Clique aqui e veja as últimas notícias!

GIBA UM

“Parte do STF, Maia e Alcolumbre articulam um golpe com a reeleição inconstitucional. O Brasil realmente não é para amadores”

do senador ALESSANDRO VIEIRA (Cidadania-SE) // criticando os movimentos para tentar emplacar a reeleição na Câmara e no Senado.
04/12/2020 05:00 - Giba Um


Parte do STF, Maia e Alcolumbre articulam um golpe com a reeleição inconstitucional. O Brasil realmente não é para amadores”,  do senador ALESSANDRO VIEIRA (Cidadania-SE) // criticando os movimentos para tentar emplacar a reeleição na Câmara e no Senado.

A Câmara tem três Projetos de Decreto Legislativo para sustar os efeitos da decisão da Aneel de aumentar as contas de luz dos brasileiros durante a pandemia. Reservatórios estão em situação similar ou melhor que do ano passado.

Mais: os parlamentares tentam expor as mentiras usadas pela agência reguladora para justificar o aumento que, aliás, prometera não aplicar. Para se ter melhor ideia: Itaipu chegou a abrir o vertedouro.

In – Quadros personalizados

Out – Quadros temáticos

 
 

Nova conexão

Ainda em clima de comemoração pelo Emmy de melhor novela para Órfãos da Terra, Alice Wegmann, 25 anos, faz ensaio para Vogue digital a convite da Gucci e fala como está sendo seu dia a dia durante a pandemia. 

Fora da TV desde 2019 ela diz: “Pela primeira vez pude entrar em contato profundo com a minha espiritualidade e levar isso mais a sério. Fortaleci amizades e estreitei minhas relações, então sinto que estou conseguindo tirar algo de bom desse momento. 

Estou escrevendo um curta, fiz curso de poesia, de roteiro, aulas de inglês e de cinema”. Feminista de carteirinha tem como inspiração a avó, Maria Ignez, sua mãe, Adriana Wegmann, Viola Davis, Zendaya e Rihanna. 

Ainda sem muitos planos para futuro diz sentir saudades do trabalho. “E não vejo a hora de voltar a trabalhar, morro de saudade de um set! Vamos ver o que vem por aí”.

Agenda econômica

Entre os dias 12 e 23 de novembro, o ministro Paulo Guedes apareceu em sete lives, com críticas cada vez mais ácidas ao Congresso Nacional. 

Na última delas, ele discursou em três eventos sempre realizando a defesa da equipe econômica e empurrando a culpa pela demora na aprovação de temas de interesse do governo aos deputados e senadores. No mês de outubro, foram ao todo, seis eventos públicos. 

Não foram consideradas entrevistas concedidas por Guedes na portaria do Ministério da Economia, participação em solenidades no Planalto em comissões do Congresso. 

Nos bastidores do Ministério da Economia a avaliação é que só agenda da produtividade é que tem chances de ser votada este ano.

 
 

Não preciso de retoques

A atriz Susana Vieira, 78 anos, deu mais uma vez um show de humor ao postar vídeo ironizando as pessoas que pediam para que o fotógrafo e amigo Vinicius Mochizuki fizessem retoque em suas fotos. 

“Garotinhas que adoram o Vinícius, eu empresto ele para vocês, porque vocês precisam de retoque e eu não preciso. Obrigada, tchau”. 

E bom humor é a marca da atriz que contou que isso que lhe mantém viva ao revelar que tem duas doenças raras no programa Altas horas: LLC – Leucemia Linfocítica Crônica e anemia hemolítica. 

“Duas doenças raras e difíceis, mas que com minha alegria e bom humor eu até consigo brincar com isso. Posso continuar vivendo e é essa alegria que me mantém saudável”.

Independente de Lula

Jaques Wagner, um dos principais líderes do PT, está defendendo uma mudança gerencial no partido que deve ser mais independente do ex-presidente Lula. 

Ele elogia jovens lideranças de esquerda como as que viu nas eleições municipais e diz que o resultado eleitoral de São Paulo “potencializou Guilherme Boulos como nova liderança nacional”. 

“Vou ficar refém de Lula? Ele não é tão grande eleitor como já foi”. A fotografia das eleições não é boa para o PT.

 
 

Viola no saco

O ex-ministro Ciro Gomes diz que o Brasil precisa de uma aliança de centro-esquerda para fazer frente ao presidente Bolsonaro nas eleições de 2022. 

Mais do que viável, ele acha que essa aliança é necessária. Um dia antes, Rodrigo Maia havia citado seu nome, o de João Doria e do apresentador Luciano Huck para formar uma frente de centro nas próximas eleições. 

Ciro vai se dedicar a essas alianças e “se conseguir isso vou ser o próximo presidente do Brasil”. E emendou: “Se não, boto a viola no saco e vou ser um livre pensador”.

Dois mil anos

Está em julgamento, no plenário virtual do Superior Tribunal de Justiça um processo que pode garantir a uma empresa do Rio o direito de parcelar suas dívidas de ICMS por mais de dois mil anos. 

Esse caso envolve a FNA E-Ouro Gestão de Franchising Petrópolis, fabricante da cerveja Itaipava. O valor da dívida, sem atualização, é de R$ 1,2 bilhão. 

A empresa tenta ser enquadrada em programa especial de pagamentos de dívidas tributárias que foi criado pelo Estado em 2015 e previa parcelas mínimas de 2% do faturamento bruto das companhias que fizessem a adoção.

BARULHO

Pode não dar certo, mas, com certeza, fará barulho. A defesa de Lula vai usar o novo trabalho de Sérgio Moro como munição no pedido de anulação da sentença contra o ex-presidente. 

O ex-juiz está assumindo um cargo na consultoria Alvarez & Marsal que conduz a recuperação judicial da Odebrecht, um dos principais alvos da Lava Jato.

Manobra

Prestes a ser destituído depois de muitas denúncias de corrupção, o governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou apoio a Alessandra Campelo, deputada de sua confiança, na disputa pela presidência da Assembleia Legislativa, no próximo dia 17. 

É que, na prática, o presidente da Assembleia deve assumir o governo até 2022. Alessandra é prima do atual secretário da Saúde, Marcellus Campelo, que assinou um aditivo muito questionado, no valor de R$ 400 milhões, em contrato suspeito.

PERIGOSO

Elliot Page, antes Ellen Page, que assumiu sua transexualidade dias atrás, está entre os assuntos mais comentados do momento. E vem sendo procurado para dar várias entrevistas. Numas delas ele lembra que em 2016 entrevistou Jair Bolsonaro, na época deputado federal. 

A entrevista foi para o documentário Gaycation e ele teve uma péssima impressão sobre o presidente. “Eu entrevistei Jair Bolsonaro para o Gaycation. Ele é um homem perigoso, homofóbico, racista e misógino”.

Sem chineses

O govenador do Rio, Cláudio Castro, tem dito a assessores que não vai comprar nem permitir a vacina chinesa contra a covid-19 no estado. 

Trata-se de uma fala sob medidas para Jair Bolsonaro. Para o evangélico Castro, é Deus no céu e o clã Bolsonaro na terra.

Quatro pilares

Num encontro no Palácio dos Bandeirantes, o governador João Doria comentou que seu governo tem quatro pilares bem estabelecidos: o vice-governador Rodrigo Garcia, que cuida da coordenação política; o secretário da Fazenda e Planejamento, Henrique Meirelles, focado nos investimentos; Mauro Ricardo Machado Costa, secretário de Projetos, Orçamento e Gestão; e Patrícia Ellen, responsável pelo ajuste fiscal e um fio condutor entre o governo estadual e seus potenciais eleitores.

INVEJA

Desde que o Centro de Contingências foi instalado, Patrícia Ellen foi deslocada de seu gabinete original, no Parque Tecnológico do Jaguaré, para ocupar uma sala no Palácio dos Bandeirantes e participar dos principais debates do governo em torno da pandemia. 

É considerada uma nova estrela da administração Doria, o que provoca aplausos e muita inveja.

MISTURA FINA

  • O MINISTRO Luís Roberto Barroso, presidente do TSE, vai para Managua no fim de semana para acompanhar presencialmente as eleições municipais, adiadas por conta do apagão que atingiu a cidade.
  • AS negociações entre o governador Romeu Zema e a Assembleia Legislativa mineira para a privatização da Codemig esfriaram muito nas últimas semanas. O principal atrativo da estatal é a participação da mina de nióbio de Araxá, em sociedade com a CBMM, da família Moreira Salles.
  • NUM almoço para quase 30 pessoas, na semana passada, no Parigi, conhecido restaurante em São Paulo, o ex-presidente Michel Temer divulgou seu novo livro A Escolha – Como um presidente consegue superar a grave crise e apresentar uma agenda para o Brasil. A maioria não usava máscara.
  • O CHANCELER Ernesto Araújo tem criticado para valer a iniciativa do governo de levar embaixadores estrangeiros para visitar a Amazônia, liderada pelo vice-presidente Hamilton Mourão, que finge não saber de nada – mas sabe.
  • APÓS 70 anos de monopólio da Petrobras no refino do petróleo, a produção do Brasil na área é menor até que a Coreia do Sul. Mas a estatal tenta emplacar que, apesar da venda de 8 de suas refinarias continuará como “forte competidora” no mercado
  • ESTÁ em marcha um articulação do Podemos para lançar Álvaro Dias à presidência do Senado. Ele diz que não quer, mas quer. Daí até conseguir se eleger a história é outra. 
  • A DIRETORIA eleita do Botafogo pretende convidar o youtuber Felipe Neto para assumir a área de marketing do clube. Ele é um dos mais badalados influencers do país e botafoguense declarado – e tem um patrimônio estimado em R$ 200 milhões.
  • A CAIXA Cultural decidiu reabrir exposição, museus, oficinas e outras ações. Tudo gradual e com protocolos de segurança anti-covid. Nas universidades federais, contudo, a turma não quer saber de contar salários e nem estudos.
  • A EX-presidente da Caixa e ex-conselheira da CaixaPar, Fernanda Coelho, seria um dos alvos da Operação Greenfeld, que investiga suposta gestão fraudulenta na associação da CEF com o Banco Panamericano. Até agora, o Ministério Público Federal já denunciou cinco pessoas no processo.
  • EXECUTIVOS do SBT já mantiveram os primeiros contatos com a Liberty Media sobre a possível compra dos direitos de transmissão da F1 no Brasil. A emissora de Silvio Santos cogita também a contratação do comentarista Reginaldo Leme que cobre a categoria há mais de quatro décadas.