Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GIBA UM

“Parece que o currículo do novo ministro é um bom currículo. Vamos torcer para que ele cuide de nossas crianças e não cuide do Olavo, na Virginia”

RODRIGO MAIA // sobre a nomeação de Carlos Alberto Decotelli para o Ministério da Educação.
29/06/2020 05:00 - Giba Um


“Parece que o currículo do novo ministro é um bom currículo. Vamos torcer para que ele cuide de nossas crianças e não cuide do Olavo, na Virginia”,  
RODRIGO MAIA // sobre a nomeação de  Carlos Alberto Decotelli para o Ministério da Educação.

O DF é campeão regional de denúncias de violações contra idosos, considerando o número de casos por habitantes. Dados do Disque 100 revelam que, em 2019, foram 32,7 denúncias por 100 mil habitantes.  

Mais: levantamento aponta 93,3 mil tipos de violações contra idosos no ano passado, no país. Foram denunciados 38.542 casos de negligência, 18.573 de abuso econômico e financeiro e 122 de discriminação.

 
 

Agora sóbria

A supermodelo Kate Moss foi escolhida para nova campanha da grife britânica de sapatos, bolsas, acessórios e fragrâncias de luxo Jimmy Choo. A nova coleção chama Bohemian Glamour  é uma mistura de vintage e contemporâneo. Kate garante que seu estilo é eclético, mas gosta de quebrar regras por afirma ter uma sensação de liberdade. Kate garante que está livres das drogas e que mudou completamente seus hábitos. Em isolamento social com o namorado Nikolai Von Bismarck e com a filha Lila Grace Moss, de 17 anos, passam seu tempo ouvindo Mozart, fazendo puzzles e vendo séries. “Eu acordo por volta de 8h. Fico um pouco lerda à tarde se não consigo oito horas de sono. Lido com o meu estresse com yoga. Me ajuda a concentrar no aqui e no agora. E me deito na cama por volta de 23h e assisto filmes e séries”.

“Faz  de conta”

“É o Brasil do faz de conta”, disse o ministro Marco Aurélio Melo sobre o foro privilegiado que o senador Flávio Bolsonaro ganhou dos desembargadores Mônica Tolledo de Oliveira e Paulo Rangel, que lhe brindaram como se ainda fosse inquilino da Alerj. Não é, vai ser julgado como se fosse e é um atentado jurídico. Na Alerj, o foro privilegiado é chamado de “foro por prerrogativa de função”. Os juristas dizem que ele não tendo mais a função, não pode ter a prerrogativa. O caso das rachadinhas subirá para o órgão do TJ, que, à propósito, nunca incomodou o pessoal do Sérgio Cabral. Flávio já havia tentado levar as investigações para o Supremo. Marco Aurélio Melo barrou a tentativa. Ele aplicou entendimento da Corte que já mandou dezenas de políticos para a primeira instância. No passado, era permitido que políticos após o mandato conservassem o foro privilegiado. A regra foi abolida em 1999 em nome do princípio da igualdade perante a lei. Antes de ser flagrado num episódio como o de Fabrício Queiroz, a família Bolsonaro fazia comício contra o foro privilegiado. Agora, aplaude a exceção da regra.  

 
 

Desejo estranho

A modelo Carol Dias, 24 anos, esposa do jogador Kaká, mostrou parte de seu ensaio de 6 meses de sua primeira filha, que se chamará Esther. E garante que está tranquila “Esse período está sendo bem tranquilo, mais do que a gente pensava que seria por causa de uma pandemia mundial e hormônios se manifestando. O que está pegando mais é a ansiedade por ter adiado um pouco os preparativos para chegada do bebê”. E revelou que teve alguns desejos estranhos “Alguns deles envolvia carne e eu não como carne já faz uns 5, 6 anos. Foi engraçado, porque tive vontade de comer cachorro quente e depois que comi, passei mal”. Vale lembrar que Kaká já é pai de Luca, 12 anos e Isabela , 9 anos, frutos de seu casamento com Carol Celico.

Escalonado

O governo orientou o Ministério da Economia a trabalhar uma redução escalonada ao auxílio emergencial em três parcelas : R$ 500, R$ 400 e R$ 300. O custo final é de R$ 100 bilhões o mesmo que haveria se fosse à frente a proposta apresentada pelo Congresso, de renovar por duas parcelas de R$ 600. Ainda vai haver discussões com os presidentes da Câmara e do Senado.

In – Suco de uva
Out – Suco de pêssego  

 
 

Na presidência

O Supremo Tribunal acaba de formalizar a escolha do ministro Luiz Fux para ser o próximo presidente da Corte. Ele assumirá em 10 de setembro, em substituição a Dias Toffoli. A ministra Rosa Weber é a vice-presidente. Com a formalização de Fux foi mantida a tradição: o ministro mais antigo que ainda não ocupou o cargo é sempre o escolhido. Rosa Weber é a segunda com mais tempo no STF sem passagem pela presidência.

Não querem saber

Os jornalistas tentam arrancar dos generais Braga Neto, Luiz Eduardo Ramos, Augusto Heleno e Hamilton Mourão uma palavra que seja sobre o caso Queiroz. Eles estão mudos: temem que o episódio respingue na imagem das Forças Armadas. Uma inevitável associação com instituições militares, provoca horror nos generais da ativa. E os generais do Planalto decidiram partir para esse específico confinamento, que ninguém sabe quanto tempo vai durar. Temem que a evolução dos fatos exigirá que eles abram a boca, mas resistirão.

