Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GIBA UM

“Ele não é profissional do setor, mas tem conhecimento, até pela vida que ele tem junto à família de Silvio Santos”,

de JAIR BOLSONARO, justificando a ida de Fábio Faria ao Ministério das Comunicações.
15/06/2020 04:00 - Giba Um


“Ele não é profissional do setor, mas tem conhecimento, até pela vida que ele tem junto à família de Silvio Santos”,  
de JAIR BOLSONARO // justificando a ida de Fábio Faria ao Ministério das Comunicações.

As concessionárias de metrôs e trens urbanos do país colocaram sobre a mesa do ministro Tarcísio Freitas, da Infraestrutura uma série de pleitos para cobrir o rombo financeiro da pandemia.

Mais: entre eles, despontam um haver das dívidas junto a bancos públicos e uma linha de crédito especifica para cumprir investimentos firmados com os estados. O cálculo da perda de receita já chega aos  R$ 2,6 bilhões.

 
 

Ampliando o leque

A modelo e atriz Cara Delevingne já esboçou sua vontade se se dedicar somente a carreira cinematográfica e aos poucos estava largando o lado modelo. Só que a pandemia chegou e Cara teve que se reinventar e, claro aproveitar seu lado voltado para moda. Está novamente numa campanha da Puma que foi feita para a comunidade LGBTQ (ela se declarou pansexual, ou seja, sente atração por pessoas, independentemente do gênero ou do sexo biológico), onde as 13 peças incluem o famoso arco-íris. E também está na capa e recheio da revista Variety Magazine’s. Mais: acaba de estrear com diretora. Dirigiu um clipe caseiro, gravado durante período de isolamento social decorrente da pandemia, da cantora Rainsford, filha da atriz Andie MacDowell.  A estrela do clipe  Crying in The Mirror é a modelo Kaia Gerber, filha de Cindy Crawford.

Gordo orçamento

Fabio Faria, deputado federal (PSD-RN) assume o novo Ministério das Comunicações com farto cardápio e gordo orçamento: R$ 2,353 bilhões. Abrangerá a Secretaria de Comunicação, Correios, Telebras e Empresa Brasil de Comunicação (TV Brasil), só para começo de conversa. E terá de melhorar a imagem do governo – e de Bolsonaro – o que é quase uma missão impossível. Fábio Wajngarten será o secretário executivo da pasta e continuará à frente da comunicação do governo. São oito estatais e autarquias. A Secom deixa de existir e a publicidade oficial passará pelas mãos de Faria. Fabio Faria é casado com Patricia Abravanel, filha de Silvio Santos e já namorou Adriane Galisteu e Sabrina Sato. Em 2009, usou a cota parlamentar para levar Adriane e a mãe para Miami. Depois de descoberto, teve de devolver todo o dinheiro aos cofres da Câmara. Apoiou Lula, Dilma e Temer. É o 23º ministro numa máquina que começou prometendo 15, inflou para 22 e agora ganha mais um ministério.

 
 

Solteira, mas não sozinha

A atriz e cantora Cleo, 37 anos, postou (mais uma vez) foto ousada na sexta-feira (12) Dia dos Namorados, que deixaram seus fãs enlouquecidos. Além de mostrar seu novo visual nos cabelos (corte e mexa) ela também mostrou que está em boa forma e, aparentemente, um pouco mais magra. Solteira desde que terminou seu namoro  com Rômulo Neto no ano passado, ela não está sozinha nesta quarentena. Resolveu fazer o isolamento social juntos com amigos em Brasília. “Estou com alguns amigos que, assim como eu, perceberam no início do isolamento que não poderiam passar sozinhos – por uma questão de saúde mental mesmo. Então, nos reunimos para dar suporte um ao outro”.

