Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SUS

Maternidade Cândido Mariano realizará mais de 30 cirurgias infantis por mês

Triagem para cirurgias infantis começará neste sábado, no CEM, o objetivo é diminuir a fila de espera do SUS
15/10/2020 12:01 - Alicia Miyashiro


Crianças que estão aguardando na fila do Sistema Único de Saúde (SUS) por cirurgias de Hérnias Inguinais, Umbilical, e Epigástrica, ou Fimoses e Criptorquidia, poderão ser avaliadas a partir dessa semana para marcar o procedimento, em Campo Grande.

Com o intuito de reduzir a fila de espera, ao menos 100 crianças passarão pela triagem neste sábado (17), no Centro de Especialidade Médica (CEM). 

A ação contará com uma equipe de 10 cirurgiões pediátricos, e este primeiro passo será o início do procedimento para avaliação pré-operatória das cirurgias pediátricas.  

Após a triagem e avaliação da necessidade do procedimento cirúrgico, as cirurgias, que começarão em novembro, serão marcadas e agendadas pelo Sistema de Regulação da Prefeitura (SISREG).

As cirurgias serão realizadas na Maternidade Cândido Mariano, responsável pelo projeto, em parceria da Prefeitura de Campo Grande. A expectativa é que, no mínimo, 30 crianças sejam operadas por mês.

“Esta é mais uma parceria da Prefeitura que vem ao encontro dos anseios da população. Temos diversas crianças que estão na fila de espera e o nosso objetivo é zerar essa fila e assim diminuir o sofrimento delas, e toda a família”, explicou o secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho.

A consulta para avaliação pré-operatória das cirurgias pediátricas, será realizada no CEM, localizado na Travessa Guia Lopes, 71, Bairro São Francisco. 

Já as cirurgias que começam em novembro, serão feitas na Maternidade Cândido Mariano, localizada na Rua Mal. Rondon, 2644, centro.

As primeiras 60 cirurgias acontecerão com recursos de emendas parlamentares, as demais, serão feitas com recursos do município.

 
 

Felpuda


Como era de se esperar, as pesquisas mexeram nos ânimos de candidatos, principalmente daqueles que apareceram com índices pífios.

E assim, muitos deles certamente darão novo rumo às suas campanhas eleitorais.

A maioria, é claro, tenta mostrar otimismo, e o que mais se ouve por aí é que “agora o momento será de virada”.

Como disse atento e irônico observador: “Tem gente por aí que poderá virar, sim. Mas virar gozação!”. Ui...