Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

IMUNIZAÇÃO

Em teste, vacina contra a Covid-19 pode ter 100 milhões de doses até o fim do ano

Primeiros resultados saem em junho e Universidade de Oxford e farmacêutica AstraZeneca firmaram acordo para acelerar a produção
30/04/2020 17:33 - Glaucea Vaccari


Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca firmaram um acordo para acelerar desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus. Conforme anúncio feito nesta quinta-feira (30), a vacina escolhida já está em fase de testes e expectativa é que resultados preliminares estejam disponíveis em junho.

Segundo o jornal “Financial Times”, a vacina foi batizada como ChAdOx1 n-Cov-19 e, caso os resultados dos testes sejam positivos, objetivo é produzir 100 milhões de doses até o fim deste ano, segundo o executivo-chefe da AstraZeneca, Pascal Soriot, que será a responsável por ajudar no desenvolvimento e na produção mundial da vacina.

“Nossa esperança é que, ao juntar forças, nós possamos acelerar a globalização da vacina para combater o vírus e proteger as pessoas da pandemia mais mortal de uma geração”, disse

Na semana passada, a potencial vacina entrou na primeira fase de testes clínicos, sob responsabilidade da Universidade de Oxford, que espera ter dados desta etapa na primeira quinzena de junho e começar a, na sequência, os demais estudos clínicos que fazem parte das etapas de criação de uma vacina.  

Um dos responsáveis pela pesquisa, professor John Bell, disse, em entrevista a  BBC, que centenas de pessoas já receberam a versão experimental da vacina. Segundo ele, caso ela seja aprovada pelos órgãos reguladores, o desafio é estar preparado para ampliar a capacidade de produção.  

Acordo faz parte de força-tarefa criada pelo governo britânico para encontrar formas de imunização contra o coronavírus.  

Um dos responsáveis pela pesquisa, professor John Bell, disse, em entrevista a  BBC, que centenas de pessoas já receberam a versão experimental da vacina.  

 

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.