Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GIBA UM

“Bolsonavírus: nada mais errôneo do que considerar Bolsonaro um acidente de percurso. Ele é a recidiva agressiva de nossas patologias insuperadas, em face de um sistema imunológico debilitado”

Fernando Haddad, mais uma vez atacando o Chefe do Governo e fazendo relação com o coronavírus
03/03/2020 05:00 - Giba Um


“Bolsonavírus: nada mais errôneo do que considerar Bolsonaro um acidente de percurso. Ele é a recidiva agressiva de nossas patologias insuperadas, em face de um sistema imunológico debilitado.”

de FERNANDO HADDAD // mais uma vez atacando o Chefe do Governo e fazendo relação com o coronavírus. 

 

Agora no Comando da Amazônia, o vice Hamilton Mourão volta aos holofotes despejando mensagens nas redes sociais. Sempre está de camiseta militar e em sua casa.  

Mais: a última, no domingo (1º), falou sobre a união dos Três Poderes, da defesa da democracia, tudo num tom ameno. No final, soltou seu novo mote: “Somos todos Bolsonaro”.

 
 

Giovana em alta

A atriz Giovana Cordeiro, 23 anos está em alta. Depois de interpretar Cleo em O outro lado do paraíso onde realizou um sonho ao contracenar com Fernanda Montenegro, e Moana em Verão 90, a atriz dispara em voos mais altos. Ela acaba de ser escalada para viver Magali no filme Meu Sangue Ferve Por Você que contará a vida do cantor e ator Sidney Magal. Em seu segundo filme conta que está empolgada para viver a esposa de Magal. “Estou bem otimista e animada para começar as filmagens. Vai ser um trabalho desafiador e, ao mesmo tempo, muito divertido. Tive alguns ensaios e já descobri coisas interessantes sobre a Magali”.  Vaidosa na medida certa ela garante que seu corpo está a serviço de suas personagens, livre de padrões. “Não faço nada além do que é necessário para o meu trabalho como atriz e isso não tem nada a ver com estética”.

Questão de data

Os grupos de extrema direita que estão convocando para a concentração pró-Bolsonaro e contra o Congresso e o Supremo planejavam que ela acontecesse no próximo dia 8 (a direita adora manifestações aos domingos à tarde). Aí, alguém lembrou que era o Dia Internacional da Mulher e elas devem promover diversos atos. Esticou-se, então, para o dia 15 de março, quando se comemora o Dia Internacional contra a Violência Policial (também cai bem nos nossos tempos de balas perdidas) e o Dia da Escola (Abraham Weintraub que não se atreva a qualquer manifestação concorrente!). Enquanto isso, o ministro Henrique Mandetta alerta para o perigo das aglomerações – sem recomendação oficial.

 
 

“Felina Sato” 

“A apresentadora Sabrina Sato, se despediu do Carnaval em grande estilo. Esteve no Camarote do Sambódromo do Rio com um look repleto vários micros espelhos (3 mil) deixando sua legião de fãs (25,6 milhões de seguidores no Instagram) impressionados com sua boa forma. E garantiu: “Estou de calcinha e tapa-sexo para garantir não ficar nada de fora”. Dois dias antes já tinha recebido uma chuva de elogios ao postar foto com body de onça com a legenda: “Felina Sato ataca novamente. Partiu bloco das onças que não cansam jamais!”.

Sem bater

O general Augusto Heleno (GSI), que disse que o Congresso estava chantageando o governo, está na mira dos militares, que reprovam sua atitude pela cúpula do Exército e deixou como sequela um desgaste desnecessário às Forças Armadas. No Planalto, continua sendo o único ministro que entra no gabinete de Bolsonaro sem bater. Outro oficial que tem trânsito livre e acesso permanente ao terceiro andar é Luis Eduardo Ramos, da Secretaria do Governo. Só que, para entrar, precisa ser anunciado.

 
 

Lula Tour

Lula se prepara para viajar para a Europa, onde recebe título de cidadão honorário em Paris e se reúne com sindicados, contando sua versão de sua prisão. Também participará do “Festival Lula Livre”, no Theatre de Soleil, com Dilma e Fernando Haddad presentes. Depois, vai a Genebra e se reúne com integrantes do Conselho Mundial das Igrejas (340 igrejas de 120 países) e em Berlim também se reunirá com líderes políticos e sindicais. Viajam com ele quatro assessores mantidos pela União.

 

In – Sofá em tecido

Out – Sofá em couro

 

Sem comando

Ao dizer que o dólar pularia para R$ 7 se deixasse o governo, o ministro Paulo Guedes, da Economia, revelou o que todo mundo já sabia: ele não confia em Bolsonaro. Numa democracia com governo de situação, o lastro é o presidente, não seu ministro. Mas ele sabe que esse presidente só atrapalha e tumultua o ambiente político e econômico. Mais: se ele tivesse o comando da Economia, a ausência seria bem acumulada pelo mercado.

CONTRA

Depois de FHC, agora é Lula que também é contra o impeachment de Bolsonaro. Ele disse ao jornal Le Temps: “A não ser que ele cometa um ato de insanidade, um crime de responsabilidade, a gente então possa fazer um impeachment dele, mas se não fizer isso, nós não podemos achar que podemos derrubar um presidente porque não gostamos dele”.

