas por punção venosa em laboratório. O teste rápido amostra de sangue é colhida por punção digital, também para identificar anticorpos.

Por isso, os laboratórios orientam que o paciente espere pelo menos duas semanas desde o início dos sintomas para fazer o teste rápido e de sorologia, para que o corpo comece a produzir os anticorpos.

 
 

PROCURA AUMENTOU 

Farmácia da Capital, visitada pelo Correio do Estado, registrou um aumento na procura pelo teste rápido nas últimas semanas. Comparação entre a última semana de junho e a anterior, mostrou que a procura aumentou 258%. O volume de resultados positivos em junho aumentou em 73% em relação a maio. 

“O números de pessoas buscando pelo teste tem impressionado. Elas nos procuram alegando a necessidade de uma resposta imediata para sanar a dúvida, se estão ou não positivos”, explicou a diretora da Attive Pharma, Flávia Buainain.

Segundo ela, em abril o número de casos positivos foi de 4%, entre o total de testados. Em maio esse número recuou para 3% e em junho atingiu 5,1%. 

O pedreiro Ismael Pereira, de 32 anos, teve contato com um colega de trabalho que testou positivo para o coronavírus  e fez o teste rápido na tarde de ontem (9). O resultado foi positivo e, segundo ele, já era esperado.

 “Eu tive febre, dor de cabeça e um pouco de tosse há uns dias atrás. Só não sei se foi eu ou meu parceiro que pegou primeiro”, disse ele ao Correio do Estado. A análise feita pela farmácia, onde Ismael fez o teste, indica que ele deve ter se infectado há cerca de 14 dias, ou seja, o vírus já está sendo combatido pelos anticorpos. Ele contou que está bem e irá cumprir o isolamento em casa. 

Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, o Estado já tem 11.671 casos confirmados de coronavírus e Campo Grande é responsável por 3.812 desse número. 
Porém, 7.629 já se recuperam da Covid-19. 

 

Felpuda


Comentários maldosos nos meios políticos dão conta que duas figurinhas que se rebelaram contra os próprios colegas poderão ficar no sereno político e, de forma indireta, serem personagens das próprias manifestações.

Um deles defendeu a redução do número de vereadores, e o outro disse ter vergonha de exercer o cargo. Agora enfrentam altos e baixos na campanha eleitoral.