Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Trump diz que governo dos EUA trabalha com outros países em vacina

Ele manifestou esperança de que vacina saia antes do fim do ano
16/05/2020 21:00 - Agência Brasil


O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, disse que seu governo está trabalhando com outros países, em ritmo acelerado, para desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus.

Em evento no jardim da Casa Branca, em que muitos funcionários usavam máscaras, mas não o presidente, Trump expressou esperança de que uma vacina estará disponível antes do fim do ano, e disse que seu governo mobilizará forças para distribuir a vacina, assim que for descoberta.

O presidente afirmou que o governo investirá em todos os principais candidatos à vacina contra o novo coronavírus, e disse que a lista foi reduzida a 14 possibilidades promissoras, com plano para filtrar ainda mais as opções.

O ex-executivo da GlaxoSmithKline Moncef Slaoui, a quem Trump recorreu para ajudar a liderar o esforço pela vacina, manifestou otimismo de que haverá progresso antes do fim do ano.

"Vi recentemente dados iniciais de um ensaio clínico com uma vacina contra o novo coronavírus. Esses dados me deixaram ainda mais confiante de que poderemos administrar algumas centenas de milhões de doses de vacina até o fim de 2020", disse.

Slaoui não mencionou a vacina, mas uma desenvolvida pela Moderna Therapeutics, com a ajuda do Instituto Nacional de Saúde, ganhou recentemente aval da Food and Drug Administration (FDA) dos EUA para avançar à próxima fase de ensaios clínicos.

Especialistas têm alertado que deve levar de 12 a 18 meses ou mais para uma vacina ficar pronta para a população, mas o presidente busca reduzir esse prazo, enquanto minimiza a necessidade de vacina e incentiva o país a reabrir a economia.

 

Felpuda


A lista do Tribunal  de Contas de MS,  com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros  de quando exerceram cargos públicos,  está deixando  muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto  pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!