Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GIBA UM

“Moro está fazendo um papel de marionete, um João Bobo. Ele nem sabe o que está fazendo lá. Ele só sabe que está lá porque me tirou da eleição presidencial”

do ex-presidente LULA, mais uma vez criticando o ex-juiz
03/04/2020 05:00 - Giba Um


“Moro está fazendo um papel de marionete, um João Bobo. Ele nem sabe o que está fazendo lá. Ele só sabe que está lá porque me tirou da eleição presidencial”
do ex-presidente LULA // mais uma vez criticando o ex-juiz.

Hoje, 5 bilhões de pessoas tem celular ou 67% da população global, segundo dados da GSMA, associação mundial de operadora) No Brasil, há mais celulares que gente.

Mais:  o número foi superado em 2018, com 220 milhões de aparelhos e 210 milhões de habitantes, segundo FGV-SP. segundo os especialistas, o novo ser é uma mistura entre humano e celular.  

 
 

Testando limites

A atriz Paloma Duarte, 42 anos, depois de 16 anos na TV Record, voltou para Globo, onde faz grande sucesso como Ligia em Malhação: Toda Forma de Amar, e está em duas capas de revista brasileiras Mensch e GQ Brasil. Ela conta que gosta muito de diversificar os personagens e que está escrevendo um livro. “Sempre fui multifacetada artisticamente. Escrevo desde os 13 anos, ainda dirijo e produzo desde os 30. Acho natural o caminho. Sou inquieta, adoro descobrir coisas novas, novos limites para romper e me experienciar de outras formas. O livro é um baby ainda... Enquanto escrevo, o chamo de “processador de alimentos” porque ainda não sei nem qual o título terá. Difícil adiantar algo, mas posso afirmar que minha personalidade, meu temperamento, estará nele”. Paloma tem três filhos, Maria Luiza de 24 anos  filha de Renato Lui,  Ana Clara, 21 anos, filha do ator Marcos Winter e Antônio de 3 anos com Bruno Ferrari.

Procura-se novo gestor

Empresários têm recordado a atuação de Pedro Parente (hoje, reeleito chairman da BRF por mais dois anos) na crise do apagão de energia elétrica no governo FHC. Ele era pragmático, não padecente de idiossincrasias  intelectuais, um descascador de abacaxis. A gestão Bolsonaro carece de um executivo talhado para a situação de calamidade. O ideal seria a criação de um gabinete de crise. Quem mais se aproxima dessa função é Paulo Guedes que, contudo, aprova medidas necessárias a conta-gotas. É lento no timing em situação de crise e insuficiente na aprovação de recursos públicos. Falta um plano para recuperar a economia mais à frente e Guedes só fala em reformas – e o governo não tem nada pronto.

 
 

Nova coleção

A super modelo Alessandra Ambrósio lançou nova coleção de moda praia de sua grife Gal Floripa (que tem como sócias sua irmã Aline Ambrósio e sua amiga Gisele Coria). Em fotos feitas por Lucas Mennezes ela mostram modelos em tons metálicos que foram inspirados em águas cintilantes. A nova coleção foi batizada de Wave e segundo Ambrósio tinha o “poder do Yantra”. Que no hinduismo equivalente visual do mantra ou cânticos religiosos e representa “a Deusa e o cosmos” e é “um símbolo ou conceito sério e sagrado usado pelos hindus”.

Vídeo falso

Em novo pronunciamento – agora com teleprompter – Bolsonaro volta a falar “na união de todos num grande pacto de preservação da vida e dos empregos: Parlamento, Judiciários, governadores, prefeitos e sociedade”. Os governadores romperam com ele e foram chamados de “exterminadores de empregos”; Parlamento e Judiciário querem vê-lo pelas costas; prefeitos fazem o que querem – e cadê o pacto? E divulgou um vídeo onde um homem dizia faltar comida no Ceasa de Belo Horizonte. Era falso, não havia desabastecimento e tudo funcionava (e o Jornal Nacional mostrou, claro).

In – Azulejos quadrados retrô
Out – Azulejos mix de estampas

 
 

Trombada

Paulo Guedes, da Economia, pode ter dificultado a tramitação de duas PECs que estão no Senado – a Emergencial e as do Pacto Federativo – ao afirmar que não é a favor de redução do salário dos servidores para viabilizar recursos ao combate ao coronavírus. A manobra tem potencial para piorar a interlocução entre o ministro e o Congresso. É que Guedes e equipe estão trabalhando em proposta de emenda constitucional (PEC) que prevê a redução da jornada e da remuneração dos servidores até fim de 2024, de até 25%.

Soft

O ministro-chefe da Casa Civil, general Braga Neto, assumiu o papel de “interventor soft” no Planalto. Sua nova atividade informal foi produto de um “acordo para cima”, envolvendo ministros e comandantes militares e o próprio Bolsonaro, pelo qual Braga tem grande empatia. Sua intervenção busca reduzir a exposição do presidente, deixando-o “democraticamente” (como diz Paulo Guedes) se comportar como se pertencesse a seu próprio governo. A “intervenção” já foi comunicada a todos. Ele será o “presidente operacional” do país para distender e organizar.

