Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DOURADOS

Testes usados de Covid-19 são descartados em rodovia

Secretaria de Saúde vai investigar descarte de materiais, que podem estar contaminados
21/07/2020 17:23 - Da Redação


Dezenas de testes para Covid-19 e Hepatite C, já utilizados, foram dispensados às margens da BR-463 em Dourados. Num trecho de 100 metros, amostras de swab (cotonete) e placas de testes rápidos (usado em análise sanguínea) chamaram atenção de populares.

A prefeitura de Dourados disse que vai investigar o caso, uma vez que os materiais para testagem de Covid-19 têm regras específicas para descarte, reguladas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e podem expor pessoas que manusearem estes materiais, a eventual contaminação. No local é possível constatar que são incontáveis o número de amostras. Algumas estão evidentes no acostamento da rodovia, outros embrenhados na vegetação que margeia a estrada.  

Além das amostras, há também luvas, compressas de gaze, seringas, todas com sinais de uso. Algumas placas de testes rápidos apresentam vestígios de sangue.  

Os itens estão próximos à entrada do residencial Campo Dourado. Centenas de pessoas passam diariamente pelo local, sejam de carro, caminhão, moto, e até mesmo de bicicleta ou a pé. O local é ponto de travessia para acesso à área com escolas, postos de saúde e parques.

Além dos testes para Covid-19, ainda há amostras para hepatite C em grande quantidade.

 
 

O QUE DIZ A SECRETARIA?

A reportagem acionou a Secretaria Estadual de Saúde, que através da Assessoria de Imprensa informou que cabe ao município responder pelo descarte das amostras.  

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Dourados afirmou que o caso deverá ser investigado, após denúncia de boletim de ocorrência.  

Conforme o departamento, não se pode atribuir à administração a responsabilidade do fato sem antes buscar indícios que comprovem isto, considerando que materiais hospitalares de clínicas particulares também são descartados no aterro sanitário local.

A assessoria ainda cita o fato do descarte coletado em Laguna Carapã, cidade a 58 km de Dourados, também usar o mesmo espaço para destinação dos itens não reutilizáveis.  

O Correio do Estado falou com o secretário municipal de saúde de Dourados, Gecimar Teixeira, que garantiu a abertura de sindicância para apuração do caso.  

Ainda buscamos o setor de Vigilância Sanitária para entender o que será feito com o material encontrado na rodovia. Segundo o diretor Emerson Eduardo Correia, o material não foi utilizado em Dourados. Ele explica que as amostras coletadas na cidade são embaladas em plástico branco e encaminhado para o descarte adequado. Além do plástico, o material ainda é embalado em caixa específica para transporte de material perfurocortante.

“A empresa Atitude Ambiental é responsável pelo recolhimento nas unidades de saúde. No Corpo de Bombeiros, é responsabilidade deles. Esse material não pertence a secretaria municipal de Saúde, e a partir de amanhã nós iremos lá recolher, mesmo que não seja responsabilidade nossa e sim federal, considerando estar na rodovia”, afirmou.

A legislação prevê pena de reclusão, de um a quatro anos, e multa para quem Produzir, processar, embalar, importar, exportar, comercializar, fornecer, transportar, armazenar, guardar, ter em depósito ou usar produto ou substância tóxica, perigosa ou nociva à saúde humana ou ao meio ambiente.

BOLETIM

Dourados já tem 3.834 casos positivos para Covid-19. Conforme o boletim desta terça-feira (21/7), 2.292 pessoas já se recuperaram, outras 1.464 estão em isolamento domiciliar ainda com o vírus ativo no organismo.  

Estão internados em Dourados 87 pacientes, sendo 33 em leitos clínicos e outros 57 em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Desses 87, 57 são residentes na cidade.

 Veja o vídeo: 

 
Material usado em testes estava na beira de rodovia - Correio do Estado/Dourados
 

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.