Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EDUCAÇÃO

UFGD abre inscrições para Workshop de Plantas Medicinais de Mato Grosso do Sul

Evento será online e gratuito e emitira certificado de horas complementares para participantes
05/09/2020 10:36 - Gabrielle Tavares


A  Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) está com inscrições abertas para o Workshop de Plantas Medicinais de Mato Grosso do Sul. Devido à pandemia de Covid-19, o evento será realizado de maneira online e gratuita, entre 7 e 9 de outubro.

Podem participar estudantes, pesquisadores, profissionais e comunidade em geral. O tema desta edição é “Qualidade, segurança e eficácia no uso de plantas medicinais e fitoterápicos em tempos de pandemia”.

A programação conta com palestras, apresentação de trabalhos e minicursos. Os temas serão variados, desde o cultivo de hortos medicinais em postos de saúde, o papel da alimentação para manter a saúde e a jovialidade, e até a inovação na educação para formar profissionais na área de plantas medicinais. Para acessar a programação de palestras clique aqui.

As inscrições podem ser feitas aqui, através do menu "Inscrições". Após preencher todos os campos do formulário e clicar em “Confirmar Inscrição”, a participação será validada.

Os pesquisadores da área podem submeter trabalhos que serão publicados em anais científicos, disponíveis no site do evento. O prazo para inscrição de trabalhos vai até dia 15 de setembro.

Os participantes terão direito a certificado de 20 horas. Para quem apresentar trabalho em forma de vídeo-pôster ou minicursos, também receberá o certificado.

O evento está sendo organizado pela UFGD, Universidade Anhanguera-Uniderp, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – UEMS e pelo Grupo técnico de trabalho para incentivo da pesquisa clínica do CRF/MS.

 
 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!