Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GIBA UM

“O sargento em casa era eu, não o Jair”

de ROGÉRIA BOLSONARO // candidata a vereadora do Rio, pondo a mão no fogo pelos filhos Flávio, Carlos e Eduardo, “que jamais fariam coisa errada”.
15/10/2020 05:00 - Giba Um


Mesmo com a pandemia e dificuldade orçamentária, o governo deve atingir em breve a simbólica marca de 50% das obras em construção da nova ponte que liga Brasil ao Paraguai. Até agora, 40% já foram concluídos.

Mais: Se o cronograma for mantido à risca, a ponte será inaugurada em agosto de 2022, ou seja, dois meses antes da eleição. 

Não por coincidência, será também a época de votação presidencial no Paraguai.

In – Primavera/ verão: brincos ear jackets

Out – Primavera/ verão: brincos ear cuffs

 
 

Sabrina 220 volts

A apresentadora Sabrina Sato, 39 anos, está trabalhando como nunca. Hoje estreia seu novo programa Game dos Clones na Amazon Prime Video e no dia 24 será apresentado também na Record. 

Já foi escalada para apresentar o Dancing Brasil no ano que vem. Mesmo fora da TV não para. 

Acaba de lançar uma coleção de roupas em parceria com a grife gaúcha Carlota Costa, onde a estampa de zebra e cores florescentes em vestidos, blusas e saias são o destaque. 

Também foi escolhida embaixadora da marca The Clean Academy, nova plataforma da Biossance. Ainda é capa e recheio da revista L’Officiel Brasil

Mais: comanda com muito sucesso seu canal no YouTube, com mais de 1 milhão de inscritos. Seu quadro Cada um no seu banheiro faz muito sucesso entre os seguidores. 

Ela também compartilha vídeos de sua vida particular, com a filha zoe, sua mãe D.Kika e o namorado Duda Nagle, que pretende oficializar a relação no ano que vem.

Artifícios de campanha

Algumas campanhas políticas de São Paulo exibem artifícios mais diferentes. Os vídeos de Celso Russomano colocam atrás dele e depois nas chamadas a marca CR10, inspirada no rótulo do jogador português Cristiano Ronaldo, mais o número de sua camisa. 

Já Joice Hasselmann surpreendeu muita gente com as chamadas “Ela é danada”, “Ela é foda” e por aí vai, se chamando ainda de “direita do bem”. 

Na campanha de Jilmar Tatto a estrela do PT, vermelha, ganhou novo desenho. Está branca com uma de suas cinco pontas esticada, num design arrojado e dentro do coração vermelho.

As camisetas e folders também estão impressos com a “nova” estrela do partido para disfarçar a anterior. 

Mais: A sagração de Celso Russomano como o delfim de Bolsonaro em São Paulo é a mais perfeita tradução do fenômeno. 

O deputado é forte em um eleitorado muito sensível a promessas de ação direta do governo para ao bem estar das pessoas. 

Ele despontou na frente e perdeu o embalo em 2012 e 2016 porque PT e PSDB criaram alternativas de peso para competir com esse eleitorado. 

Fernando Haddad há oito anos e Doria há quatro. Desta vez, o entusiasmo por Bruno Covas e Jilmar Tatto é bem menor e Guilherme Boulos é uma novidade, que surpreende com a solidez de sua largada.

 
 

Carolina ilustradora

A atriz Carolina Dieckmann, 42 anos, já venceu alguns tabus, o principal deles foi desfazer a imagem de antipática que carregou por muitos anos. 

Morando em Miami desde 2016, por causa do trabalho do marido, vem ao Brasil somente para trabalhar e matar saudades do filho mais velho Davi de 21 anos. 

Agora convidada pelo amigo Léo Fuchs mostrou seu lado ilustradora. Léo é produtor e diretor de teatro, em 2008 escreveu uma nova versão da história do clássico literário infantil que recebeu o nome Chapeuzinho Vermelho - O valor de um Sorriso, que fez muito sucesso e agora foi transformado em livro, trazendo um o lado desconhecido de Carol como desenhista.


