Clique aqui e veja as últimas notícias!

CLÁUDIO HUMBERTO

“Parceria com estados, municípios, agricultores e iniciativa privada”

Ministro Rogério Marinho anuncia o programa Águas Brasileiras, para preservar nascentes e recuperar áreas degradadas dos rios
20/12/2020 08:00 - Cláudio Humberto


“Parceria com estados, municípios, agricultores e iniciativa privada”

Ministro Rogério Marinho anuncia o programa Águas Brasileiras, para preservar nascentes e recuperar áreas degradadas dos rios

Segunda onda é mais contagiosa, exceto no Brasil

A poucas semanas do início da vacinação em diversos países, a 2ª onda da pandemia da covid-19 chegou ao Brasil, mas não com a mesma força observada em outros países. 

O pico de contágios entre os dois períodos subiu de 50%, caso do México, que passou de cerca de 7 mil para 11 mil casos diários, a até assombrosos 1000% verificados na França, que teve cerca de 5 mil casos diários no pico da 1ª onda e subiu até 55 mil na 2ª. No Brasil, o pico de 46,3 mil de julho chegou a 46,8 mil após as eleições.

Números impressionam

Na Itália e Reino Unido, onde a primeira onda já foi devastadora e deixou sequelas, os picos atuais foram 483% e 400% maiores, respectivamente.

Tão grave quanto

O mesmo padrão de alta nas infecções foi verificado na Alemanha, onde subiu 300%, na Turquia (166%), na Rússia (154%) e na Espanha (122%)

Luto aumenta

No caso dos óbitos, o que realmente importa, houve alta de 207% na Rússia, 135% na Alemanha, 89,3% na Turquia e 18,2% nos EUA.

Menos mortes

Na Espanha, o pico de óbitos na 2ª onda foi 73,5% menor, Reino Unido (-48,5%), Brasil (-34%), França (-31,6%), México (-26,9%) e Itália (-9,3%)

Maia busca no governo ‘candidato independente’

Para definir seu “candidato independente” à presidência da Câmara, o deputado Rodrigo Maia se fixou em dois nomes... governistas. Ambos são filiados a partidos de apoio ao governo Jair Bolsonaro no Congresso: Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) e Baleia Rossi (MDB-SP). 

A jogada de Maia é clara e esperta: dividir os votos do candidato Arthur Lira (PP-AL). O problema foi a dificuldade de “construir o consenso”, como ele diz, em nome do seu preferido, Aguinaldo Ribeiro, enroladíssimo na Justiça.

Oposição não confia

A esquerda conhece bem a turma de Maia e sabe que, na presidência da Câmara, qualquer dos dois vai buscar acordo com Bolsonaro.

Opções palatáveis

Habituados a fazer política, tanto Aguinaldo Ribeiro quanto Baleia Rossi são candidatos que não atrapalham o sono de Bolsonaro.

Falar mal não dá  

Maia tem enfrentado uma limitação: não pode falar mal de Arthur Lira no campo moral porque Aguinaldo Ribeiro também coleciona processos.

Marasmo mórbido

A Câmara levou sete meses, graças ao “dono da pauta”, Rodrigo Maia, para aprovar projeto liberando R$167 bilhões para combater a pandemia. Só nesse período foram 6,8 milhões de casos e 161 mil mortes no Brasil.

CNBB enrola

Sobre o apoio de sua representante no Conanda, Regina Leão, à “visita íntima” a adolescentes (desde os 12 anos) em unidades socioeducativas, a CNBB disse estar “averiguando com objetividade o que aconteceu”.

Jacaré com cobra d’água

Um veterano senador ironizou o “bloco de oposição” que Rodrigo Maia arrumou na Câmara: “Vivi para ver a esquerda mais radical aceitar a liderança de um político do DEM sucedido por outro do PP ou MDB”.

Regressiva

Faltam três dias para terminar, na prática, a presidência de Rodrigo Maia na Câmara, na qual se aboletou há quase 5 anos: o recesso começa dia 22. Deputados só retornam para eleger o sucessor em 1º de fevereiro.

País sequestrado

Ao tomar conhecimento dos ganhos e custos absurdos de estatais no Brasil, o ex-ministro e professor Antônio Delfim Netto, comentarista da Rádio Bandeirantes, desabafou: a “burocracia não eleita” se apropriou do poder e dele suga o que pode, em vantagens insuportáveis para o País.

Inaugurou com Dilma

A rejeição a Fabio Marzano para a chefia da representação do Brasil na ONU, em Genebra, é a segunda no Senado. A outra foi a de Guilherme Patriota, designado por Dilma à OEA. Curiosamente, ganhou ‘prêmio’ de consolação: embaixador alterno em órgãos internacionais... em Genebra.

Natal em família

Levantamento da plataforma Yubo revela que apenas 21% da geração Z (nascidos entre 1995 e 2010) cancelou a cerimônia natalina com a família. São 72,6% os que vão comemorar, em pessoa, com a família.

Atenção

No esforço de orientar sobre a prevenção contra a Covid-19, o Conselho Federal de Química reforça: “a pandemia não acabou”. As medidas sanitárias preventivas devem ser mantidas mesmo com a notícia de que a vacinação já começou no exterior e em breve se inicia no Brasil.

Pensando bem...

... o deputado moleque que assediou sexualmente a colega no plenário nem merece ser processado por quebrar algo que não tem: decoro.

PODER SEM PUDOR

Uma cidade musical

Divertia o então deputado Celso Luiz, então presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas, a história de um novo pároco de Mata Grande (AL), que, extasiado, procurou o velho padre Almeida, já aposentado: “Nesta cidade não há pecadores! As pessoas apenas se penitenciam, no confessionário, por tocar instrumentos musicais, uma beleza!”

Só então ele ficou sabendo que padre Almeida, santo homem, cansado de ouvir horrendos pecados, impôs o código no confessionário: transar virou “tocar trombone”, xingar “tocar violino”, trair era “tocar corneta” etc. Na missa seguinte, o jovem pároco, desolado, deu o recado: “Depois, quero ter uma conversinha com a turma da banda de música...”