Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GIBA UM

“Não existe democracia sem um Poder Judiciário independente que também não existe se os juízes não tiverem garantia física e moral de atuar”

De ALEXANDRE DE MORAES, do STF, em discurso endereçado a Bolsonaro na despedida de Toffoli
14/09/2020 06:00 - Giba Um


“Não existe democracia sem um Poder Judiciário independente que também não existe se os juízes não tiverem garantia física e moral de atuar”, 
de ALEXANDRE DE MORAES // do STF, em discurso endereçado a Bolsonaro na despedida de Toffoli.

O governo federal e o Congresso Nacional encaminharam um acordo para a derrubada, semana que vem, do veto à prorrogação da desoneração da folha de pagamentos de 17 setores da economia.

Mais: o benefício será estendido até o fim de 2021. A medida impacta cerca de 6 milhões de empregos e tem custo estimado em R$ 10,2 bilhões, segundo cálculo da equipe econômica.

 
 

Novas parcerias

Assim como Anitta a drag queen Pabllo Vittar, 25 anos, começa a ganhar espaço internacional. Já fez alguns shows fora do Brasil e estaria no festival Coachella, que foi cancelado devido a pandemia. 

A princípio, o convite foi mantido para o ano que vem (o festival acontecerá em abril), mas não se sabe que ele participará, pois já declarou que só volta aos palcos quando se encontrar uma vacina eficiente contra o Covid. 

Enquanto isso vai recolhendo os frutos de seu trabalho. Acaba de divulgar sua participação no clipe Tímida de Thalia, que foi gravado no final do ano passado. 

E o grupo britânico Little Mix, já revelou que quer gravar com ele. Enquanto essa nova parceria não sai Pabllo continua postando em suas redes sociais fotos provocantes.

Oferta e  procura

As interpretações desastradas sobre o aumento dos preços dos alimentos, que levou algumas figuras a defenderem a criação dos “fiscais de Bolsonaro”, ignoram a lei básica da economia: da oferta e da procura. 

Com o confinamento, o brasileiro passou a comer mais. Soma-se a essa predisposição o impacto do auxílio emergencial no orçamento dos mais pobres, que destinam uma parcela expressiva dos recursos para alimentação. 

Nos gabinetes da área econômica já teriam sido feito simulações que estimam o peso do brasileiro em média em um quilo durante a pandemia. Enquanto não chega o arroz a zero, alguns dirigentes de associações de supermercados estão sugerindo que os consumidores se bandeiem para o macarrão. 

Agora, espera-se a inflação da carne. É esperar para ver.

 
 

Velhinhos juntos

A atriz Bianca Bin que acaba de completar 30 anos e afastada da TV desde que viveu Clara em O Outro Lado do Paraíso conversou com a revista Vogue quando desabafou que ficou bem chateada com os boatos de sua separação de Sérgio Guizé. 

Discretos na vida pessoal, eles se mudaram para o interior de São Paulo durante a pandemia e garante que está tudo bem entre eles. 

“Brinco com ele que se estamos resistindo a isso tudo, podemos sim, ficar velhinhos juntos. Estamos morrendo de saudades de viajar, mas também amamos uma rotina, sabia? Não estamos fugindo dela não, mas encarando de frente”.

Faxina

O ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE quer acelerar o julgamento dos processos que envolvem abusos de poder político e econômico por governadores ou ex-candidatos a governos do estado. 

A ordem é limpar a pauta até 2022, quando muitos dos atuais réus deverão estar na disputa de novo, um dos primeiro julgamentos que deve ser concluído e do ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho. O relator já votou por sua inelegibilidade. 

Ele é acusado de ter liberado benefício da Previdência Estadual da Paraíba com fins eleitoreiros.

Em alta

O mercado da soja anda tão aquecido que os produtores do Centro-Oeste já estão fechando contratos para entrega física da safra de 2022. O dólar alto e a grande demanda ajudam. O estoque de 120,8 milhões da safra deste ano é a conta para abastecer os mercados interno e externo.

In – Primavera/ Verão: broches
Out – Primavera/ Verão: pulseiras

 
 

Apoio ao PSDB

Aos 75 anos, Marta Suplicy, ex-prefeita e ex-senadora promove uma reviravolta em sua trajetória ao firmar apoio na eleição de São Paulo a um chapa encabeçada pelo PSDB, partido que fez oposição dura à sua gestão na cidade de entre 2001 e 2004. 

Para apoiar Bruno Covas, ela deve deixar o partido, desta vez o Solidariedade, que decidiu se aliar a Márcio França (PSB).

Teste

Ofício do Ministério da Economia à Secretaria Nacional do Consumidor, órgão do Ministério da Justiça, questionando a notificação a supermercados e produtores pela alta do preço dos alimentos da cesta básica representará, mais até que a reedição de embate interno do governo, um teste provocado pelo próprio ministro Paulo Guedes. 

Ele quer verificar o grau de apoio de Bolsonaro com o qual ainda conta, em tentativa de reafirmar autoridade sobre a condução da política econômica.

TARDE

Flávio Dino tem sido aconselhado, um tanto tardiamente, a estabelecer uma rotina de viagens pelo Brasil assim que a pandemia permitir. 

