Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COMÉRCIO ABERTO

“Porque ultrapassar meia-noite se vocês pediram?” questiona Trad sobre violar toque de recolher

Estabelecimentos não cumprem decreto e são orientados a fechar
05/05/2020 16:18 - Adriel Mattos, Fábio Oruê


 

Prefeito Marcos Trad (PSD) questionou, em tom de repreensão, comerciantes que continuam descumprindo o toque de recolher em Campo Grande. Trad afirma que os próprios empresários solicitaram a diminuição do período do toque de 7h para 5h (de 0h até 5h).

“Ontem [Hoje], foram 12 estabelecimentos comerciais, que estavam abertos, e tivemos que orientá-los para fechar. Ora, vocês mesmos pediram para mim: 'Prefeito, o toque de recolher até as 10 horas da noite é muito curto para gente, estende para meia-noite'. E a gente criou regras, atendemos o seu pedido. Agora, por que ultrapassar meia-noite; se vocês pediram. Por favor, ajude a nossa cidade", disse ele em transmissão ao vivo nesta terça-feira (5).

O toque de recolher foi implantado em Campo Grande desde o dia 21 de março deste ano, para evitar aglomerações por conta da pandemia pela Covid-19, o novo coronavírus. Desde o início a determinação valia a partir das 22h.

"Muitas pessoas continuam desrespeitando nosso decreto. Por que será? Poxa vida! É só nesse momento de tempo, gente. Saia às ruas para ir na farmácia, num hospital, no supermercado; leva suas máscaras, leva seus equipamentos de proteção individual, se higienize... somente se for necessário”, reiterou Trad sobre as recomendações ao sair de casa. 

A determinação é fiscalizada pela Guarda Civil Metropolitana (GCM), que orienta a população a retornar para sua residência e nos estabelecimentos que permanecem fechados, caso haja resistência dos comerciantes ou mesmo a população, eles podem ser conduzidos para a delegacia.

 

 
VEJA TAMBÉM

Felpuda


Embora faltem 26 dias para as eleições, a bolsa de apostas nos meios políticos já está em alta.

Dois nomes estão sendo apontados como favoritos para disputarem o segundo turno.

Isso acontecendo, há quem garanta que um deles receberia total apoio de antiga liderança e de todo o seu grupo, que hoje estão em lados opostos.

Vai longe o tempo em que o objetivo era tão somente o bem comum...