Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CLÁUDIO HUMBERTO

“Nós vamos continuar namorando, heteramente falando”

Presidente Jair Bolsonaro ao brincar com jornalistas na já habitual coletiva da grade no Alvorada
27/03/2020 04:00 - Cláudio Humberto


“Nós vamos continuar namorando, heteramente falando”
Presidente Jair Bolsonaro ao brincar com jornalistas na já habitual coletiva da grade no Alvorada

Brasil já repatriou 6.700, mas ainda faltam 7.300
O governo mobiliza suas representações diplomáticas em todo o mundo no esforço repatriar turistas brasileiros surpreendidos pelo fechamento de fronteiras em diversos países. Até agora, já foram repatriadas cerca de 6.700 pessoas, mas ainda há aproximadamente 7.300 aguardando a oportunidade de voltar para casa. Portugal é onde há mais brasileiros tentando voltar: 1.810. Na Itália, onde a contaminação alarma o planeta, 790 brasileiros ainda aguardam a disponibilidade de voos de retorno.

Abandono cruel
Um grupo de 60 brasileiros “acampou” no aeroporto de Lisboa, à espera de voo. As empresas aéreas que os levou cancelaram os voos de volta.

Expectativa de retorno
Há também brasileiros tentando voltar da Austrália (430), Argentina (413), África do Sul (370), Espanha (307), Tailândia (300) França (254).

Fazendo chover
O Itamaraty conseguiu libertar 198 estudantes brasileiros retidos no Paraguai. Outros 203 retornaram do Marrocos em um voo charter.

De volta para casa
Caso grave ocorria no Peru, mas o Itamaraty conseguiu repatriar mais de 1.200 turistas, incluindo 66 retidos em Cusco, em dois voos da FAB.

Brasil tem menor índice de letalidade em 25 países
A defesa do isolamento vertical proposta pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, pode ter vindo de análise estatística relativamente simples. O Brasil é, atualmente, 18º na lista de países com mais casos de coronavírus do mundo, mas tem o menor índice de mortalidade entre os 25 da lista. Na prática, a cada um milhão de pessoas, apenas 0,4 morre. Na China, o índice de mortalidade é cinco vezes maior, nos EUA são dez vezes mais e, na Itália, o número é surreal: 340 vezes maior.

Infectados idem
O Brasil também tem o menor índice de infectados proporcionalmente à população dos 25 países: são 14 em cada milhão de habitantes.

Devastação
A República de San Marino tem apenas 208 casos e 21 mortes, mas é proporcionalmente o lugar onde o vírus foi mais contagioso e letal.

Luto
Até ontem, a Itália tinha 8.215 mortos, dobro da Espanha (4.145). Com 77 fatalidades, o Brasil aparece em 14º, pouco à frente de Turquia (75).

Elogio petista
Ao contrário do paulista João Doria (PSDB), o baiano Rui Costa (PT), sempre elogiado pelo equilíbrio, gravou vídeo elogiando a qualidade da reunião do presidente Jair Bolsonaro com os governadores do Nordeste.  

Esqueçam o que eu disse
Aliás, apenas 24 horas depois de provocar um bate-boca, criticando pronunciamento de Bolsonaro em defesa do “isolamento vertical”, João Doria mudou de ideia e pediu a reabertura das indústrias.

Curiosidade mórbida
Brasileiros retidos no exterior contam apenas com os nossos diplomatas. A “agência reguladora” Anac, que deve ter feito cadastro no site só por curiosidade, é incapaz de dar ordens às “reguladas”. Nada fez para que empresas aéreas trouxessem de volta turistas que levaram ao exterior.

Direito penal cancelado
O coronavírus abre as portas da prisão para ladrões e outros criminosos que jamais teriam essa colher-de-chá. Incapazes de soltar seus clientes por razões justas, advogados oportunistas apelam ao “risco de contágio”.

Surfando a crise
A crise do coronavírus permite quase tudo. Projeto do senador Jaques Wagner (PT-BA), ex-ministro de Dilma, quer suspender todas as ações judiciais com pedido de ordem de despejo e reintegração de posse.

Combater surte efeito
O informe sigiloso da Abin alvo de matérias críticas a Bolsonaro, do dia 23, fez três projeções para o coronavírus no Brasil: a mais grave, linha da China e Itália, a nossa e a menos severa, da França e Reino Unido. Após três dias, 3 mil casos brasileiros colocam o país na linha de baixo.

Nome artístico
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), obriga os funcionários da Casa a chama-lo apenas de “Davi”. É uma espécie de exigência de artista como “Madonna” ou “Cher”, sem sobrenome.

Luta sem partido
Segundo o Ministério da Defesa, Exército, Marinha e Aeronáutica já empregaram 270 viaturas, 59 embarcações, 3 aeronaves e mais de 4,5 militares para ajudar no combate ao coronavírus.

Pensando bem...
...só o coronavírus para transformar Eduardo Cunha em vítima.

PODER SEM PUDOR

Confuso horário
Copa do Mundo de 2002, no Japão. No bar Triângulo das Bermudas, em Vitória, lotado de torcedores, entra o vereador Antonio Pelaes (PMDB-ES). Senta-se, pede um chope, e diante das imagens da multidão assistindo a Itália x Camarões, sentencia: “Dizem que brasileiro é que gosta de futebol. Quem gosta de futebol é japonês. São duas da manhã e olha como eles torcem!”

 
 

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

 www.diariodopoder.com.br

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.