 

Infiltrado

Jorge Oliveira, ex-secretário geral da Presidência e indicado por Bolsonaro para o TCU, terá um papel estratégico na Corte. 

Tentará dobrar por dentro a ala menos governista do tribunal, personificada principalmente pelo ministro Bruno Dantas. 

Uma das principais missões será reduzir os óbices impostos pelo TCU ao programa de desestatização do governo. 

Recentemente, o tribunal levantou novos riscos para o processo de privatização de Eletrobras.

 
 

Investigação

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, atuou pessoalmente para agilizar o pagamento de 5,6 milhões de euros a empresa espanhola, a Tecnobit. 

Em 2010, por conta da compra de um sistema de simulação de artilharia. Esse contrato é investigado por uma auditoria do TCU em duas vertentes: uma específica sobre a licitação, em relação à qual foi apontado direcionamento e outra, sobre a execução do contrato. 

O vice-presidente aparece na segunda. A auditoria pediu aplicação de multas para 13 militares. Mourão não faz parte dos multados e ainda será ouvido em audiência.

Automação

O funcionalismo federal tem 105 mil servidores alocados em posições com alta probabilidade de automação, segundo estudo de economistas da PUC-RS). 

O trabalho considera apenas os servidores civis ativos em jornada igual ou superior a 40 horas semanais em dezembro de 2017. 

Assim, foram considerados 521,7 mil, de um total de 627,3 mil funcionários registrados no Sistema Integrado de Administração do Pessoal do governo federal. 

As funções mais “automatizáveis” são, em geral, as de escolaridade mais baixa e salários abaixo de R$ 9.913 mensais do Executivo federal.

JOGADA

A manobra de convocar o Congresso durante o recesso nada tem a ver com o súbito interesse de mostrar serviço e muito menos aprovar reformas. 

Trata-se de uma jogada para acrescentar 45 dias úteis às presidência de Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia para tentar alterar a Constituição a fim de se reelegerem. 

A ideia é votar a proposta em meio às festas de fim de ano, quando as atenções não estarão voltadas para o Congresso. 

O recesso de fim de ano começa em 23 de dezembro e acaba em 1º de fevereiro, quando Senado e Câmara elegerão seus novos dirigentes. 

Restam aos desesperados Alcolumbre e Maia uma centena de dias como presidente. O problema é que não têm os votos necessários.

Impasse fiscal

Junto com os imóveis da União, as estatais formam um patrimônio de R$ 2 trilhões, segundo levantamento da Secretaria de Desestatização e Mercados. 

A criação de um fundo com recursos das vendas de parte desses ativos está em discussão no Ministério da Economia. Poderia ser utilizado para bancar investimentos e programas sociais. 

O problema da Renda Cidadã e de outros investimentos é a falta de espaço sob o teto de gastos e não exatamente mais dinheiro, é mais provável que esse fundo seja usado para outras coisas. Por exemplo, abater a dívida.

BAIXA QUALIDADE

Quase metade dos empregos existentes no país são de qualidade ruim, com salários baixos, instabilidade ou jornada excessiva, o correspondente a 40,8 milhões de ocupação (45,5% do total), mostra estudo da consultoria iDados. 

Existe um problema estrutural que limita a oferta de boas vagas no Brasil: a baixa produtividade dos trabalhadores, reflexo de pouco investimento em educação e isso dificultaria que setores mais dinâmicos cresçam e gerem muitos empregos no país.

Rede bilionária

 A Rede D’Or pretende abrir seu capital em dezembro, próxima janela para IPOs e levantar entre R$ 7,5 bilhões e R$ 10 bilhões em sua oferta primária. 

