Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BIOSSEGURANÇA

Turismo em Bonito pode voltar em julho

Protocolos de segurança estão sendo preparados para à volta das atividades
02/06/2020 09:17 - Bruna Aquino


Boa notícia para os amantes do turismo: depois de meses sem fluxo, as atividades vão voltar gradativamente em Bonito, um dos principais destinos mais procurados em Mato Grosso do Sul, já que a cidade é conhecida pelos rios de águas translúcidas, cavernas cobertas e muitos animais silvestres a vista. 

A abertura dos atrativos, bem como hotéis, pousadas e demais meios de hospedagem foi liberada pela prefeitura a partir de 1º de junho. Os procedimentos de biossegurança estão sendo elaborados com o apoio do Sebrae, Sesi (Sistema Fiems) e Fundação de Turismo do Estado (Fundtur-MS).

Contudo, os empresários do setor estimam que os serviços retomarão gradativamente somente em julho. “Teremos mais um mês de adaptação, para aquisição dos EPIs e treinar o pessoal. Nossa preocupação é com a segurança das pessoas”, afirma Gitane Klain, presidente Associação Bonitense de Hotelaria (ABH). 

Segundo o Governo do Estado, o ABH e o Instituto de Desenvolvimento de Bonito (IDB) já entregaram o protocolo de biossegurança do setor de hospedagem, elaborado pelo Sebrae e consultoria do Sesi. O documento foi aprovado pela prefeitura e disponibilizado aos empresários para cumprimento e adequações. Também com o apoio do Sebrae e Sesi, a Atratur (Associação de Atrativos Turísticos de Bonito e Região) deve fazer o mesmo ao longo da semana.

 
 

Mesmo sem as atividades, o desemprego na região que movimenta a economia do Estado não teve grande discrepância em relação a outras cidades. Em maio, o Observatório do Turismo e Eventos de Bonito (OTEB), coordenado pelo Bonito Convention & Visitors Bureau, com o apoio da Fundtur-MS, realizou uma pesquisa de sondagem empresarial para levantar o número de demissões provocadas pela pandemia do novo coronavírus no setor turístico. O levantamento aponta que 71% dos colaboradores registrados antes da quarentena foram mantidos nas empresas. As demissões (29%) equivalem a 566 funcionários.

Recomendações e biossegurança 

O documento contém todas as recomendações necessárias para hotéis, pousadas e demais meios de hospedagem readequarem o atendimento durante a pandemia do novo coronavírus. Ele detalha as medidas de atendimento ao cliente, o uso de locais compartilhados, como piscinas, academias, locais de prática esportiva e restaurantes; procedimentos de lavanderia; uso de elevadores; limpeza dos quartos e ambientes, medidas a serem adotadas caso um cliente teste positivo para o Covid-19, entre outros.

O protocolo destaca também todas as medidas de segurança já conhecidas, como disponibilidade de álcool (70%) em locais de fácil acesso, uso obrigatório de máscaras para funcionários e clientes, janelas e portas abertas em locais de fluxo de pessoas, demarcações de distanciamento e higienização frequente de objetos compartilhados, como máquina de cartão e cardápios, manipulação de alimentos e uso de espaços coletivos.

 

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...