Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GIBA UM

“Faz com meia, faz com fralda. Se não tiver capacete e o tiro estiver comendo, caça um penico e põe na cabeça”

de ALEXANDRE KALIL (PSD), prefeito de Belo Horizonte, ao anunciar o uso obrigatório de máscara na cidade para conter a pandemia
17/04/2020 05:00 - Giba Um


“Faz com meia, faz com fralda. Se não tiver capacete e o tiro estiver comendo, caça um penico e põe na cabeça”,  
de ALEXANDRE KALIL (PSD) // prefeito de Belo Horizonte, ao anunciar o uso obrigatório de máscara na cidade para conter a pandemia.

Nas últimas semanas, o governo já fez 25 confiscos de materiais de equipamentos médicos usados para tratamento de pacientes acometidos pelo coronavírus.  

Mais: Entre novos alvos de apreensões estão Magnamed (respiradores), 3M (máscaras) e a operadora de planos de saúde Hapvida e a distribuidora Mafra.

 
 

Orgulho de ser Verão

A bailarina e atriz Aline Riscado, 32 anos é capa da Mensch. Ela que ganhou fama após ser estrela de uma campanha de cerveja conta que a personagem virou quase um segundo nome. “Não tinha noção de quão popular e querida a Verão se tornaria! É engraçado porque alguns amigos me chamam de Verão, realmente foi uma espécie de segundo batismo na minha vida e sou muito grata!”. Mas diz que tem muito orgulho de sua carreira de bailarina: “Tenho muito orgulho em olhar pra trás e ver tudo o que vivi do ballet do Faustão, onde iniciei uma vida artística pública na TV até hoje! Sempre com muita dedicação, disciplina e o principal: amor!”. Aline hoje integra o elenco da série Vai que Cola, da Multishow e teve sua passagem como repórter no CQC e Pânico na TV.

Time Bolsonaro

Ex-ministro da Cidadania, o médico Osmar Terra, que gostaria de ser o sucessor de Luiz Henrique Mandetta no Ministério da Saúde, fala todos os dias com Jair Bolsonaro e fala o que ele gosta de ouvir. Já recomendou ao Chefe do Governo que comemorasse porque o pico da pandemia já passara em São Paulo, quando justamente batia novo recorde de casos. Já repetiu que “a epidemia não está caindo, está desabando” e os números desmentem. Diz sempre que já venceu uma epidemia: “Enfrentei o H1N1, que para mim foi um vírus muito mais letal do que o coronavírus. Quem conhece bem a carreira do ex-ministro Osmar Terra chama-o de “ex-médico” porque não tem pacientes e nunca exerceu de fato a Medicina no Brasil. Desde o início dos anos 80 faz política no setor da saúde. Começou como sindicalista e depois seguiu carreira de político profissional. Ele – e também para agradar Bolsonaro – contraria todo o mundo científico, ataca igualmente os números, os dados oficiai, as estatísticas. Não há vacina, nem remédio para o Covid-19 e Terra finge ignorar. Se suas orientações forem seguidas, há os que garantem que o país será outra Itália.

 
 

A hora dos pets

Quem anda adorando a quarentena são os animais domésticos, que agora podem curtir a presença de seus donos, que em alguns casos eram esporádicos. A atriz Camila Queiroz (à esquerda), é um exemplo, que está compartilhando em suas redes sociais esses momentos e aproveita para dar banhos em seus três cachorros “E um dos meus momentos preferidos dessa quarentena tem sido o banho das meninas”. Já a apresentadora e escritora Marina Person (à direita) está dividindo todos os momentos com seu cachorro e fala sobre como seria um filme seu sobre a pandemia: “Seria do gênero de comédia. Porque a comédia tem essa habilidade de desarmar as pessoas”.

Frangos e suínos

Imunes em março, as agroindústrias de frangos e suínos do país acenderam o sinal de alerta neste mês. O ritmo de vendas domésticas incluindo processados, perdeu folego. As projeções iniciais da BRF indicam uma queda de cerca de 20% nas vendas da dona das marcas Sadia e Perdigão no mercado interno em abril. No atacado paulista, preços de frango congelado recuaram 10% na primeira semana do mês.

In – Livro: Decida vencer
Out – Livro: A melhor estratégia é atitude: Bora vender

 
 

Laranjal

Há quem diga no Ministério Público Federal que falta espremer muito o ex-governador Sérgio Cabral para extrair mais suco da corrupção. Um exemplo: o laranjal de Cabral ainda não foi devastado e já se sabe que há mais de uma dezena de relações promíscuas envolvendo agências de publicidade, empresas e relações públicas e gráficas, só para começo de conversa. E nesse setor, muita gente já anda se preparando para o pior. Apenas para lembrar: Cabral é condenado a 267 anos de prisão.

Custo Brasil

Dificuldade em encontrar mão de obra qualificada, o custo do crédito, alta complexidade tributária e as limitações na capacidade de inovar são alguns dos ingredientes que encarecem o negócio e reduzem a competitividade das empresas. É o custo Brasil, estimado em R$ 1,5 trilhão anuais, segundo estudo da Secretaria Especial de Produtividade e Emprego do Ministério da Economia. Na comparação com países da OCDE, o Custo Brasil é composto por 12 elementos. Entre eles, estão os custos para empregar capital (de R$ 260 bilhões a R$ 320 bilhões) e para dispor de infraestrutura (de R$ 190 bilhões a R$ 230 bilhões).

