Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GIBA UM

“Cultura é aquele pum produzido com talco espirrando do traseiro do palhaço. Cultura é assim, feita de palhaçada”

de REGINA DUARTE, nova secretária da Cultura dando nova função à cultura.
09/03/2020 05:00 - Giba Um


Cultura é aquele pum produzido com talco espirrando do traseiro do palhaço. Cultura é assim, feita de palhaçada”
de REGINA DUARTE , nova secretária da Cultura dando nova função à cultura. 

 

O número de cartões corporativos ativos do governo é o menor número dos últimos cinco anos. No governo Dilma Rousseff a quantidade de cartões era de 6,1 mil, hoje 1.666.
Mais: o governo Lula se lambuzou usando cartão corporativo para pagar ministros, cabeleireiros, alugar carrões, resort e até tapioca (lembrando episódio do então ministro Orlando Silva).

 
 

Sem muita vaidade

Sasha Meneghel se entregou de vez a carreira de modelo: agora, ela tem um contrato com a agência Way Model, a mesma de Alessandra Ambrósio e Carol Trentini. Ela ainda diz que a faculdade de moda é sua prioridade. Estrelando mais uma vez a campanha da grife Live revela que não gosta muito da cobrança de estar sempre bonita. “Honestamente acho isso um saco. Porém, morando em Nova York, me sinto menos pressionada”. Sobre segredos da beleza é direta: “Buscar paz e equilíbrio interior, exercitar o corpo e a mente”. Sasha que praticou por muitos anos vôlei, garante que agora ficou mais complicado praticar e malha quando é possível. Mas, não se rende aos padrões de beleza impostos. “Sou a favor de fazer o que te faz feliz. Acho que a beleza verdadeira vem de dentro”.

Nova Guerra

Jair Bolsonaro quer alterar a Lei nº 7474, que estabelece a estrutura que o Estado deve disponibilizar para ex-presidentes da República. Essa nova disposição de colocar o assunto na janela é decorrência das simultâneas viagens de Lula e Dilma Rousseff a Paris, cada qual acompanhado de oito seguranças e servidores, que funcionam como assessores. O dispêndio com os cinco antecessores de Bolsonaro não passa de R$ 4,5 milhões, uma mini gota nos gastos da União. É só a cartilha bolsonarista, que nem precisa levar adiante. É só ele levantar o balão para seus fanáticos seguidores fazerem o resto. Mais: na viagem de volta de Paris, Dilma Rousseff estava na classe executiva, distante dos mortais e não foi incomodada. No voo de trecho São Paulo-Porto Alegre, em avião de carreira, sentou-se nas primeiras filas, usou um lenço e sobreviveu: escapou de agressões porque não foi reconhecida.

 
 

Último grito

A atriz Giovanna Lancelotti, afastada da TV desde Segundo Sol (2018), não está parada. Longe da telinha, ela tem se dedicado ao cinema e causas ambientais. “Eu tenho três filmes para lançar esse ano: Ricos de Amor, da Netflix, Incompatíveis e Nada É Por Acaso, que gravei ano passado. Estou bem focada no cinema agora, que é uma vertente artística que amo e admiro demais”. Sobre as causas ambientais disse: “Tive o meu despertar para o assunto mesmo ano passado. Eu estava lendo o livro da Gisele quando percebi o quanto queria saber mais sobre a causa e estar mais inserida também. Logo após, isso o pessoal do Greenpeace me ligou e conversamos bastante sobre o tema”.

Virada de jogo

A venda da Telesena e de carnês do Baú nas lotéricas vai mesmo acabar e essa área de jogos é uma das maiores rendas, se não for a maior, dos negócios de Silvio Santos, que também tem, além do SBT, a empresa Jequiti de cosméticos e o Hotel Jequitimar, no Guarujá. A volta dos sorteios pela televisão, poderá ser a saída do grupo de Silvio Santos, onde enfrentará outras emissoras. A Globo tem grande know-how na área. Novos pontos de venda da Telesena e do carnê do Baú estão sendo sondados: o primeiro é a rede de Lojas Pernambucanas. Detalhe: a volta dos sorteios obedecerá esquema de aplicativos.

In – Dia-a-dia: cílios normais
Out – Dia-a-dia: cílios postiços

 
 

Candidato

A sucessão de Davi Alcolumbre já começou, embora ele esteja lutando para tentar mudar a legislação e ser reeleito presidente do Senado. O PSD de Gilberto Kassab, grande raposa, articula desde já a candidatura de Antônio Anastasia para a presidência do Senado. A eleição será apenas em fevereiro do ano que vem. A garantia do partido em apoiar Anastasia foi um dos pontos principais da negociação que culminou na saída do senador do PSDB depois de 15 anos.

Ruídos

O lançamento da pré-candidatura de Gustavo Bebianno, hoje brigado com Bolsonaro, para a prefeitura do Rio pelo governador João Doria provocou ruídos nos bastidores do partido que não foi consultado efetivamente sobre a candidatura. Mais: Doria quer o apoio de Wilson Witzel, mas a candidata dele é a juíza Heloísa Gloria de Lima, que acaba de pedir exoneração do Tribunal de Justiça do Rio, primeiro passo para entrar na disputa. Nas primeiras pesquisas, ela tem zero de intenções de votos.

SEGUNDO TURNO

Pelas pesquisas, o primeiro colocado à prefeitura do Rio é Eduardo Paes com 22%, seguido de perto por Marcelo Freixo com 18%. A distância dos demais é muito grande e o segundo turno deverá ser com os dois. Bolsonaro não quer apoiar a campanha de ninguém antes, nem de Crivella: só vai decidir no segundo turno – e certamente não será por Freixo, do PSOL.

Até Brumadinho

Na visita à sede da Fiesp, em São Paulo, na semana passada, no meio de um verdadeiro séquito de ministros que acompanhava Bolsonaro, o ministro Economia, Paulo Guedes, que anda encolhido – mas não tanto – por conta do pibinho, disse que a tragédia de Brumadinho e a crise argentina prejudicaram o PIB de 2019. Há sete meses, o mesmo Guedes perguntava: “Desde quando o Brasil precisou da Argentina para crescer?”. Alguns empresários pesos-pesados que estavam lá achavam que, no próximo discurso, ele vai jogar a culpa no coronavírus, que apareceu neste ano.  

MAIS UM

Jair Bolsonaro quer lançar o caçula Jair Renan como candidato a vereador nas eleições deste ano. Só que o partido Aliança pelo Brasil estará fora das eleições de 2020, a solução será encontrar uma “legenda-motel” que hospedasse o 04 ao menos até o ano que vem. o PRB, de Marcelo Crivella, é a primeira opção. Bolsonaro garante a eleição de Jair Renan, com seu apoio via robôs das redes sociais.  

Preventiva

Joice Hasselmann, agora de volta à liderança do PSL na Câmara (o partido derrubou Eduardo Bolsonaro), submeteu-se a uma histerectomia, cirurgia de retirada de útero, considerada preventiva. Está em recuperação, ansiosa para voltar à batalha: ela quer concorrer à prefeitura de São Paulo. João Doria foi o primeiro a lançar seu nome, mas está apoiando a reeleição de Bruno Covas em outubro.

Ofensas

O deputado federal Márcio Labre (RJ) que está na lista  para ser expulso do PSL se irritou com a sigla e com o presidente Luciano Bivar e disparou em áudio enviado no grupo no WhatsApp: “Quero saber onde tem macho para pegar a caneta e expulsar a gente. Macho. Não é marica fazendo joguinho para tentar sangrar a gente. Sempre me postei como um homem educado, paciente, cordial. Isso que vocês fizeram é molecagem. E completou: “Enfia o fundo eleitoral no c... de vocês. Expulsa a gente, seja homem, p...”.

SÓ SETE MIL

Flávio Bolsonaro gravou vídeo para correligionários para avisar que o Aliança Brasil não vai ficar pronto a tempo das eleições municipais deste ano. A sigla teve mais de 15 mil apoiamentos negados pela Justiça Eleitoral e apenas pouco mais de sete mil foram considerados aptos. Há ainda 55 mil apoiamentos em análise. Para ser oficialmente criado, o Aliança pelo Brasil precisa de 492 mil assinaturas.

MISTURA FINA

  • O DEPUTADO federal Tulio Gadelha (PDT-PE) não quer ser mais  candidato à prefeitura do Recife A retirada da candidatura foi feita pelo próprio deputado, após perder a disputa pela liderança do partido que ficou com Wolney Queiroz.  O presidente do PDT, Carlos Lupi, ainda irá conversar com ele, para tentar removê-lo da ideia.
  • A ADVOGADA de Adriana Ancelmo pediu de volta apartamento onde ela morou com Sérgio Cabral, que tinha sido alugado. Metade dos aluguéis vai para ela, outra metade é depositada em favor da 7ª Vara Criminal Federal. Ela pretende morar lá com o novo namorado. Adriana não é legalmente casada com Cabral. Em 2011, eles brigaram, se divorciaram e não voltaram a casar.
  • OUTRA zona de atrito entre Bolsonaro e Rodrigo Maia: o Planalto quer acelerar a votação do projeto de lei que regulariza a situação dos produtores rurais na Floresta Nacional de Jamanxim, no Pará. Em 2018, Michel Temer transformou a reserva em áreas de preservação ambiental. Maia, contudo, finge que não é com ele.
  • A PETROBRAS acaba de assinar a renovação do patrocínio à Sala Cecília Meirelles por mais três anos: 2021, 2022 e 2023. O valor total é de R$ 2,9 milhões. A estatal patrocina o tradicional espaço carioca de concertos desde 2006.
  • ÀS 18h30 da quinta-feira (5), o painel da Câmara contabilizava 448 deputados presentes para a sessão deliberativa do dia. grossa mentira: como virou hábito desde que Rodrigo Maia assumiu a presidência da Casa, deputados batem ponto antes das 7h e vazam do trabalho.
  • DEPOIS de participar de horas de reuniões com o exército de empresários convocados por Paulo Skaf, presidente da Fiesp e pré-candidato ao governo de São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro cochichou com um assessor, dizendo que o anfitrião “estava com uma cara meio diferente”. Bolsonaro não havia ainda conferido de perto a cirurgia da bolsa dos olhos feita por Skaf que regularmente, lança mão de botox.
  • A MEITUAN Dianping, maior empresa de entregas da China, com faturamento de US$ 7 bilhões por ano, deverá ser uma das principais candidatas à privatização dos Correios. Não é uma boa notícia para os carteiros: no ano passado, a empresa do bilionário Wang Ching demitiu, de uma vez só, 10% de sua força de trabalho. Mais: há quem diga que a pandemia do coronavírus poderá mudar essa situação.

Felpuda


Devidamente identificadas as figurinhas que agiram “na sombra” em clara tentativa de prejudicar cabeça coroada. Neste segundo semestre, os primeiros sinais começarão a ser notados como reação e “troco” de quem foi atingido. Nos bastidores, o que se ouve é que haverá choro e ranger de dentes e que quem pretendia avançar encontrará tantos, mas tantos empecilhos, que recuar será sua única opção na jornada política. Como diz o dito popular: “Quem muito quer...”.