Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FIQUE ATENTO!

Especialista dá dicas de ergonomia para trabalhar em casa

Postura ereta na cadeira e fazer pausas regulares são algumas recomendações da fisioterapeuta
13/06/2020 15:47 - Adriel Mattos


Devido ao isolamento social imposto pela pandemia de Covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus), trabalhar em casa se tornou a realidade de muitas pessoas ao redor do mundo. E acadêmicos e alunos também precisaram se adaptar e continuar os estudos longe da sala de aula.

É neste momento que se deve prestar atenção como você trabalha ou estuda em frente ao computador ou laptop. Mestranda do Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), a  fisioterapeuta do Trabalho e Ergonomista Priscilla Santana Bueno ensina que o ambiente de trabalho deve reproduzir o posto na empresa.  

“Devemos procurar em casa reproduzir o ambiente com o qual já estamos habituados a trabalhar e estudar. Que seja um ambiente tranquilo, com uma cadeira confortável para que você tenha postura alinhada. E o computador deve estar num ponto onde se tenha boa iluminação”, explicou.

Sentar ereto na cadeira e manter os pés no chão são outros cuidados que a especialista recomenda. Quem trabalha sentado, o ideal conforme as dicas, é se levantar a cada 50 minutos e ficar 10 minutos em pé.  

“Vá ao banheiro, beba água, e, se possível, alongue-se um pouco. Também é importante estabelecer horários e pequenas pausas para alongar, desta forma evita-se o desconforto e garante-se melhor concentração”, finaliza Priscilla.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que 85% da população mundial enfrenta ou vai enfrentar este mal durante o período de desenvolvimento de atividades em casa. A má postura pode provocar desvios como escoliose, hiperlordose e cifose e problemas mais graves como hérnia discal. Outras situações podem surgir como dores nas costas, dor na coluna cervical (pescoço) e até podem aparecer queixas como dor de cabeça, dores nas articulações e tendinites.

 
 

Felpuda


Comentários maldosos nos meios políticos dão conta que duas figurinhas que se rebelaram contra os próprios colegas poderão ficar no sereno político e, de forma indireta, serem personagens das próprias manifestações.

Um deles defendeu a redução do número de vereadores, e o outro disse ter vergonha de exercer o cargo. Agora enfrentam altos e baixos na campanha eleitoral.