AMANTE

A deputada federal e presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR) foi insultada ao lado de sua filha de 14 anos por supostos bolsonaristas num hotel no Rio. A colega de Casa, Carla Zambelli (PSL-SP) foi ao Twitter apoiar a agressão. “Bato palmas para os cidadãos, pois não vejo como intolerância. É a tal lei do retorno”. Quem também “aplaudiu” a ação foi deputada Bia Kicis (PSL-DF). “Perdoem-me por invadir o domingo de vcs com uma visão dos infernos mas tinha que compartilhar c/ vcs a amante mais querida do Brasil recebendo o amor que ela merece. E no final, ela não resiste e solta o nome que ela não consegue esquecer”.

CONTRA-ATAQUE

Gleisi ficou sabendo das manifestações e resolveu contra-atacar e partiu para cima de Carla Zambelli: “Essa deputada que apoia ato p/ fechar o Congresso, está abertamente incitando violência contra mim. Três avisos p/ ela: 1. Isso é quebra de decoro; 2 Não me intimida, andarei por onde quiser e tiver de andar; 3. Se algo me acontecer, ela será responsável”.  

Quem vazou

O ex-deputado Alberto Fraga está convencido de que partiu de pessoas próximas a Sérgio Moro a informação de que foi ele que vazou mensagens de apoio a manifestação transmitidas por Jair Bolsonaro. Fraga, coronel aposentado da PM, é amigo pessoal do presidente e foi o nome mais cotado para assumir a Segurança Pública caso a Pasta da Justiça fosse dividida ao meio. Quando Bolsonaro recuou desta ideia, Fraga já tinha dado uma entrevista contra Moro, como se já estivesse assumindo.

Risco de epidemia

Os riscos de epidemia se alastrar sobre a economia estão sendo discutidos no Planalto pelos generais quatro estrelas. A velocidade com que o coronavírus impacta nas projeções do PIB tem deixado o alto comando do governo em estado de alerta. A verba extraordinária seria reservada para alocação do consumo que é o segmento responsável pelo pífio crescimento do país. O governo pode manobrar a absorção doméstica no curto prazo, coisa que não acontece com investimentos, a indústria e especialmente, a exportação que sofrerá mais as consequências do vírus.

MÁSCARAS

A confirmação da segunda pessoas infectada pelo coronavírus em São Paulo, fez com a população paulistana entrasse em pânico. Já é possível ver por várias ruas, meios de transportes e locais de trabalhos pessoas com máscaras. O problema é que com esse pânico as máscaras desapareceram as prateleiras das drogarias e quando é encontra está quase o triplo do preço vendido anteriormente. Um agravante é que pessoas que realmente precisam usar as máscaras porque estão em tratamento de alguma doença e com imunidades baixa, não consegue encontrá-las, as vezes são obrigados a desmarcar até mesmo o tratamento porque não tem como  se locomoveram

MISTURA FINA

  • MARCELO Crivella, prefeito do Rio, virou bolsonarista desde criancinha. Na sexta (28), pediu que “Deus dê forças ao nosso presidente no embate com o Legislativo e o Judiciário”. Ex-ministro da Pesca de Dilma, reclamou da imprensa e tratou os ataques ao Congresso como “coisas menores”, terminando por elogiar a “personalidade irradiante” do Chefe do Governo.
  • JOSÉ Luiz Datena, que vai se filiar ao MDB, quer ser vice de Bruno Covas, mas quer continuar, se eleito, mantendo suas atividades jornalísticas. Ele sabe que permanecer no “Brasil Urgente” é impossível e mesmo ciente da proibição por lei, gostaria de manter um programa de entrevistas.  Ou seja: Datena não será vice de Covas.
  • SE Paulo Rabello de Castro for candidato de Wilson Witzel à prefeitura do Rio, mesmo que não vença, poderia largar na frente para ser o “Posto Ipiranga 2”, de Witzel caso se candidate mesmo a Presidência em 2022.
  • O PDT de Carlos Lupi (e dos irmãos Gomes) já decidiu que apoiará a candidatura de Márcio França (PSB) à prefeitura de São Paulo. O sindicalista Antônio Neto, da Central dos Sindicatos Brasileiros, deverá ser o vice.  
  • O SENADO acaba de trocar a operadora de telefonia que atendia os 81 senadores. O novo contrato assim como o anterior é de 5 anos e custará R$ 2,5 milhões, podendo ser prorrogado por mais 30 meses. Com isso a casa ofereceu troca de aparelhos e novos chips, cerca de 400 linhas.  
  • A OMS confirmou primeiro caso de cão infectado em Hong Kong o primeiro pelo coronavírus. Trata-se de um animal da raça spitz que pertence a uma mulher de 60 anos que também está infectada.
  • FLÁVIO Dino (PCdoB), governador do Maranhão e pré-candidato ao Planalto, quer aposentar a foice e o martelo como símbolo do partido. “É um símbolo do século 19”. O partido é radicalmente contra.  
  • O DOLEIRO Dario Messer negociando sua delação premiada nos moldes do acordo fechado por seus filhos com o MPF: informações mais a devolução de recursos no exterior, que é uma dinheirama. Se abrir sua clientela, Messer arrasta com ele uma fatia do PIB brasileiro.

(Colaboração: Paula Rodrigues)

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.