Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GIBA UM

“O GSI/ABIN examinam, sobre quem vai ocupar cargos no Governo, antecedentes criminais, contas irregulares e pendentes, histórico de processos. No caso de Ministros, cada um é responsável pelo seu currículo”

Augusto Heleno, sobre falso currículo de Carlos Alberto Decotelli.
02/07/2020 06:00 - Giba Um


São cotados para o Ministério da Educação, Ilona Becksehály, secretária de Educação Básica do MEC, o secretário da Educação do Paraná, Renato Feder, opção que voltou a ser considerada.

Mais: também estão na lista Anderson Lopes, presidente do Instituto Tecnológico da Aeronáutica. De quebra, o “terrivelmente evangélico” Gilberto Gonçalves Garcia, reitor da PUC-GO e ligado a Onyx Lorenzoni.

 

O GSI/ABIN examinam, sobre quem vai ocupar cargos no Governo, antecedentes criminais, contas irregulares e pendentes, histórico de processos. No caso de Ministros, cada um é responsável pelo seu currículo”, 

de AUGUSTO HELENO // sobre falso currículo de Carlos Alberto Decotelli.

 

In – Kiwi

Out – Figo

 
 

Assumindo a sexualidade

Na semana que se comemora o Orgulho LGBTQIA+, muitas celebridades estão assumindo sua posição sexual dentro da comunidade. Uma delas é a atriz Ana Hikari, 25 anos, que pode ser vista como Tina na reprise em Malhação - Viva a Diferença, que assumiu publicamente sua bissexualidade e revelou que os pais aceitaram numa boa sobre sua posição sexual e que nunca se sentiu pertencer ao movimento, mas acredita que agora vai ser diferente. “Falar agora, em primeira pessoa, é muito importante para mim. Pode ser encorajador para meninas que estão no mesmo lugar que eu, que não sabem o que é, o que estão sentindo... Poder mostrar para elas que é normal, tudo certo e que não é uma fase”.

Agenda de inaugurações

Aproveitando a fase Bolsonaro paz e amor, o governo prepara uma agenda de inaugurações de obras em todo o país, com mais de 30 eventos para o segundo semestre, além de impulsionar o novo programa Renda Brasil (oficialmente, é Programa de Renda Mínima Permanente), que substituirá o Bolsa Família e agregará Fundo de Amparo do Trabalhador, Seguro Defeso e outros programas. A ideia do presidente é criar uma marca para seu governo, como Lula fez com o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), primeira e segunda edições, já incluindo o governo Dilma. A herança ficou em 14 mil obras paralisadas. Os ministros Tarcísio Freitas, Rogério Marinho e Tereza Cristina prepararão os principais eventos.

 
 

Repondo a vitamina D

Antônia Morais, 27 anos, que assumiu seu namoro com o ator Paulo Dalagnoli com quem está passando o período de quarentena, tem levado seus fãs a loucura. Em postagens praticamente diárias tem dividido com seus seguidores o que está fazendo durante este período de isolamento social. Com mais de 20 mil curtidas em menos de 24 horas, compartilhou foto onde aparece de topless tomando sol. Na legenda: “Como é que vocês estão fazendo para manter a Vitamina D em dia?”.


Renda mínima

O governo vai criar um programa de renda mínima permanente (em torno de 300 reais mensais) que significa uma vitória pessoal do atual vereador do PT, em São Paulo, Eduardo Matarazzo Suplicy, que já nos anos 70 escrevia artigos sobre sua importância. “A Renda Básica de Cidadania não é questão de esquerda ou direita. É, sim, de bom senso”, diz Suplicy, que é capaz de passar horas listando pensadores mundiais defendendo a renda mínima. Em abril do ano passado, até Paulo Guedes, num debate na Câmara disse que Suplicy não estava sozinho e até Milton Friedman, morto em 2006, defendia o programa.

Tentativa

Leonardo Picciani deverá se candidatar a vereador nas próximas eleições municipais. É uma modesta tentativa de retornar o clã Picciani às disputas eleitorais. Ex-deputado e ex-ministro, Leonardo não conseguiu se reeleger para Câmara em 2018, no rastro da prisão de seu pai, Jorge Picciani, o ex-todo poderoso presidente da Alerj.

 
 

Constrangimento

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo segue a cartilha de Jair Bolsonaro, não gosta de usar máscara de proteção. Só que isso tem causado constrangimento aos diplomatas e visitantes que despacham com ele no Itamaraty. Além de não usar o equipamento de proteção muitas vezes o chanceler faz questão de aproximar do visitante e estender a mão para cumprimentá-los.

“Lava coronavírus”

Não satisfeito em desqualificar a própria Covid-19 (“uma gripezinha” que já matou quase 60 mil pessoas no Brasil), Bolsonaro quer agora desacreditar as Secretarias Estaduais de Saúde. O governo quer abrir uma devassa nas unidades federativas, mobilizando a PGR e CGU para investigar a aplicação de recursos e equipamentos repassados pela União aos estados. Essa “Lava Coronavírus” se justificaria pelas denúncias de desvios de dinheiro público no setor de Saúde e pela suspeição de que diversas secretarias estão formando estoques desnecessários.

