Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CLÁUDIO HUMBERTO

“É possível emitir moeda? Sim”

Paulo Guedes (Economia) ao cogitar, com inflação perto de zero, imprimir dinheiro para financiar custos da crise
03/05/2020 06:00 - Cláudio Humberto


“É possível emitir moeda? Sim”
Paulo Guedes (Economia) ao cogitar, com inflação perto de zero, imprimir dinheiro para financiar custos da crise  

Ex-ministro interferiu na Lava Jato e nada ocorreu
A acusação do ex-ministro Sérgio Moro de tentativa de intervenção na Polícia Federal e na Lava Jato soou familiar para muitos dos atuais e ex-integrantes da força-tarefa da operação. Em 2015, ainda no governo Dilma, o então ministro da Justiça José Eduardo Cardozo foi acusado de tentar interferir nas investigações da PF, que àquela altura tinham apenas um ano e meio, após uma viagem de madrugada, sem registro na agenda, com dois delegados: Leandro Daiello e Maurício Valeixo.

Encontro misterioso
Daiello era diretor-geral da PF e Valeixo, diretor de Combate ao Crime Organizado. O trio encontrou com o superintendente da PF no Paraná.

Outra interferência
Em sua delação, o empreiteiro Marcelo Odebrecht disse que montou estratégia com Cardozo para melar e vazar a Lava Jato.

Proteção às contas
Além da delação, a PF descobriu e-mail de Odebrecht que combina a estratégia via Cardozo, para esconder contas da corrupção na Suíça.

Intervenção explícita
Em 2007, a intervenção na PF foi explícita e não gerou polêmica: Lula demitiu o diretor-geral porque “queira ser informado de ações”.

Mesmo em casa, parlamentar gasta com 'divulgação'
As medidas de isolamento ou distanciamento social estão em pleno vapor e deputados e senadores estão em casa, participando de sessões de poucas votações só por videoconferência. Ainda assim, conseguiram torrar apenas no mês de março mais de R$ 840 mil do contribuinte para fazer a “divulgação da atividade parlamentar”, despesa que fica incluída na cota de exercício de atividade parlamentar, o cotão. A conta ainda não fechou, mas a expectativa é ainda maior para o mês de abril.

Propaganda própria
Deputados federais gastaram nos três primeiros meses do ano mais de R$ 11,1 milhões apenas para fazer propaganda do próprio “trabalho”.

Casa Alta
No Senado, a conta é de R$ 454 mil em gastos para “divulgar a atividade parlamentar” dos senadores, que estão sob quarentena.

Total cotão
No total, o “cotão parlamentar” já custou ao pagador de impostos mais de R$ 40,1 milhões, entre deputados e senadores, em 2020.

Ainda no palanque
Após admitir candidatura a presidente, em 2022, o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta espalhou outdoors no Mato Grosso do Sul com vivas à sua passagem pelo Ministério da Saúde. Está em campanha.  

‘AI-5’ econômico
Ao cogitar imprimir moeda para custear a luta contra o coronavírus, o ministro Paulo Guedes (Economia) flertou com o perigo. Ele estipulou condições bem específicas para que isso ocorra como inflação perto de zero e colapso dos juros, mas isso não importa para críticos do governo.

Outra prioridade
Enquanto o mundo se preocupa com o isolamento para frear a covid19, a Unicef começa a alertar e tentar orientar pais e responsáveis sobre como agir para preservar a saúde mental de crianças e adolescentes.

Carreata gigante
Apoiadores de Jair Bolsonaro realizam em Maceió, neste domingo (3), uma carreata que prometem ser “gigante”, na bela orla da cidade. Como sempre, vai acabar em frente ao prédio onde mora Renan Calheiros.

Sem perdão na quarentena
Shéridan (PSDB-RR) gastou R$62 mil no cotão parlamentar em março. Foi a parlamentar da Câmara que teve a maior despesa do tipo no mês e é o quinto maior gasto mensal da tucana com o cotão, desde 2015.

Ameaça é vírus
Alegando “ameaça à democracia”, o PSB foi ao STF contra a MP 954, que obriga telefônicas a informar a clientela ao IBGE, no combate ao coronavírus. A MP limita o uso dos dados à atual calamidade na saúde.

Nem a PF escapa  
QG da Lava Jato no Brasil, a PF de Curitiba reagiu com uma operação contra a ousadia criminosa da falsificação de álcool em gel comprado pela superintendência local para proteger a força-tarefa da Covid-19.

Quem está lucrando
Enquanto a discussão sobre isolamento social nas redes sociais pega fogo, o mesmo celular usado para bater boca também serviu para aumentar o gasto em apps de delivery de comida em 226%, em março.

Pergunta na Praça
Os Três Poderes são iguais e independentes, mas um é menos que outros?

PODER SEM PUDOR

Haveria a quem pedir?
Graciliano Ramos e Otto Maria Carpeaux eram companheiros de copo e de cruz, na redação do bravo Correio da Manhã, e no bar do Hotel Marialva – onde sempre terminavam o dia curtindo interminável pessimismo. Certa vez, Carpeaux se espantou com o valor da nota: “Como as coisas estão, intelectual vai ter que pedir esmola...” Graciliano apenas murmurou: “A quem?...”

 
 

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

 www.diariodopoder.com.br

Felpuda


Candidato a prefeito de cidade do interior foi buscar “inspiração” para elaborar seu programa de governo.

Assim, não se fez de rogado em beber da fonte de prefeito que tenta a reeleição em município da Bahia.

O dito-cujo cá dessas bandas copiou as propostas e vinha as apresentando como sendo de sua autoria.

A população já descobriu o plágio e ainda aguarda uma explicação.

Se não houver, as urnas certamente a darão.