Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Toque de recolher valerá por mais 30 dias em Campo Grande

Horário continua o mesmo, de 0h às 5h
01/06/2020 15:01 - Fábio Oruê


Prefeitura de Campo Grande decidiu prorrogar o toque de recolher no município a partir de hoje (1º). O decreto anterior valia até ontem (31) e o novo deve ser publicado nesta tarde em edição extra do Diário Oficial da Capital (Diogrande). 

O anúncio foi feito pelo prefeito Marcos Trad (PSD), durante transmissão ao vivo. Além disso, ele também comentou que a população pede para que o período do toque de recolher seja estendido.

“Muitas pessoas pedindo que para a gente antecipar o toque de recolher, mas os técnicos chegaram à conclusão que ainda não é o momento para fazer isso. Se tivermos agravamento de alguma situação ou um número maior de desobediência aí sim a gente pode antecipar o toque de recolher como era no início, começava às 22h e acabava às 5h”, contou Trad. 

O novo decreto deve manter o horário atual - 0h às 5h. No início, a determinação valia a partir das 22h, mas a pedido de proprietários de bares, lanchonetes e restaurantes, mudança de horário, para a meia-noite, começou a valer em 29 de abril.

Cumprimento da regra é fiscalizado pela Guarda Civil Metropolitana (GCM), que orienta a população a retornar para sua residência e, no caso de estabelecimentos abertos além do horário, responsáveis são orientados a fechar a porta. Caso haja resistência dos comerciantes ou  população, eles podem ser conduzidos para a delegacia.

Diferente dos outros dias da semana, o maior fluxo de pessoas nas ruas e nos comércios durante o horário estipulado continua sendo entre sexta-feira e domingo, o que aumenta os índices de violência e insegurança. 

Só este fim de semana foi recorde em número de pessoas nas ruas e totalizou 822 desobedecendo ao decreto, segundo a Guarda Municipal, e 62 estabelecimentos foram orientados a fecharem as portas. O sábado foi o dia com maior quantidade de pessoas nas ruas, 420 em poucas horas.  

 
 

Felpuda


Devidamente identificadas as figurinhas que agiram “na sombra” em clara tentativa de prejudicar cabeça coroada. Neste segundo semestre, os primeiros sinais começarão a ser notados como reação e “troco” de quem foi atingido. Nos bastidores, o que se ouve é que haverá choro e ranger de dentes e que quem pretendia avançar encontrará tantos, mas tantos empecilhos, que recuar será sua única opção na jornada política. Como diz o dito popular: “Quem muito quer...”.