Já fez seu registro de companhia aberta na Comissão de Valores Mobiliários, primeiro passo formal para um dos IPOs mais esperados do mercado e que pode precificar a Rede D’Or em cerca de R$ 100 bilhões. 

Será o primeiro grupo hospitalar brasileiro com ações negociadas em bolsa. 

Na área da saúde, hoje são listadas as operadoras Hap vida, Notre Dame Intermédica e Sul América, a operadora dental OdontoPrev, os laboratórios Alliar, Dasa, Fleury e Hermes Pardini, além da administradora Qualicorp.

VIGILANTES

Muita gente acha que a Vigilantes do Peso é um movimento internacional, para quem quer emagrecer ou um ONG, ignorando que se trata de uma companhia que negocia ações na Nasdaq, emprega 12 mil funcionários no mundo e tem receita anual de US$ 1,41 bilhão. 

Criada nos Estados Unidos em 1963, atua no Brasil há 46 anos e é mais uma que, doravante, terá reuniões com seus clientes apenas online. 

Desde 2017, a companhia lançou um aplicativo e passou fazer reuniões virtuais. Com a pandemia virou um caminho sem volta.

 

MISTURA FINA

  •  EM jantares reservados, Renan Calheiros (MDB-AL) tem dito que apoia a reeleição de Alcolumbre para a presidência do Senado “em nome da estabilidade institucional e democrática”. Já se Alcolumbre não puder ser candidato, Renan vai querer sua antiga cadeira de volta.
  • O SENADOR Álvaro Dias (Podemos-PR) apresentou projeto para que empresas que contratam beneficiários do Bolsa Família possam ser dispensados de pagar contribuições previdenciárias e sociais.
  • O MINISTRO Humberto Martins, presidente do Superior Tribunal de Justiça, vai receber cidadãos para ouvir denúncias, críticas ou sugestões sem advogados. Qualquer cidadão inscrito no programa do STJ “Fale com o presidente” terá dez minutos de conversa com o ministro no tribunal.
  • O EX-presidente Lula agora diz que toparia uma aliança “para fazer uma reforma tributária em que ricos paguem mais impostos”. Só não explica por que não a fez há oito anos quando estava na Presidência da República. 
  • MARIA Nazareth Farani Azevedo, embaixadora do Brasil na ONU, em Genebra, foi eleita, por aclamação, presidente do conselho executivo do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados. É a primeira vez que um brasileiro ocupa o mais alto cargo do comissariado.
  • O MINISTRO Celso de Mello relatou no “Notas sobre o Supremo Tribunal (Império e República)” que o Senado só rejeitou cinco indicações para o STF. Todos no governo de Floriano Peixoto e por razões políticas.
  • AS divergências entre Luiz Fux, presidente do Supremo e Marco Aurélio Mello são apenas circunstanciais. Quando presidente do STF, Marco Aurélio foi o principal cabo eleitoral da indicação de Fux ao Superior Tribunal de Justiça.
  • O RELACIONAMENTO entre os deputados João Campos (PSB) e Tabata Amaral (PDT) colocou ambos em ponte aérea frequente entre São Paulo e Recife. Mas ao contrário de outros parlamentares, sem o uso do cotão, para evitar ataques dos adversários. 
  • EM plena campanha pela prefeitura do Rio de Janeiro Clarissa Garotinho (PROS), testou positivo para a Covid-19. Ao saber do resultado na terça-feira (13) ela suspendeu imediatamente a sua agenda. Por enquanto sua campanha será toda virtual.

Felpuda


Candidato a vereador caiu em desgraça, pelo menos em um dos bairros de Campo Grande, ao promover comício em ginásio de esporte, com direito a ônibus lotados e espoucar de muitos fogos de artifício.

Aí dito-cujo foi alvo de muitas críticas, tanto pela zoeira causada, como por ter mandado às favas quaisquer cuidados na prevenção da Covid-19, ao promover grande aglomeração. Irresponsabilidade é pouco, hein?!