Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

TRATAMENTO

Universidade disponibiliza estrutura para criar centros de apoio

UFMS enviou ofício para governos federal, estadual e municipal para oferecer suporte
22/03/2020 14:15 - Súzan Benites


A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) enviou ofício neste sábado (21) disponibilizando sua estrutura física às autoridades federal, estadual e municipal para contribuir nas ações de combate ao novo coronavírus (Covid-19). O reitor Marcelo Turine enviou os comunicados aos Ministérios da Saúde, Educação e Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Governo de Mato Grosso do Sul, Prefeitura de Campo Grande e à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

Com a iniciativa, o objetivo é oferecer a estrutura da universidade para criar em seus espaços centros de apoio ao combate e tratamento. A intenção é que considerando o crescente número de casos suspeitos e confirmados, e a capacidade limitada de leitos disponíveis, a universidade possa dar suporte.

“Estamos tomando todas as medidas para cuidar da nossa comunidade universitária tanto no aspecto físico, quanto mental. A partir das medidas adotadas, substituímos as aulas presenciais por estudos dirigidos e implantamos o teletrabalho para 100% dos servidores. Agora temos toda a estrutura da Universidade disponível para servir à população sul-mato-grossense e aos profissionais de saúde”, explicou o reitor Turine.

Foram oferecidos: infraestrutura, laboratórios e equipamentos na Cidade Universitária, em Campo Grande. Para a montagem de tendas destinadas a triagem, tratamento, a UFMS disponibilizou o estádio universitário (Morenão); alojamento reservado para 30 homens e 30 mulheres na Cidade Universitária em Campo Grande, em especial, neste momento já liberado para toda equipe da saúde do Hospital Universitário e Ebserh; Hospital Veterinário como local para adaptação para internações e de atenção à saúde; laboratórios de tecnologia da área de farmácia para a produção de álcool gel e/ou glicerinado; laboratórios compatíveis na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia e na Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Alimentos e Nutrição para testar casos da Covid-19; e cozinha-escola na Cidade Universitária em Campo Grande para preparo e/ou fornecimento de refeições para profissionais de saúde.

O reitor ainda sugeriu a somatória de esforços reunindo parceiros públicos e privados para o planejamento da logística, fomento e execução das ações necessárias. “Precisamos criar uma grande frente de combate ao Covid-19 e a UFMS coloca a Educação e a Ciência para consolidar esse processo de proteção e atendimento do povo sul-mato-grossense”, finalizou Turine.

 

 

Clique aqui para visualizar

Felpuda


Comentários ouvidos pela “rádio peão”, em ondas curtas, são de que figurinha só ganharia apoio dos colegas caso pessoa agregada fosse “curtir a aposentadoria” de uma vez por todas. Como seu acordo político acabou naufragando nesta campanha, agora dito-cujo estaria querendo recuar e não ceder o lugar. 

Isso até poderia acontecer, se não fosse a sua, digamos, eminência parda. Afe!