Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TROPA INFECTADA

Cadetes da PM cantam abraçados em treinamento com protocolo de biossegurança

Dos 53 alunos, 7 foram diagnosticados com coronavírus e 32 estão com suspeitas
12/08/2020 13:32 - Gabrielle Tavares


Vídeo divulgado mostra uma das atividades feitas na Academia da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul em meio a pandemia da Covid-19. Os cadetes são orientados a se aglomerarem e cantarem em jogral, a maioria sem máscaras. 

As aulas presenciais do comando foram retomadas no dia 20 de julho, mesmo com um caso confirmado da doença entre os alunos. 

O treinamento só foi interrompido na última sexta-feira (7), em razão ao recesso do curso, mesmo com uma Notícia de Fato (NF) contra as aulas aberta e sendo tramitada no Ministério Público.

Dos 53 cadetes que participaram das aulas, 7 foram contaminados e 32 estão com suspeitas.

No vídeo que circula entre policiais, cadetes estão em duas filas, uma de frente para a outra. Os comandantes, não identificados, orientam os alunos a cruzarem os braços para formar uma “corrente humana”.

Em seguida, o primeiro de cada fila é orientado a girar, formando uma espécie de “caracol humano”. Poucos cadetes usam máscaras, o homem que está gravando a cena diz, “tem que usar a máscara, parra o covid”, e risadas são ouvidas ao fundo.  

Enquanto os alunos ainda estão girando e formando um grupo onde estão todos aglomerados, uma policial ao fundo, atrás das câmeras, afirma “ai que bonitinho”.

 
 

Quando estão todos unidos, os mandam cantar um jogral. Na melodia os cadetes cantam afirmações como “faço parte de uma tropa, que tem fibra imoral, disciplina elevada, tropa operacional”.  

Quando o jogral acaba, policiais soltam uma substância que parece gás lacrimogêneo e mandam o grupo permanecerem em formação. O vídeo acaba quando a maioria desiste e se afasta do local e a câmera foca no brasão do Batalhão de Choque da PM, na unidade localizada no Parque dos Poderes, em Campo Grande.

Resposta  

Questionada sobre o caso, a assessoria da Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública) informou que a Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul adotou medidas de biossegurança necessárias para combater a pandemia, e que quando algum policial militar é identificado com sintomas, é afastado.

“A Academia de Polícia Militar QOPM – APM implementou o protocolo de biossegurança aprovado e que embasa a autorização para o andamento dos cursos, trazendo a previsão de medidas de proteção, visando a prevenção de contaminação pelo vírus, como a aferição diária de temperatura, o uso obrigatório de máscaras de proteção. Além do estabelecimento de regras nesse sentido, como a proibição de aglomerações, manutenção da distância mínima constante nos protocolos de saúde entre os alunos durante as atividades acadêmicas e administrativas”, declarou a Sejusp, em nota.

A Polícia Militar vai aguardar a notificação do Ministério Público Estadual, para averiguar a veracidade da denúncia e prestar os devidos esclarecimentos.

 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!