NA BANDEJA, NÃO

Na quarta-feira (15), Luiz Henrique Mandetta, na entrevista coletiva, recusava-se a entregar a cabeça numa bandeja. Falou sobre as razoes de sua queda em transmissão ao vivo na TV. Explicou as diferenças entre ele e Jair Bolsonaro, reforçou porque é contra a cloroquina, cutucou Olavo de Carvalho (“Nós não somos astrólogos, não fazemos previsões”) e de quebra, ainda debochou das teses de Osmar Terra, que sonha em ocupar sua cadeira.

Benefício

Jair Bolsonaro assinou – mas não sabe que a MP 932, reduzindo a arrecadação do Sistema S beneficia a Rede Globo. Somente para o Sesc Nacional, a emissora deixou de contribuir com cerca de R$ 3,5 milhões mensais, segundo a Receita Federal. O dinheiro economizado por determinação da MP é uma fração do que a própria Globo paga à Confederação Nacional de Comércio, correspondente a 2,8% de sua folha de pagamento.  

ATAQUE

Equipe da Globo que estava na cidade de Francisco Morato, na Grande São Paulo, cobrindo fila na agência da Caixa Econômica Federal, de pessoas que buscavam o pagamento de R$ 600 e outra que queriam informações, foi impedida de trabalhar e seus integrantes expulsos do local aos gritos de bolsonaristas “Globo Lixo” e “Vaza!”. Eles não reagiram (a repórter era Mariana Aldano), Cesar Tralli continuou no estúdio (o programa era o SP1) e a emissora emitiu uma nota de repúdio logo depois.

Austeridade

O Magazine Luiza, apesar de ter situação de caixa confortável, decidiu captar mais R$ 800 milhões por meio de emissão de debentures. E também vai reduzir salário da diretoria e do conselho de administração e lançar mão da MP que possibilita suspensão de contratos de trabalho por até 60 dias, com pagamento parcial de salários via seguro-desemprego e redução proporcional de até 70% de jornadas e três salários por três meses. O Magazine Luiza tem 20 mil funcionários espalhados por 826 lojas em 16 estados.

Disputado

Nem bem começou na Rede TV! com audiência em alta, o apresentador Sikêra Junior já foi sondado pelo SBT e Record. Tudo o que Silvio Santos e Edir Macedo mais querem é ter em seu cast a nova coqueluche entre os bolsonaristas. Mais: Sikêra seria uma boa ponte com a área de distribuição de propaganda oficial do governo que, no caso da Rede TV!, ainda está sendo conquistada. Detalhe: na Secom, já se fala na ida de Jair Bolsonaro no programa de Sikêra Junior. Sobre as propostas que SBT e Record tem encaminhado Sikêra Junior,  ele se livrou emissora do bispo Edir Macedo com uma frase curta e grossa. “Não quero dinheiro de Jesus”.

FESTIVAL

Neste sábado, Globo, Multishow e Globoplay transmitem o festival de música online “One World: Together At Home”, iniciativa da ONG Global Citizen em parceria com a OMS e com curadoria de Lady Gaga. Contará com shows de artistas de calibre como Paul McCartney, Elton John e Stevie Wonder. Multishow e Globoplay transmitem a partir das 16 horas. Na Globo, o festival vai ao ar depois do Altas horas.

MISTURA FINA

  • A MESA Diretora da Câmara deu prazo de 30 dias para que a Presidência da República apresente os resultados dos exames feitos pelo Chefe do Governo para comprovar se ele contraiu ou não o novo coronavírus. Se Bolsonaro não atender, especula-se que estaria desobedecendo o artigo 50 da Constituição (crime de responsabilidade).
  • AINDA Osmar Terra: no governo Bolsonaro ele tem dado mostras de afinidade com Eduardo Bolsonaro e o Zero Três posta suas mensagens no zap, o que sempre significa um reforço e tanto.
  • A INDÚSTRIA têxtil brasileira, que vive em confinamento há mais de uma década, está pleiteando junto ao ministro Paulo Guedes a entrada do BNDESPar em cena para salvar o setor. Há quem aposte que é melhor esperar na fila.
  • ABRAHAM Weintraub, ministro da Educação, tem chamado a atenção por sua nova postura em reuniões ministeriais. Sempre falante e exibicionista nas redes sociais, Weintraub entra mudo e sai calado nos encontros no Planalto. Sabe que está chegando sua hora.
  • O PRÉ-candidato Bruno Covas à reeleição de São Paulo havia deixado para o último ano um pacote bilionário de ações de zeladoria. Com a crise, parte dos R$ 3 bilhões previstos devem ir para saúde. Mais: a verba para combate ao Covid-19 foi reforçada em R$ 1,5 bilhão. Só falta ele aparecer tanto quanto o governador João Doria.
  • COM o avanço do Covid-19 em São Paulo, o governo Doria estuda requisitar hotéis, notadamente no interior do estado, para instalação de hospitais de campanha.
  • COMENTÁRIO provocativo atribuído ao deputado federal Alexandre Frota: “O único isolamento total que Bolsonaro apoia é a do Queiroz”.
  • EM entrevista à Band, Augusto Aras, PGR, chamou de “urubus” os que tentam faturar politicamente com a crise e defendeu “um caminho do meio” para o enfrentamento dos efeitos sanitários e econômicos do surto.
  • ENTRE São Paulo e Rio e outras grandes cidades, na média, as solicitações para redução de aluguéis, se referem a três meses de carência total ou desconto de 50% no pagamento do aluguel até o fim da crise ou até o fim do ano. Os dados são das consultorias do setor.

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo....