Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PCC

Procurado pela Interpol, integrante do PCC é preso em Bonito

Integrante do PCC estava foragido depois de fugir disfarçado de médico
18/07/2020 10:32 - Gabrielle Tavares


Traficante procurado pela Interpol, que havia fugido de hospital, na fronteira com o Paraguai, disfarçado de médico foi capturado na tarde da sexta-feira (17). Ele estava foragido desde 30 de maio e foi localizado pela Polícia Civil no município de Bonito.  

Kelvis Fernando Rodrigues, conhecido como Cabelo Mexicano, estava internado há cerca de um mês na cidade paraguaia Pedro Juan Caballero, em decorrência de problemas respiratórios. 

No hospital, o traficante enganou a equipe médica e a escolta paraguaia, e disfarçado de médico conseguiu escapar do local. Um agente da Polícia Nacional, dois guardas penitenciários e dois agentes de saúde foram indiciados por terem facilitado a fuga.

Desde então ele estava sendo procurado pelas polícias brasileiras e paraguaias. Durante as investigações, a equipe de policiais civis de Bonito descobriu que Kelvis estava residindo na cidade com identificação falsa, se passando Juan Pablo Pineda Muzzachi, um homem de nacionalidade paraguaia.  

O traficante havia se mudado para Bonito no início do mês de julho. “Ele chegou a alugar quartos de hotéis e nunca passava mais de uma noite na mesma hospedaria”, explicou o delegado titular de Bonito, Gustavo Henriques Barros.

Foi feito busca domiciliar no endereço onde Kelvis havia alugado para residir. No local, os investigadores encontraram três documentos falsos de procedência paraguaia.

Ele é apontado como responsável pelo escoamento de drogas e cigarros da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), e estava preso no país estrangeiro por tráfico de drogas e contrabando de cigarros.

Além disso, é investigado pela morte de outro cigarreiro paraguaio, desde outubro de 2018. Em razão de sua alta periculosidade, o preso foi encaminhado para custodia em Campo Grande, na noite de sexta-feira.

 
 

Felpuda


Devidamente identificadas as figurinhas que agiram “na sombra” em clara tentativa de prejudicar cabeça coroada. Neste segundo semestre, os primeiros sinais começarão a ser notados como reação e “troco” de quem foi atingido. Nos bastidores, o que se ouve é que haverá choro e ranger de dentes e que quem pretendia avançar encontrará tantos, mas tantos empecilhos, que recuar será sua única opção na jornada política. Como diz o dito popular: “Quem muito quer...”.