Fã de Dilma

Fábio Faria foi um fã entusiasmado pelo governo de Dilma. Em seu Twitter, ele defendeu em 2014 a ida do PSD para a base governista e a reeleição da ex-presidente. Em 2012, comemorou os índices de aprovação de Dilma: “Excelente resultado! Popularidade da nossa presidenta Dilma chega a 77%”. A nomeação de Fábio premia Gilberto Kassab, ex-ministro e dono do PSD, que sempre revê com um olho comprido os Correios. Ele também tem bom relacionamento com Rodrigo Maia, presidente da Câmara. O gesto político é interpretado como concessão de Bolsonaro à formação de uma base do governo no Congresso.

In – Crossfit
Out – Bootcamp

 
 

Comparação

O ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, em seu perfil no Twitter, criticou a mudança do governo e afirmou que foi recriado “o ministério da propaganda”: “Quais serão os próximos?”. Para muitos, uma comparação nas entrelinhas ao Ministério da Propaganda dos tempos de Hitler. Desde que deixou o governo Moro tem se posicionado contra medidas do governo nas redes. Detalhe: nas pesquisas ainda é o único nome que pode derrotar Bolsonaro nas urnas.

Terninhos

Quem diria: a primeira-dama do país, Michelle Bolsonaro, sempre discreta no vestuário, está circulando agora com terninhos bem cortados, preferivelmente de cores claras, assinados por Ricardo Almeida, o mesmo que nos anos do governo Lula, abasteceu o ex-presidente de um verdadeiro festival de ternos. Na área de vestidos, Michelle tem usado os serviços de Marie Lafayette, conhecida costureira do Rio de Janeiro e mais recentemente, também Noêmia Ferreira, negra e nordestina, formada em moda, tem feito alguns modelos para ela.  

FESTA

A decisão de Bolsonaro de tirar Marcos Pontes das Comunicações provocou festa em Brasília. Havia rara unanimidade contra o ministro no setor. Agora, apoiam Fábio Faria, político habilidoso, bem relacionado, no lugar de um ministro que desagradava a todos. A mudança favorece aproximação com a Anatel quando se discute a tecnologia 5G no país e a nomeação de Fábio recoloca Gilberto Kassab nas Comunicações, por meio do PSD, agora na base do governo. Fábio Wajngarten estava em maré baixa, fica em novo cargo, debaixo de Faria e não mais de Luiz Eduardo Ramos.

Mortalidade

O 3º lugar do Brasil no ranking das mortes por covid-19 faz parecer que o Brasil usa a pior estratégia de combate ao vírus. Comparar número absolutos não faz sentido entre países de tamanhos e demografias tão diferentes. A chance de alguém ter morrido no Brasil por covid-19 é 49% menor que nos EUA. se a comparação for com a França, Itália, Espanha e Reino Unido a chance de uma pessoa infectada morrer por lá é de 3,4 vezes maior que no Brasil.  

NÚMEROS

No Brasil, são 7,6 mortes por 100 mil habitantes contra 34,3 nos EUA. Na França, são 44,8, na Itália, 56,1, na Espanha, 58,1 e Reino Unido, 60,1. Entre os países com mais de 3 mil óbitos, a Bélgica tem 83,6 óbitos por 100 mil habitantes. O top 10 ainda tem a Bélgica, com 46,9 mil mortes. O Brasil é acusado, mas o pior cenário na América do Sul é no Equador (21,3 mil óbitos por 100 mil). No Canadá são 20,9 mil.

Segunda onda

A economia brasileira poderá sofrer uma contação de 9,1% em 2020 no caso de uma segunda onda de covid-19, que implicaria num segundo lockdown no país até o final do ano. A projeção é da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Nesse cenário, o país poderia ver uma recuperação de 2,5% no ano que vem, enquanto o desemprego pode atingir o pico histórico de 15,4% em 2021. No cenário atual, com apenas um pico a economia pode encolher 7,4% em 2020.

