Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DE VOLTA

Vindos da Bolívia, 150 brasileiros repatriados começam a chegar em Corumbá

Para entrar no Brasil, grupo passa por barreiras sanitárias, avaliação e cadastro
03/04/2020 13:15 - Natalia Yahn


 

Grupo de 150 brasileiros começou a cruzar a fronteira entre Brasil e Bolívia, pela cidade de Corumbá, a 420 quilômetros de Campo Grande. Os brasileiros repatriados estavam na cidade de Santa Cruz de La Sierra. Até o momento quatro ônibus passaram pela barreira de controle sanitário montada na sede da Receita Federal em Corumbá. A previsão é de que pelo menos outros oito ônibus saiam da Bolívia em direção ao Brasil.

"Espero que isso passe logo", afirmou a estudante de medicina alagoana Samila do Nascimento, que vive em Santa Cruz e ainda não conseguiu repatriação.

Segundo informações do Ministério das Relações Exteriores, mais de 930 nacionais procuraram os postos consulares brasileiros na Bolívia com demandas de repatriação. Os consulados-gerais no país atuaram para facilitar o retorno pela fronteira terrestre em Mato Grosso do Sul.

Por medida de segurança, as autoridades sul-mato-grossenses instalaram barreiras sanitárias na sede da Receita Federal. Agentes das forças de segurança de Mato Grosso do Sul farão a triagem dos estudantes que chegarem no país.

Agentes da Polícia Federal também deverão fazer a conferência das documentações e os técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) farão o acompanhamento clínico de quarentena dos repatriados em razão do Covid-19. Após toda a verificação de documentação e estado de saúde, os estudantes seguirão para os seus destinos finais.

ATÉ SÁBADO

A previsão é que pelos próximos três dias, 930 brasileiros repatriados da Bolívia entre pela cidade de Corumbá. A segunda leva de residentes em Santa Cruz de la Sierra, com 250 pessoas chegam amanhã (4). Em data ainda a ser definida outros 150 brasileiros que estão Cochabamba, também devem ser repatriados. (Com assessoria)

 

Felpuda


Na troca de alfinetadas entre partidos que não se entenderam até agora sobre eventual aliança, uma outra peça está surgindo: trata-se do levantamento completo sobre investimentos feitos, recursos liberados, parcerias em todas as áreas, além do prazo de quando tudo isso começou. Caso os palanques venham a ficar distanciados, a divulgação será feita à exaustão durante a campanha eleitoral, para mostrar quem é quem na história. Os bombeiros continuam atuando.