Clique aqui e veja as últimas notícias!

VAGA DOS SONHOS

UEMS permite que candidato escolha a cidade onde prefere fazer as provas do Vestibular 2021

Provas também serão aplicadas nas cidades de Corumbá e Três Lagoas
02/01/2021 14:36 - Brenda Machado


Para facilitar a vida dos vestibulandos, a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul agora permite que o candidato escolha a cidade onde prefere fazer as provas do Vestibular.

A mudança já passa a valer para o Vestibular 2021, que será realizado no próximo dia 06 de fevereiro.

Últimas Notícias

Conforme informações, o estudante que quer concorrer a uma vaga do curso de medicina em Campo Grande, por exemplo, mas mora na cidade de Maracajú (MS), pode optar pela realização do exame no local onde reside.

Este ano, 17 municípios do estado estão aptas à aplicação do exame, inclusive nas cidades de Corumbá e Três Lagoas, onde a Universidade não tem unidade. Segundo o porta-voz da UEMS, Rubens Urue, a informação ainda não foi oficialmente divulgada, mas já consta no edital.

Confira a lista dos municípios onde serão aplicadas as provas:

 - Amambai

- Aquidauana

 - Campo Grande

 - Cassilândia

 - Corumbá

 - Coxim

 - Dourados

 - Glória de Dourados

 - Ivinhema

 - Jardim

 - Maracaju

 - Mundo Novo

 - Naviraí

 - Nova Andradina

 - Paranaíba

 - Ponta Porã

 - Três lagoas

 As inscrições para a prova estão abertas até o dia 24 de janeiro, e tem uma taxa de R$90,00.

Para o Vestibular 2021, a Universidade está oferecendo 1.101 vagas e, 54 cursos presenciais, sendo que o exame será dividido em duas partes: a Prova Objetiva e a Redação.

Na Prova Objetiva serão avaliados os conhecimentos nas áreas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias, Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, e Matemática e suas Tecnologias.

A aplicação da Prova Objetiva e da Redação será no mesmo dia e o vestibulando terá das 14h às 19h para realizar o exame.

Em relação a ocupação de vagas para cada curso, a UEMS informou que há duas formas de ingresso:

- Por Ampla Concorrência; e

 - Por Reserva de Vagas, sendo 20% o regime de cotas para pretos e pardos; 10% para o regime de cotas para Indígenas; e 10% para candidatos do regime de cotas para Residentes em Mato Grosso do Sul.

Assine o Correio do Estado