Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ÔNIBUS

Usuários do transporte coletivo comemoram normativa

"Deveria ser sempre assim, tranquilo e vazio"diz usuário
06/04/2020 09:27 - Izabela Jornada, Ricardo Campos Jr


Com a reabertura das lojas do comércio de Campo Grande a partir dessa segunda-feira (6), usuários do transporte público comemoraram a circulação dos ônibus vazios. A reportagem do Correio do Estado esteve in loco em alguns terminais que costumam estar lotados já pela manhã e confirmou a não permanência de nenhum passageiro circulando em pé, conforme determina o decreto de flexibilização publicado pelo prefeito da Capital, Marcos Trad (PSD).

Apesar dos passageiros serem controlados no momento do embarque, todos que não conseguiram entrar no primeiro ônibus puderam embarcar no próximo sem se atrasarem para o serviço. 

A doméstica Gabriela de Moraes, de 49 anos, relatou a calmaria. “Saí das Moreninhas, vim até o centro e tudo muito tranquilo, tive que esperar o outro ônibus, porque o primeiro já tinha sido ocupado todos os bancos, mas o outro chegou logo em seguida e andou em uma boa velocidade. Deveria ser para sempre assim”, relatou ela.

Outra usuária que comemorou a situação dos ônibus vazios foi a panfleteira Bruna Sabino, de 19 anos. “Eu pego Paulo Coelho Machado, uma linha muito cheia, mas estava muito vazio, não poderia ser melhor”, disse.

O porteiro Adalberto Silva de Arruda, de 34 anos, morador do bairro Zé Pereira, relatou também que precisava pegar uma linha que o levasse até o Centro da cidade. “Todos estavam vazios, geralmente o Terminal Júlio de Castilho é lotado”, declarou.

Outro terminal que também costuma ser lotado é o Morenão, porém, na manhã de hoje, não houve tumulto no local.

Apesar do decreto do prefeito estabelecer que o Consórcio Guaicurus deverá atender prioritariamente os prestadores de serviços essenciais, ficou liberado também, de acordo com o decreto, “aos trabalhadores de empresas que tenham recebido autorização para o funcionamento, podendo ser observado e ajustado com o horário de entrada e saída dos trabalhadores, de maior fluxo, conforme cada segmento, visando evitar aglomerações em pontos de embarque e nos terminais de transbordo. Os veículos deverão circular com todas as janelas abertas. A higienização dos veículos deverá ser realizada com produtos sanitizantes ao término da operação diária”.

O uso do transporte público por pessoas que não estejam indo ou voltando do trabalho continua vetado, assim como o uso das gratuidades.

Nesse caso, uma idosa que precisava sacar dinheiro de seus benefícios, no banco, acabou embarcando em um ônibus, porém, ela não sabia que a gratuidade estava bloqueada. A senhora avisou o motorista que não tinha dinheiro e acabou sendo transportada pela cabine.

Por meio de resolução, o decreto com a flexibilização do comércio foi publicado na última sexta-feira (3), com plano de diretrizes baseados em critérios de biossegurança para o enfrentamento da Covid-19 nas atividades econômicas e sociais da Capital, além do decreto 14.231, que permitiu a abertura dos comércios.

Muitas mudanças nas linhas de ônibus ocorreram nesta segunda. Uma delas é a linha que sai do bairro Nova Campo Grande. O novo trajeto é em direção ao Terminal Júlio de Castilho. 

As lojas do comércio estão previstas para abrirem a partir das 9h.  

 
 

Felpuda


Embora embalada por vários “ex”, pré-candidatura a prefeito de esforçada figura não deslancha. É claro que ninguém ousa falar em voz alta que o apoio, em vez de alavancar os índices com o eleitorado, está é puxando para baixo. Uns dizem que o título do filme “Eu Sei O Que Vocês Fizeram no Verão Passado” retrata bem a situação. Outros complementam: “... na primavera, no outono, no inverno...”. Como diria vovó: “Aqui você planta, aqui você colhe!”.