Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COMEÇA SEGUNDA

Vacinação contra a gripe será feita em tendas e farmácias para evitar aglomeração

Campanha começa na segunda-feira e primeira fase irá imunizar idosos e profissionais de saúde
20/03/2020 16:42 - Glaucea Vaccari


Primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza começa nesta segunda-feira (23), com imunização de idosos e trabalhadores de saúde. Como o público-alvo da campanha faz parte do grupo de risco do coronavírus, em Campo Grande a vacinação será feita de forma descentralizada em tendas e farmácias, para evitar aglomeração de pessoas em postos de saúde e espaços fechados, como forma de prevenção à Covid-19. A meta é imunizar cerca de 26 mil idosos e trabalhadores da saúde.  

Conforme o decreto, que foi publicado na edição desta sexta-feira (20) do Diário Oficial do Município, serão instaladas dez tendas junto as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e de Saúde da Família (UBSFs), além de farmácias e drogarias privadas, mas com vacinas disponibilizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), sem custo.

Os estabelecimentos deverão seguir normas em relação aos serviços de imunização e funcionários serão capacitados para realizarem o procedimento. Aplicação das vacinas será realizada apenas por profissionais de saúde, devidamente habilitados e registrados nos respectivos Conselhos de Fiscalização Profissional.

Neste ano, a campanha foi antecipada em um mês pelo Ministério da Saúde, com objetivo de facilitar a acelerar o diagnóstico de coronavírus e evitar que o sistema de saúde fique sobrecarregado com casos de Influenza. Segundo o Ministério, como os mais afetados pela Covid-19 são idosos, pretende-se reforçar a prevenção de doenças respiratórias neste grupo. No entanto, infectologista Márcia Dal Fabbro esclarece que a vacina contra a gripe não protege contra o coronavírus, mas contra tipos de influenza.

Na segunda fase, a campanha abrange professores, profissionais de força de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas especiais a meta é imunizar 13 mil pessoas. A terceira e última fase que abrange crianças de 6 meses  a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, povos indigenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos a meta é de pouco mais de 27 mil pessoas, totalizando 67 mil.

O Dia D de mobilização nacional será realizado no dia 9 de maio e término da campanha está previsto para o dia 22 de maio.

Confira os pontos de vacinação:

Clínica da Família Nova Lima – Rua: Padre Antônio Franco, 550.

UBSF Parque do Sol – Avenida Evelina Selingard, 1008.

UBSF Ana Maria do Couto – Rua Mitsuo Daima 483, com Rua Gal.  Mendes Xavier.

UBS Dona Neta – Rua Cora, 100

UBS Silvia Regina – Rua Capibaribe s/n

USF Santa Carmélia – Rua Terlita Garcia, 1438

USF Vila Nasser – Rua Antõnio de Moraes Ribeiro, 939 – Vila Nassser

USF Estrela Dalva – Avenida Sr. do Bondim, 2685, Taquaral Bosque.

USF Oliveira – Rua Antônio João Escobar, bairro Oliveira II.

Clínica da Família Portal Caiobá – Rua Ilha de Marajó, 440.

Farmácias

A quantidade  de pontos de vacinação em farmácias e drogarias ainda será estabelecida de acordo com a disponibilidade dos estabelecimentos. Os mesmos deverão colocar cartazes indicativos informando sobre a vacinação.

 

Felpuda


Nos bastidores, há quem garanta que a única salvação, de quem está com a corda no pescoço, é ele aceitar ser candidato a vice-prefeito em chapa de novato no partido. Vale dizer que isso nunca teria passado por sua cabeça, uma vez que foi eleito com, digamos, “caminhão de votos”. Se aceitar a imposição, pisaria na tábua de salvação; se recusar, poderá perder o mandato. Ah, o poder!