Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CLÁUDIO HUMBERTO

“Para ter respeito, é preciso se dar o respeito”

Senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) sobre o caso da verba extra de R$ 30 bilhões do orçamento ‘sequestrados’ pelo Congresso
02/03/2020 05:00 - Cláudio Humberto


Casa da Moeda: prejuízo de R$100 milhões/ano

O debate sobre privatizar a Casa da Moeda, que imprime dinheiro, selos e passaportes e só dá prejuízo, é contaminado por mentiras da pelegada sindical e de políticos ardilosos. A deputada Benedita da Silva (PT-RJ), por exemplo, tem dito que o Brasil corre o risco de vir a ser o único país do mundo a não imprimir a própria moeda. Lorota: o Brasil é um dos poucos que ainda mantém órgão público dedicado a imprimir documentos e notas. Desde 2017 o prejuízo foi de R$ 304 milhões.


 

Centenas de milhões

Balanços na Casa da Moeda revelam prejuízo de R$117,6 milhões em 2017, R$93 milhões em 2018 e R$92,5 milhões até setembro de 2019.


 

Velho continente

Na Europa, quase não há órgãos públicos imprimindo dinheiro. Empresas especializadas são contratadas por longos períodos.


 

Nacionalismo multilateral

No Reino Unido, uma empresa francesa venceu licitação para imprimir o novo passaporte pós-Brexit. Design alemão e impressão polonesa.


 

Em má companhia

Além do Brasil, só países mais atrasados imprimem o próprio dinheiro, tipo Afeganistão, Bulgária, Cazaquistão, Cuba etc.


 

Senadores torraram R$145 mil com gasolina

Uma das maiores excrescências mantidas pelos políticos brasileiros como forma de se sentirem acima dos contribuintes, os carros oficiais do Senado custaram R$ 145,8 mil apenas com combustível para levar e trazer senadores e autoridades no ano passado. O valor não leva em consideração outros gastos como manutenção, lavagem e o custo de contratar o motorista à disposição das excelências, incluindo o recesso.


 

Um para cada

Senadores, diretor-geral e secretário-geral rodam por Brasília em 76 Nissan Sentra e dois Hyundai Azera do presidente Davi Alcolumbre.


 

Muito suspeito

Em média, foram R$12,1 mil gastos por mês e, segundo os registros do Senado, mais de um milhão de quilômetros rodados no Distrito Federal.


 

Comendo asfalto

Senadora pelo DF, Leila Barros (PSB) foi a que registrou a maior quilometragem rodada em apenas um mês. Foram 4.100 km em maio.


 

Meu carro, minha vida

A quilometragem registrada no ano passado pelos carros oficiais dos senadores equivale a cerca de 167 mil trajetos entre um apartamento funcional e a sede do Senado. Seriam 3.200 viagens por semana.


 

Comunista caviar

A deputada do PCdoB Perpétua Almeida (AC) ainda é a recordista absoluta da Câmara em gastos com o “cotão parlamentar”: R$ 524 mil só nesta legislatura. Desde que virou deputada, já gastou R$3 milhões.


 

Apego ao atraso

Darci de Matos (PSD-SC) quer desfazer decisão do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) que criou o Certificado eletrônico de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV-e). Ele quer manter CRLV impresso.


 

Todos do PSL

O Conselho de Ética da Câmara analisa na terça (3) ações contra Filipe Barros (PR), Eduardo Bolsonaro (SP), Carla Zambelli (SP), Daniel Silveira (RJ), Carlos Jordy (RJ), Filipe Barros (PR) e Bibo Nunes (RS).


 

Execução do orçamento

Segundo dados do Ministério da Economia, a execução orçamentária do governo é a maior da década. Em 2020, a média é superior a 50%. Em 2017, segundo colocado, o ano começou e acabou abaixo de 20%.


 

Da série: chove no molhado

Alexandre Frota (PSDB-SP), novo amigão do governador João Doria, criou projeto para proibir a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos. Alguém precisa avisar ao deputado que a proibição já é lei.


 

Chicana de sempre

O deputado André Figueiredo (PDT-CE) apresentou projeto de lei para tentar impedir a privatização do Serpro, serviço de processamento de dados do governo federal. Para o deputado, o governo brasileiro deve ser exemplo em desenvolvimento de tecnologia da informação.


 

13 dias no mês

Em ritmo de férias assim como o Congresso, o Supremo Tribunal Federal inicia o ano - não-oficialmente - apenas nesta terça-feira (3). E para o mês de março estão previstos só 13 dias de trabalho.


 

Pensando bem...

...enfim o ano começou na Praça dos Três Poderes.


 

PODER SEM PUDOR

Mão Santa’ do DF

Ao discursar na inauguração da Clínica da Família em Samambaia (DF), perto de Brasília, o então secretário de Saúde, Rafael Barbosa, fez um agrado no chefe. Disse que os pacientes beneficiados com o mutirão de cirurgias vêm dizendo que só aceitam ser operados pelo cirurgião Agnelo Queiroz (PT), o então governador que vinha sendo escalado semanalmente para ajudar a diminuir a fila nos centros cirúrgicos dos hospitais do DF. Um gaiato aproveitou a deixa e gritou, do meio da platéia, arrancando gargalhadas: “É o Mão Santa!”

 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.