À espera

Para poder uma boa base aliada, segundo especialistas políticos, o presidente Jair Bolsonaro terá que criar muitos Ministério para agradar a todos. E essas Pastas deverão ter diversas divisões. Quem sonha com os novos ministérios são Alberto Fraga, que no passado era o nome indicado na divisão do Ministério da  Justiça e Segurança Pública e é muito amigo de Bolsonaro. Magno Malta que aceita qualquer papel no ministério do Capitão. E há quem garanta que Osmar Terra anda sonhando com sua eventual ida para o Ministério da Saúde, hoje ocupado interinamente  Eduardo Pazuello. Alexandre Ramagem que foi barrado como diretor da Polícia Federal também sonha com a pasta da Segurança Pública.

ATÉ GALINHA

Com o distanciamento social, as lives se tornaram uma das opções de muitos artistas para manter contato com o público e os brasileiros de terem algum tipo de distração. A população que tem acesso a internet é privilegiada e está assistindo a “shows” que jamais imaginariam assistir, claro com suas limitações, ao vivo é muito melhor. E as crianças também começam a ganhar espaço neste segmento, o personagem Senninha foi um dos primeiros a entrar na onda, assim como os palhaços Patati e Patatá. Agora, quem acaba de fazer uma live e para as crianças ainda menores é a famosa Galinha Pintadinha. As mães agradeceram.

MISTURA FINA

  • A ESCOLHA de Fábio Faria teve o apoio de Carlos Bolsonaro, o “02”, que continuará a palpitar (sem cargo efetivo) na comunicação do governo. O bloco que funciona supostamente no “gabinete do ódio” não será transferido para o Ministério das Comunicações. Continuaria funcionando mais próximo do gabinete presidencial e com Carlos e assessores no controle.
  • AO chamar Fábio Faria para o Ministério, Bolsonaro abre a porteira da Esplanada para o Centrão. O grupo já abocanhara cargos milionários no segundo escalão. Agora, terá um ministério para chamar de seu. Nas Comunicações, haverá dezenas de cargos a serem preenchidos pelo PSD e aliados.
  • FUNCIONÁRIOS que acompanham o café da manhã do presidente no Alvorada deixam escapar que Bolsonaro continua com algumas manias. Uma delas é o uso de doce de leite em pedaço de pão francês, e outra é molhar bolachas maisena no café com leite. É quase um ritual matinal.
  • O LIVRO didático que Olavo de Carvalho terá de escrever para alunos do ensino médio da rede de escolas públicas, encomendado pelo Ministério da Educação, poderá ser publicado sem autor. O MEC diz que a avaliação realizada por equipes de forma descaracterizada, sem identificação de aspectos como autoria ou editora.  
  • UM grupo de elite formado por donos da mídia, banqueiros, alguns seletivos de multinacionais, dois representantes de sociedade de classe e políticos que conjugam sabedoria e elegância tem se reunido e chegou à conclusão de carregar o custo Bolsonaro até 2022 é algo inaceitável. Estão assustados dom a fragilidade institucional da Nação e com vergonha da imagem do Brasil no exterior.
  • AINDA o grupo de elite: eles estão conversando e nada de falar em golpe. As ferramentas são o celular e ordens de pagamento robustas além de network e favores a serem cobrados. Fica o registro dos acontecimentos, o que não quer dizer que as consequências maiores venham a acontecer. Quer dizer apenas que as elites entram no jogo, como em históricos outros episódios envolvendo Jango, Collor, Dilma e quem sabe agora aumenta a lista.

Felpuda


Falatório e atitude de membro da família acenderam a luz vermelha no “QG” de candidato, pois poderão causar muitos estragos. 

A tropa de choque de defensores do candidato a prefeito já foi colocada em campo e só falta falar que os genes de ambos são diferentes. 

E com relação ao dito-cujo, sabe-se que deverá ser orientado a “baixar a bola” nos próximos dias, mais precisamente até o término da campanha eleitoral.

Afinal...