Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TEMPORARIAMENTE

Viação São Luiz tem rotas de viagens intermunicipais suspensas por irregularidades

Passageiros que já compraram passagens serão atendidos por outras empresas
02/12/2019 17:39 - GLAUCEA VACCARI


Irregularidades levaram a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan) a suspender, temporariamente, operações da Viação São Luiz em quatro linhas intermunicipais. Para garantir atendimento a passageiros que compraram passagens serão atendidos por outras duas empresas de transporte. 

Conforme a Agepan, a empresa já foi notificada sobre a suspensão nesta segunda-feira (2) e, inicialmente, o impedimento em operar as linhas é válido até o dia 10 de dezembro. Durante o período, substitutas foram autorizadas a operar e aceitar os bilhetes adquiridos anteriormente pelos clientes da São Luiz.

Notificação aponta que a suspensão leva em conta a necessidade de garantia aos usuários do transporte rodoviário intermunicipal de um serviço com pontualidade e em condições de segurança, higiene e conforto, do início ao término da viagem.

Dois processos administrativos instaurados em 2018 e 2019 para monitoramento e fiscalização constataram que a Viação São Luiz não estaria executando os serviços em conformidade com os padrões e programaas operacionais estabelecidos. 

As operações foram suspensas nas linhas 030, Três Lagoas – Campo Grande; 057, Três Lagoas – Costa Rica; 089, Campo Grande – Aparecida do Taboado; e 146, Costa Rica – Campo Grande (via Chapadão do Sul). A primeira será executada pela Viatur. As demais, pela Expresso Itamaraty.

No período de suspensão, serão reavaliadas as condições operacionais da transportadora. Caso as irregularidades sejam sanadas, a empresa volta a operar as linhas em 10 de dezembro. Caso contrário, o prazo pode ser ampliado. 

Felpuda


Prefeitura de município do interior de MS recebeu recomendação do Ministério Público do Estado no sentido de exonerar servidores comissionados, livres do cartão de ponto, que são parentes de secretários da administração e de vereadores. O nepotismo se tornou um excelente “negócio” por lá, e se até o dia 6 de agosto as devidas providências não forem tomadas, medidas serão adotadas, como ação por improbidade administrativa. Tem gente que não aprende mesmo, né?