MC DORIA

Entre a população de baixa renda, especialmente nas favelas, o governador de São Paulo virou MC Doria. Nas entrevistas, é um verdadeiro “mestre de cerimônias” (lembrando seus tempos de Lide) onde conduz tudo, apresenta quem vai falar, encaminha perguntas, parece fazer parte do Cerimonial do Palácio dos Bandeirantes. Quando está de gravata, os secretários usam gravata; quando tira, os outros acompanham.

Até tudo Moro?

Esta semana, de repente, Sérgio Moro propagou uma lorota. Contou que um preso libertado por causa da pandemia teria sido flagrado com 124 quilos de cocaína, sete fuzis e uma submetralhadora. Lamentou que  ele “estivesse em prisão domiciliar por questões humanitárias”. A história era falsa – e Moro não se desculpou.

“ZONA VERMELHA”

Ainda Moro: ele tem diante de si uma doença crônica para cuidar: o crime organizado, mais especificamente o PCC – Primeiro Comando da Capital. Ele articula com a ministra da Justiça do Paraguai, Cecília Pérez, estratégias para conter a crescente atuação da facção criminosa na fronteira entre os dois países, especialmente numa área que as autoridades chamam de “zona vermelha”. É uma extensão de cerca de 120 quilômetros que vai de Pedro Juan Caballero a Dourados (MS).

Transferência

Uma das medidas prioritárias, vistas nessa estratégia entre os dois países é a transferência imediata de 20 integrantes presos da organização, justamente na Penitenciária de Pedro Juan Caballero. É o mesmo presídio de onde 40 criminosos do PCC escaparam em janeiro, um desastre para a gestão de Moro. O episódio quase lhe custou a cisão de seu Ministério por ingerência sobre a Segurança Pública.

Mais histeria

Bill Gates, 64 anos, o homem da Microsoft, escreveu no Washington Post que, nesses tempos de Covid-19, lideranças podem ajudar não aceitando rumores. E citou o exemplo da hidroxicloroquina, cuja menção de que poderia ser aprovada para casos de emergência nos sintomas do coronavírus fez uma multidão correr às farmácias – impedindo que pacientes de lúpus, por exemplo, que precisam dela para sobreviver, a encontrassem. A carapuça era para Donald Trump – mas de quebra serviu em Bolsonaro.

ENGAVETADOR

Augusto Aras, procurador-geral da República, escolhido por Bolsonaro há poucos meses, tem engavetado representações contra os desmandos do Presidente de forma sistêmica – e não admite ser chamado de omisso, acha “extremamente injusto”. Procuradores de primeira instância, partidos e entidades civis estão recorrendo à Justiça para anteparar Bolsonaro de impedir a quarentena. E Aras herda o título de “engavetador-geral da República”, que pertencia a Geraldo Brindeiro ex-PRG nos tempos de FHC.

MISTURA FINA

  • O VEREADOR Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) volta às redes sociais. O filho 02 do presidente diz que o Brasil partiu para o socialismo por causa da crise do coronavírus. “O desenho é claro: partimos para o socialismo. Todos dependentes do estado até para comer, grandes empresas vão embora e o pequeno investidor não existe mais”.
  • QUASE 20% da população com mais de 80 anos, contaminada pelo novo coronavírus, vai precisar de internação hospitalar, aponta estudo divulgado pela revista científica The Lancet. O índice cai para cerca de 1% em pacientes com menos de 30 anos. O levantamento foi realizado a partir de 3.655 casos da China.
  • DADOS do Tesouro Nacional: a carga tributária registrou aumento do ano passado e atingiu maior patamar desde 2010. Representou 33,17% do PIB em 2019. O número é ligeiramente superior ao registro de 2018, quando a carga tributária total do país ficou em 33,15%. São números que deixarão saudades nas contas da carga tributária em 2020.
  • A BUSCA por chinelos (29%) e pijamas (24%) cresceu no Google nos últimos dias, na comparação com as primeiras semanas do ano. Já a procura de malas de viagem caiu 70%. Está certo.
  • A PEDIDO de Dias Toffoli, presidente do Supremo, o Senado articula votar um projeto de lei que altera relações contratuais como as de aluguel em imóveis urbanos, durante a pandemia. A proposta pretende ampliar a segurança jurídica para determinadas operações. O texto impede ações de despejo até dezembro deste ano.
  • CERCA de três mil kits de EPIs (equipamentos de proteção individual) para médicos da região: esse foi o primeiro pedido de ajuda encaminhado pela Frente dos Governadores do Nordeste à China, por intermédio do embaixador Yang Wamning, aquele que ainda quer que Eduardo Bolsonaro peça desculpas a seu país.
  • DEPOIS de recuperar 27 pedras de diamantes e 4,5 quilos de ouro guardados por Sérgio Cabral em bancos da Suíça, a Lava Jato está levantando agora uma nova conta do ex-governador no mesmo país. É mais um dos anéis entregues pelo próprio Cabral em sua delação na esperança de reduzir algumas décadas de sua pena que, por enquanto, soma 280 anos.

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.