DESBANCARIZADO

Cerca de 45 milhões de pessoas são desbancarizadas no Brasil e movimentam mais de R$ 800 bilhões, segundo levantamento do Instituto Locomotiva. De olho nesse público, empresas de tecnologia e fintechs têm ampliado a oferta de novos produtos de crédito, com algum sucesso. Nos bancos tradicionais, os desbancarizados não conseguem um centavo de financiamento.

Quinto

Em um índice com 30 países, que inclui Estados Unidos, China e África do Sul, o Brasil é o quinto país com maior dificuldade de implementar o home office em larga escala. O levantamento é do MIT (Massachussets Institute of Technology). Os dados que levaram o Brasil a essa posição foram: 67% da população com acesso à internet a uma velocidade média de 24 mbps; 47% das famílias brasileiras tem morador com menos de 15 anos e a falta de dados disponíveis a respeito do percentual de empregados que têm experiência no trabalho remoto.

DIPLOMACIA

Depois de meses de suspense, o Itamaraty finalmente concedeu o agrément ao embaixador da Argentina o Brasil, Daniel Scioli. Seu desembarque em Brasília é esperado para a semana que vem. Ele assumirá tendo como pano de fundo a guerra fria entre os presidentes Bolsonaro e Alberto Fernández, agravado pela pandemia. O governo argentino deve estender o prazo de fechamento das fronteiras com o Brasil devido ao grande número de casos de coronavírus por aqui.

Devagar

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, conseguiu arrancar da equipe econômica R$ 16 bilhões em dinheiro novo. Mas apenas R$ 2 bilhões deve ser liberado ainda este ano. O restante será dividido entre 2021 e 2022. A maior parte do dinheiro vai para o “Casa Verde e Amarela”, versão bolsonarista do “Minha Casa, Minha Vida”.

Compras

Um estudo feito pela Social Miner revela que 62,7% dos brasileiros vão continuar fazendo compras online e em lojas físicas e apenas 10,9% vão continuar comprando somente de maneira online. 72,4% dos entrevistados relataram que suas experiências com compras virtuais foram positivas, 22% que foram intermediárias e apenas 5,4% negativas. Mais: que 7,5% dos entrevistados fizeram sua primeira compra on-line durante pandemia.

FATURANDO

Levantamento feito pelo site Hopper HQ, mostra quais as celebridades que mais faturam com postagens no Instagram. Em primeiro lugar estar o ator Dwayne Johnson que pode faturar cerca de R$ 5,54 milhões por postagens, seguido por Kylie Jenner que tem o cachê de R$ 5,38 milhões e completando o pódio o jogador Cristiano Ronaldo que chega a faturar R$ 4,85 milhões por cada post. O primeiro brasileiro que aparece na lista é o jogador Neymar que aparece na 10ª posição chegando a faturar até R$ 3,84 milhões por post.

MISTURA FINA

- O GENERAL Augusto Heleno (GSI) está espantado com a dificuldade na escolha de um ministro da Educação. “É uma tarefa para um ser quase divinal. Exige competência, inteligência, experiência, dedicação, honestidade de propósitos, retidão, entusiasmo, equilíbrio, diálogo, flexibilidade, etc., etc.”.

- NOS últimos dias, leva de usuários do Twitter vem sendo bloqueada pelo perfil oficial de Jair Bolsonaro. É um sinal de que o número de ataques ao presidente nas redes sociais cresceu. Carlos Bolsonaro é o “mãos de tesoura” dos perfis no Twitter.

- UM mês antes de desmoralizar o ex-ministro (ficou no cargo seis dias) Carlos Decotelli por não ter concluído o doutorado na instituição, Franco Bartolacci, reitor da Universidade de Rosário fez uma cerimônia virtual para conceder o título de honoris causa ao ex-presidente Lula. E assim que puder, faz cerimônia presencial com seu ídolo.

- A RELAÇÃO de Jair Bolsonaro com o futuro presidente do Supremo, Luiz Fux, não será a mesma construída com Dias Toffoli, que tem estilo conciliador. Fux deverá frequentar menos o Planalto. O passado também deverá pesar: Fux era amigo do ex-ministro Gustavo Bebianno, morto em março de ataque cardíaco e com quem Bolsonaro rompeu logo no começo do governo.

- O DÉFICIT primário do setor público pode chegar a R$ 850 bilhões ou 11,5% do PIB com as propostas de renovação emergencial, agora quase implementadas. O cálculo considera proposta do governo (mais três parcelas de R$ 500, R$ 400 e R$ 300) ou duas de R$ 600. De saída do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida está alertando para o “risco” na prorrogação do auxílio emergencial.

- NOS bastidores do Planalto comemora-se a concessão do foro privilegiado ao senador Flávio Bolsonaro. No entanto muitos sabem que terá breve prazo de validade por isso sua defesa mudou de estratégia. Se antes os advogados queriam arquivar o caso Queiroz, agora a intenção é atrasar as investigações e seus desdobramentos por mais tempo possível. 

- NO que depender de Alexandre Kalil, prefeito de Belo Horizonte e ex-presidente do Atlético-MG, a retomada do futebol em Minas se dará na segunda quinzena de agosto. Crítico do fim do relaxamento da quarentena, Kalil funciona como contraponto ao governador Romeu Zema, mais alinhado ao presidente Jair Bolsonaro.

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo....