Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GIBA UM

“O país pegando fogo e jogam gasolina!”

LUIZA TRAJANO, empresária, reclamando da falta de entendimento entre governantes, plano de reabertura de lojas e um novo isolamento adequado.
08/05/2020 06:00 - Giba Um


“O país pegando fogo e jogam gasolina!”,  
LUIZA TRAJANO // empresária, reclamando da falta de entendimento entre governantes, plano de reabertura de lojas e um novo isolamento adequado.

O novo ministro da Justiça, André Mendonça, só tomou conhecimento da indicação de Ronaldo Alexandre de Souza para direção da Polícia Federal depois do fato consumado.  

Mais: Todo o processo foi conduzido por Alexandre Ramagem, ex-futuro número 1 da Polícia Federal – amigo da família de Bolsonaro. E Mendonça achou tudo muito natural.

 
 

Desejo de ser mãe

A cantora e atriz Lady Gaga, 34 anos, acaba de anunciar em suas redes sociais a nova data para o lançamento do 6º CD Chromatica adiado por causa da pandemia: 29 de maio. Capa e recheio da revista InStyle ela conta seus planos. “Eu quero fazer muito mais filantropia. Eu quero ajudar a custear mais pesquisas sobre fibromialgia e dores crônicas e neuropáticas ao montar um time de doutores”. Atualmente, está focada em seu especial One World: Together At Home, em parceria com a Organização Mundial de Saúde, e angariando fundos para a luta contra a Covid-19. Na vida pessoal seu sonho é ser mãe: “Vou dizer que estou muito animada para ter filhos. Estou ansiosa para ser mãe”. Ela está namorando o empresário Michael Polansky que atua  também como diretor executivo da The Parker Foundation e do Parker Institute for Cancer Immunotherapy.

Tem que ficar claro

O novo ministro da Saúde, Nelson Teich, tem um grande problema. Ou melhor, quem ouve é que tem um grande problema porque não consegue entender nada. Em suas aparições, repete “o que tem de ficar claro...” e nada fica claro. Dia desses, alguém perguntou alguma coisa e ele respondeu: “É porque a gente tem uma...” – aí, uma pausa para pensar - ... “pra buscar a eficiência, você tem que trabalhar no limite máximo do cuidado, equalizando o que você tem de recursos com o que você produz”. E a Dilma queria estocar vento. Em outra ocasião, Nelson Teich falou sobre o relaxamento do isolamento: “A ideia é que isso seja uma diretriz onde as pessoas vão ter de pensar em todas as variáveis, em todos os pontos que tem de ser pensados para que alguma política possa ser desenhada em algum momento no futuro, quando isso for uma coisa que tenha a segurança necessária”. E Dilma queria bater a meta da meta...

 
 

Subindo a temperatura

Sheila Mello, 41 anos, considerada a eterna dançarina do É o Tchan, que considera o grande propulsor da sua carreira, fez a temperatura subir nas redes sociais ao publicar uma foto de lingerie. A foto faz parte da campanha de uma grife de lingerie, pijamas e moda praia Miss Bia, de Campinas, interior de São Paulo. Ela também comentou sobre sua rotina no distanciamento social com sua filha Brenda, de 6 anos. “Estamos vivendo um dia de cada vez, pelas necessidades da casa, entre arrumações e fazer comida. Ela tem as atividades da escola, que levam umas 3 horas por dia e, no resto do tempo, resolvemos juntas o que faremos”.

Sem volta

A pressão dos secretários de segurança pública vai ser em vão. O ministro Dias Toffoli, presidente do Conselho Nacional de Justiça, já sinalizou que o colegiado não vai rever a recomendação para transferência, ao regime de prisão domiciliar, de detentos do grupo de risco do coronavírus. À propósito: um dos últimos atos de Moro no Ministério da Justiça foi um ofício, às vésperas de sua saída, encaminhado a Toffoli solicitando que o CNJ reavaliasse a medida. Já deve ter virado papel de rascunho.

In – Flores: orquídea
Out – Flores: hortênsia

 
 

Solto

Passou quase desapercebido: desembargadores da 8ª Turma do TRF-4 mantiveram, em julgamento virtual, a condenação do ex-presidente Lula no processo referente ao caso do sítio de Atibaia (SP). Por unanimidade, os magistrados rejeitaram o recurso apresentado pela defesa do petista e optaram pela manutenção da condenação de 17 anos, um mês e 10 dias de prisão por crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Cabe recurso. Lula está inconsolável, mas ainda solto.

Centrão no MP

O PRG Augusto Aras também recorreu ao Centrão, no bom sentido, ao nomear o subprocurador Carlos Vilhena para a Procuradoria dos Direitos do Cidadão. Aras buscou um nome politicamente neutro para o cargo. Vilhena tem bom trânsito entre todos os grupos do MPF, ao contrário de sua antecessora, Deborah Duprat. Chamada de esquerdistas, ela foi substituída por pressão da ala mais conservador do MP, do qual o próprio Aras faz parte.

CANDIDATÍSSIMO

Para Bolsonaro, em nova conversa, Sérgio Moro é “candidatíssimo” à Presidência da República e portanto, seu rival, nas eleições de 2022. O Chefe do Governo voltou a fazer comentários pouco agradáveis sobre o ex-ministro. Um deles: se indicasse Moro para o Supremo, “estaria vendo o juiz usando o cargo para palanque”. Pelas pesquisas, se as eleições fossem hoje, Sérgio Moro é o único nome capaz de enfrentar Bolsonaro numa corrida presidencial.

Total

Em novo pronunciamento, interrompido diversas vezes por conta de uma guerra contra sua máscara, o ministro Nelson Teich disse que a Pasta vai estabelecer critérios de distanciamento social por região e poderá recomendar lockdown. O mapeamento ainda está sendo feito. A Fiocruz pediu a implantação urgente no Estado do Rio para evitar “uma catástrofe humana” (mil pacientes esperando leito e 500 em estado grave). O comitê científico do Nordeste também defendeu lockdown em estados onde os hospitais estejam no limite.

RECUO

A prova demolidora contra Jair Bolsonaro não foi apresentada por Sérgio Moro, o que decepcionou sua legião de seguidores. O ex-ministro chegou a dizer que “não afirmou que o presidente teria cometido crime”. E foi procurar proteção para o caso de virar réu por denúncia caluniosa ou prevaricação, por ter silenciado durante muito tempo sobre as práticas do chefe. Detalhe: Celso de Melo não recuou: quer ver vídeo da reunião onde Bolsonaro extrapola. E o Chefe do Governo poderá ser convocado para depor, pessoalmente.

Herança

O novo ministro da Justiça, André Mendonça, encontrou sobre a mesa uma herança de Sérgio Moro: é um projeto para o combate ao crime organizado. O alvo é o narcotráfico entre Bolívia e Brasil que, no ano passado, movimentou cerca de US$ 800 milhões. Prevê a instalação de um Centro Integrado de Operações de Fronteira e essa unidade deverá ficar nas proximidades de Corumbá (MS), uma das principais rotas do crime organizado entre os dois países. O primeiro foi instalado em Foz do Iguaçu.  

Susto

Há quem aposte que a nomeação repentina de Dante Mantovani demitido por Regina Duarte em março, para a presidência da Funarte (a nomeação foi revogada antes de 24 horas), foi apenas “um susto” que o presidente Jair Bolsonaro queria pregar na secretária da Cultura “para ela dar as caras”. A Regina reapareceu, participou de reunião marcada por Bolsonaro, à qual estavam presentes o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, ao qual Regina se reporta e – surpresa – Sérgio Camargo, da Fundação Palmares, mantido pelo Chefe do Governo. A relação entre Camargo e Regina é das mais tensas.

SOBREVIDA

No primeiro escalão do ministério, nove entre dez integrantes apostam que Regina Duarte ganhou apenas uma sobrevida na Secretaria da Cultura. Malgrado muitos sorrisos na reunião com Bolsonaro e outros, o Capitão teria “perdido o encanto” em relação à atriz. Se sair quaisquer ironias nas redes sociais de Carlucho, filho de Bolsonaro, Regina pode ir arrumando a mala.

MISTURA FINA

  • PESQUISA feita pela ALSHOP (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) aponta que 93% dos varejistas registraram queda maior de 50% no faturamento. E somente 33% do comércio demitiram em meio à crise do novo coronavírus.
  • AINDA sobre a pesquisa do ALSHOP: mostra que apenas 7% dos comerciantes mantém os planos de expansão para este ano. 52% dependem ainda do apoio dos locadores dos estabelecimentos e condições de financiamento para não fechar as lojas; 26% afirmam que vão esperar a reabertura do comércio para reavaliar a expansão ou não dos negócios. A notícia triste é que  15% já definiram que irão fechar lojas.
  • OS comerciantes ainda de acordo com a pesquisa ALSHOP, mostram que 65% dos lojistas são favoráveis a reabertura em horário restrito das 12h às 20h, 14% quer a reabertura em horário normal e 21% acreditam que ainda não é hora de discutir este assunto.
  • JAIR Bolsonaro tem mantido contato direto com “bolsonaristas” da bola, como Renato Gaúcho e Felipe Mello, para fazer lobby pelo retorno imediato do futebol. Os grandes estádios à propósito, abrigam hospitais de campanha para atender vítimas do coronavírus.  
  • EM seu primeiro teste eleitoral pós-Lava Jato, Marco Antônio (não usa mais o sobrenome Cabral) não se reelegeu deputado em 2018. Em quatro anos, despencou de 190 mil para pouco menos de 20 mil votos. Agora, o filho de Sérgio Cabral busca apoio – público e especialmente, financeiro – para disputar vaga na Câmara do Vereadores do Rio.
  • A JUÍZA Sylvia Therezinha Hausen de Area Leão, do Rio,  condenou o Jornal da Cidade Online a indenizar Felipe Santa Cruz, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) por danos morais. Segundo a juíza, o site (bolsonarista) induz os leitores a correlacionarem que Santa Cruz se utiliza de meios fraudulentos para se apropriar de coisas alheias no exercício de sua função. O valor é de R$ 150 mil.
  • MAIS de duas centenas de navios petroleiros estão parados na costa brasileira. Com os armazéns e oleodutos lotados, devido à forte queda de demanda por petróleo, não há onde descarregar o produto. Detalhe: cada embarcação tem custo médio de US$ 30 mil por dia.
  • LULA questionou o conhecimento de Nelson Teich sobre o SUS e o novo ministro da Saúde respondeu que iniciou sua carreira “há 39 anos no SUS”. Só que o SUS nasceu há 32 anos.

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.