Clique aqui e veja as últimas notícias!

CLÁUDIO HUMBERTO

Deputado Arthur Maia defende ACM Neto: “Mais correto seria culpar a soberba”

Deputado Arthur Maia defende ACM Neto, que foi culpado por Rodrigo Maia pela derrota do seu candidato na eleição da Câmara
03/02/2021 08:13 - Cláudio Humberto


Agora, Baleia pode perder a presidência do MDB

Após a derrota na disputa pela presidência da Câmara, o deputado Baleia Rossi (MDB-SP) enfrentará o desafio de manter a presidência do MDB. Articulação por enquanto discreta de governadores, prefeitos, deputados e senadores do MDB, pretende que Baleia deixe o comando do partido. 

Acusam-no de não haver consultado ninguém, sobretudo parlamentares, antes de associar o partido a Rodrigo Maia e à oposição, colocando em risco as relações de todos com o governo Jair Bolsonaro.

Usados sem permissão

Gestores públicos e deputados acham que Baleia não tinha o direito de usar o partido para fortalecer o projeto da oposição.

Pendurado na brocha

O erro de Baleia pode ser avaliado pela estimativa de que ao menos metade dos deputados do MDB decidiu votar em Arthur Lira.

Chance para renúncia

A expectativa é que Baleia renuncie ao posto, a exemplo do que ocorre em todo o mundo quando partidos sofrem derrotas nessas dimensões.

Últimas notícias

Baleia morrendo na praia

Os 145 votos mostram o tamanho de Rodrigo Maia na Câmara: Baleia só foi votado por deputados de oposição e mais alguns gatos pingados.

ACM Neto sai de Salvador para virar líder do DEM

A vitória do mineiro Rodrigo Pacheco (DEM) como presidente do Senado e a derrota de Baleia Rossi (MDB-SP) na Câmara unificaram o DEM em torno do presidente nacional do partido, o ex-prefeito de Salvador ACM Neto. 

Ele se manteve fora da disputa na Câmara, mas se empenhou pela eleição de Pacheco, e assimilou a decisão pela neutralidade da bancada de deputados, precipitando a desfiliação de Maia. Sem outros líderes de expressão, Neto se tornou a principal liderança do DEM no País.

Interlocução

O ex-prefeito ACM Neto foi um dos anfitriões de Bolsonaro na visita ao Nordeste, há dias. Garantiu que o presidente teria votos no DEM-BA.

Sem espaço  

Rodrigo Pacheco filiou-se ao DEM em 2018, após perder espaço no MDB de Minas Gerais, onde queria ser candidato a governador.

Liderança novata

O MDB-MG se uniu ao PT, em torno de Fernando Pimentel. Pacheco foi para o DEM, com ficha assinada por Rodrigo Maia e ACM Neto.

O que é fake e fato

As emendas seriam de R$20 bilhões para eleitores de Arthur Lira, depois viraram “R$3 bilhões”. No fim, foram meio bilhão, incluíam oposicionistas e, como manda a lei, pela ordem. Mais uma fake news “esquecida”.

Auxiliar técnico de luxo

Considerado um dos heróis governistas nas vitórias no Congresso, o ministro Luiz Eduardo Ramos (Governo) deu todo crédito da articulação ao presidente Bolsonaro. “Sou apenas o auxiliar técnico”, diz, modesto.

Bom para o Brasil

A Espanha fechou as fronteiras a brasileiros para “conter variantes” da covid. O jornalismo de funerária adorou, mas é boa notícia para o Brasil. A Espanha tem taxa de mortalidade quase 30% maior que a brasileira, além de vacinar sua população num ritmo bem abaixo do Brasil.

Sempre no tapetão

O novo presidente da Câmara, Arthur Lira, não completou nem 24h no cargo antes da primeira tentativa de partidos de oposição, desta vez o PDT, de reverter no STF decisões internas do Legislativo.

Vacinação dos 75+

O governador Ibaneis Rocha decidiu iniciar a vacinação de idosos a partir dos 75 anos na próxima semana, tão logo se conclua a imunização de pessoas acima de 80 anos, iniciada nesta segunda-feira (1º).

Renda familiar

O prefeito do Recife, João Campos (PSB), é acusado de arquivar o pudor e nomear a mãe do antecessor Geraldo Júlio para uma boquinha na prefeitura. O ex-prefeito também ganhou cargo de secretário estadual.

Pregando no deserto

Kim Kataguiri (DEM-SP) disse que foi “candidato de protesto” e atacou Bolsonaro, a quem chamou de “traidor”. Ele prometeu “pauta única”, se fosse eleito presidente da Câmara: impeachment. Teve dois votos.

Grupo de risco

Luiza Erundina, 86, foi a única candidata na Câmara a se pronunciar à distância, obedecendo o distanciamento. Ela criticou a “decisão genocida” de Rodrigo Maia de realizar eleição presencial. Teve 16 votos.

Chororô isento

Alguns coleguinhas sofreram quase às lágrimas com a derrota do grupo de Rodrigo Maia na Câmara.

PODER SEM PUDOR

Segredo bem guardado

Empossado ministro do Planejamento do governo João Figueiredo, Mário Henrique Simonsen convocou coletiva. Ele não sabia, mas o antecessor João Paulo dos Reis Veloso mandara instalar uma campainha no chão. 

Acionada com o pé, a secretária aparecia instantaneamente. Como Simonsen mexia muito as pernas quando falava, a secretária entrou várias vezes no gabinete, até que o ministro ficou incomodado. Encabulada, a moça explicou o que a fazia adentrar o recinto. Ele deu uma gargalhada: “Eis um segredo bem guardado na República!”

Assine o Correio do Estado