Clique aqui e veja as últimas notícias!

MENOS UMA?

Vacina de Oxford pode não ser aprovada em janeiro na Europa

A informação é do vice-diretor da Agência Europeia de Medicamentos
29/12/2020 15:02 - Agência Brasil, Brenda Machado


A vacina britânica que está sendo desenvolvida para combater o novo Coronavírus, numa parceria entre a Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca, pode não ser aprovada em janeiro.

O comunicado foi feito pelo vice-diretor da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), Noel Wathion, que afirmou ainda não ter recebido qualquer documentação referente.

Últimas Notícias

"Eles ainda nem nos enviaram uma solicitação. Nem mesmo o suficiente para justificar uma licença de comercialização condicional.", disse Wathion em uma entrevista ao jornal belga Het Nieuwsblad publicada nesta terça-feira (29).

As informações repassadas pela farmacêutica e pela instituição responsável, até o momento, colocam a agência reguladora numa situação de impasse.

Para que a aprovação da vacina seja concedida, é necessário apresentar dados adicionais sobre a qualidade do imunizante, e só depois uma solicitação formal.

Sendo assim, ainda de acordo com o vice-diretor da EMA, é praticamente improvável que todo esse processo seja realizado em apenas um mês.

Na semana passada, a AstraZeneca informou à agência de notícias Reuters que sua vacina contra a Covid-19 também pode ser eficiente contra a nova variante do vírus, e que já estão sendo investigados os impactos caudados pela mutação.

Ao contrário da EMA, que representa a União Europeia, o ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, disse que a agência reguladora de medicamentos do Reino Unido já recebeu pacote de dados completos da vacina, enviado pela farmacêutica.

Assine o Correio do Estado