Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Cinco dias após incêndio no Atacadão, vizinhança ainda sofre com fumaça

Bombeiros ainda devem levar dias para retirar toneladas de produtos queimados
17/09/2020 18:00 - Da Redação


Após cinco dias do Atacadão ser tomado pelo fogo, ainda é possível encontrar pequenos focos de fumaça no local. Nesta quinta-feira (17) cerca de 10 militares e três viaturas do Corpo de Bombeiros realizavam ainda o rescaldo do incêndio.

A artesã Meire Teixeira, 70 anos mora com o marido, Luiz Nazareno e duas netas crianças nos fundos do supermercado. Ela conta que até o momento é impossível ficar em casa. 

“Desde domingo a fumaça atrapalhou um pouco nossa vida, a casa está tomada de fuligem”. 

Ela reclama ainda que, apesar da administração do atacadista ter dado toda assistência necessária aos moradores da região, o espaço entre o local atingido e as casas é muito próximo. 

“Acho que devia ter uma abertura maior entre o mercado e os fundos, ter um melhor acesso em volta do mercado, podendo transitar e distanciar mais de residências próximas”, argumenta.

Segundo o Tenente-Coronel do Corpo de Bombeiros, Fernando Carminatti, a presença do corporativo ainda é necessária para conter mini focos de possíveis explosões, uma vez que toda a área de vendas foi afetada. 

“Estamos de prontidão aqui tentando esvaziar com cautela tudo que foi afetado pelo fogo, e estamos de alerta pois ainda há presença de materiais combustíveis como madeira entre outros”, afirmou.

A causa do incêndio ainda não foi identificada e a corporação ainda demandará mais uns dias para esvaziar o local. “É um trabalho minucioso e delicado pois só podemos entrar com mini retroescavadeiras, o que demanda tempo para a retirada das toneladas de produtos afetados”, pontuou.

Ainda segundo o Carminatti, logo após a retirada total do teto que foi 90% danificado, a administração estudará a reconstrução do supermercado.

Em nota, o Atacadão informou que a empresa "está empenhada em conduzir a situação, e só teremos condições de avaliar um plano de reconstrução da unidade após uma profunda avaliação técnica".

 
 

Felpuda


Mesmo sem ter, até onde se sabe, combinado com o eleitor, candidato a prefeito começou a apresentar nomes do seu ainda hipotético secretariado, pois parece estar convicto de que conseguirá vencer a disputa.

Os adversários dizem por aí que ele está muito distante de “ser um Jair Bolsonaro”, que, ainda na campanha eleitoral para presidente da República, já falava em Paulo Guedes para ser seu ministro de Economia. Como sonhar é permitido