Na opinião dos comunistas, a modesta performance nas pesquisas eleitorais para Presidência (nunca superior a 2%) exige que governador ponha o pé na estrada e se apresente aos eleitores. Com o salto de Bolsonaro, contudo, tudo isso fica parecendo meio inócuo.

Mão estendida

Ao atravessar a Praça dos Três Poderes para comparecer às homenagens a Dias Toffoli, na véspera da posse de Luiz Fux, Bolsonaro quis demonstrar a disposição de esquecer as duras críticas de 7 dos 11 ministros do STF, consideradas “causticas” pelo ministro Marco Aurélio de Mello, que a partir de 1º de novembro assume o posto de novo decano da Alta Corte. 

Ele fez gesto semelhante comparecendo à posse do presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, que dias depois lhe fez duras críticas.

TABELINHA

O governador em exercício do Rio, Claudio Castro, reservou uma cadeira no seu secretariado ao presidente da Alerj, André Ceciliano. 

Foi a melhor maneira de trazer a Assembleia Legislativa para seu lado. Castro e Ceciliano rezam na mesma cartilha. Os dois são acusados pela Procuradoria Geral da República de organizar suposto esquema para desvio de recursos da própria Alerj.

Direitos humanos

O governo brasileiro está produzindo um filmete de três minutos para encaminhar à Assembleia Geral do Comissariado dos Direitos Humanos da ONU, marcada para novembro, em Genebra. 

O governo vai se manifestar favoravelmente à inclusão da expressão “direitos sexuais e reprodutivos das mulheres”, desde que não signifique aborto. Os ministros Ernesto Araújo e Damares Alves vão participar, o que pode gerar mais confusão.

Show de Trump

A administração de Donald Trump está pressionando estados para que sejam rápidos na definição dos locais e apronte a logística necessária para a distribuição em massa de vacinas contra a Covid-19. 

Ele quer colocar na rua os primeiros lotes no dia 1º de novembro, antes da eleição marcada para o dia 3 daquele mês. 

Tem gente que duvida que ele consiga, tem gente que acha que ele fará. Trump com certeza se beneficiará politicamente dessa operação de guerra que pretende montar. Será um show.

DOIS TONS

No discurso de posse, Luiz Fux disse que “a harmonia entre os poderes não se confunde com contemplação e subserviência”. 

Depois sugeriu que o Supremo pode passar a se omitir em debates caros ao governo. Criticou a “judicialização vulgar” de questões “permeadas de desacordos morais”. 

“Essa prática tem exposto o Poder Judiciário, em especial o Supremo, a um protagonismo deletério, corroendo a credibilidade dos tribunais”. São dois Fux, pelo que se deduz.

MISTURA FINA

  • A REFORMA administrativa proporcionará uma economia de R$ 300 bilhões em dez anos: é a palavra de Paulo Guedes. A estimativa não leva em conta um eventual aumento de remunerações no topo do funcionalismo que Guedes considera necessário. Ele também acha que o presidente e os ministros do Supremo deveriam ganhar mais.
  • DISCURSO de Augusto Aras na posse de Luiz Fux bajula mais o novo presidente do STF do que bajulou Dias Toffoli no dia anterior. Aras disse que o ministro Fux “alia a mente de Atenas à força de Esparta”. Até estatuas gregas teriam ficado envergonhadas com a rasgação de seda.  
  • AINDA na cerimônia de quarta-feira no STF, o presidente Bolsonaro encarnou sua melhor versão de “paz e amor”. Pediu que “Deus ilumine a todos”, mas tratou de lembrar que chegou ao cargo pelo voto e eles por indicação política.  
  • O CLÃ de R.R.Soares está nas alturas no governo Bolsonaro. O filho Marcos Soares foi indicado para assumir um cargo no Ministério da Cidadania. E o irmão, Davi Soares, é o autor do abençoado projeto de lei que propõe anistia a cerca de R$ 1 bilhão em dívidas das igrejas com a Receita Federal.
  • A APOSENTADORIA do ex-deputado Eduardo Cunha, obtida após ele ter exercido mandato na Alerj foi cassada pela 18ª Câmara Civil do Rio. Uma investigação apontou que, entre 2001 e 2002, Cunha apresentou uma evolução patrimonial incompatível ao seus seu vencimentos. Para piorar a situação do ex-deputado a 13ª Vara Federal de Curitiba também condenou Cunha a 15 anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Com isso quatro carros do ex-deputado foram confiscados, entre eles um Porsche Cayenne.
  • LEVANTAMENTO feito com dados do BC revelam que as oito principais linhas de crédito pessoal também ficaram com juros mais baixos neste ano. São elas: cheque especial, crédito pessoal não consignado, consignado do setor público, consignado do setor privado, consignado do INSS, aquisição de veículos, aquisição de outros bens e cartão de crédito parcelado. Agora, a liberação de crédito para o bloco PME está cada vez mais restritivo.
  • ÂNCORA do BBC América disse, com direito a legenda, que o Brasil registra “400 milhões de infectados”, ou seja, duas vezes mais a população brasileira e 100 vezes o número real de casos.

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...