CARTILHA

Com  demissão de Abraham Weintraub e a nomeação de Carlos Alberto Decotelli para o Ministério da Educação fica extinta, automaticamente, a ideia do ex-ministro autorizar Olavo de Carvalho a escrever uma espécie de cartilha para estudante do segundo grau, o que poderia ajudar o ex-astrólogo de Richmond a sair do sufoco em que se encontra. Os filhos Carlos e Eduardo não têm nenhuma relação com Decotelli como mantinham – e estreita- com Weintraub.

Viabilidade

O TSE acompanha a possibilidade da Câmara dos Deputados não aprovar a proposta para adiar as eleições municipais. Os últimos relatórios da Corte afirmam que há condições técnicas para a realização do pleito em outubro.  O TSE quer adiar e o Senado já aprovou a PEC de adiamento. As novas datas seriam 15 de novembro e 29 de novembro. Parte do Centrão não quer o adiamento e pressiona Rodrigo Maia que deve deixar a votação da PEC para esta semana.

CABO DE GUERRA

O Conselho Superior do MP vai se reunir em agosto para escolher dois novos procuradores regionais da República, em substituição a Hugo Gueiros e Deborah Duprat que vão se aposentar. Ambos fazem parte da ala de oposição a Augusto Aras dentro do MPF. É uma oportunidade de ouro para o PGR emplacar dois aliados e compensar a derrota sofrida com a eleição dos desafetos Nicolao Dino e Mario Bonsaglia para o Conselho.

Menos

Os prognósticos para o Brasil não são favoráveis. A média das projeções de crescimentos do PIB do Focus é de – 6,5% em 2020 e de 3,5% em 2021. A expectativa de desaceleração da atividade do 4º trimestre reflete a expectativa da retirada dos  estímulos fiscais e as mazelas locais, como baixa produtividade no trabalho, fragilidade fiscal e condições de negócios adversas.

Para seita

O vice-presidente Hamilton Mourão explicou por que prefere escrever artigos que são publicados em grandes veículos ao invés de usar as redes sociais. “A questão de Twitter e Facebook é que você fala para a seita. Mas, ao escrever na grande imprensa, você se abre para receber aplausos e apupos. Esta é a realidade. Quando você coloca um arquivo no seu Facebook, quem vai ler é a turma que te segue. (Vão dizer:) “Ótimo, maravilha”. Mas, (na imprensa) o debate foi colocado”. Sem querer o general deu uma cutucada em Jair Bolsonaro, que é assíduo usuário das redes sociais. 

MAIS BARATO

A pandemia faz o brasileiro colocar no carrinho mais arroz, feijão e leite com marcas dos supermercados. Em abril, as vendas desses alimentos com marcas próprias cresceram 32,6% em base anual, bem acima da faixa dos 10% de todo o setor de alimentos. São dados da Nielsen. Até o consumidor de alta renda está comprando esse tipo de produto, mais barato do que o vendido por fabricantes tradicionais.

MISTURA FINA

  • SE o governador Helder Barbalho ouvir os conselhos do pai Jader Barbalho, o secretário da Saúde do Pará, Alberto Beltrame, está com os dias contados. Ele é investigado pela Polícia Federal por suspeitas de irregularidades na compra de respiradores para o estado. Barbalho pai acha que o rebento tem que tirar esse assunto do seu colo o mais rapidamente possível.  
  • QUASE que o secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, assume o Ministério da Educação. Bolsonaro ficou impressionado com as conversas que os dois tiveram e em cima da hora, o presidente é avisado que Feder contribuiu com R$ 120 mil para a campanha de João Doria a governador de São Paulo em 2018 e é alvo de denúncias de suposta sonegação de R$ 22 milhões.
  • OS governadores do Mato Grosso do Sul e do Paraná começam a tirar do papel o projeto de construção de uma ferrovia de 1,3 mil km entre as cidades de Maracaju e Cascavel. Em julho deverá ser lançado o edital de contratação de consultoria a quem caberá a modelagem da licitação. O plano original prevê a integração com a Ferroeste. A meta é licitar a ferrovia no segundo semestre do ano que vem.
  • LEVANTAMENTO feito pelo Instituto Locomotiva da Central Única das Favelas (CUFA) e da Favela Holding mostra que 62% dos moradores das favelas estão recebendo o auxílio emergencial.  E mostra também que 80% das famílias estão sobrevivendo com menos da metade de sua renda antes da pandemia e que somente 4% das famílias mantiveram a mesma renda.
  • O LEVANTAMENTO do Instituto também aponta que as 41% das famílias moradoras das favelas não conseguiram receber o auxílio emergencial. Para quem recebeu a renda, mostra que 96% foi utilizada para comprar alimentos, 88% para produtos de higiene e limpeza, 68% para pagamento de contas básicas, 64% para compra de remédios e 62% para ajudar familiares ou amigos.
  • O NOVO coordenador nacional de saúde bucal do governo federal, Vivaldo Guimarães Junior, não é dentista. A Academia Brasileira de Odontologia, presidida por Mario Groisman e outras entidades de classe enviaram carta de protesto para o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello que, à propósito, é general e não é médico e que vira e mexe, repete: “Sou militar, cumpro ordens”.
  • A PRESENÇA assídua do deputado e ex-ministro Osmar Terra no Ministério da Saúde tem provocado desconforto ao ministro interino Eduardo Pazuello e equipe (quase todos militares). Terra circula como se tivesse passe livre de Bolsonaro e não é nada disso. Daqui a pouco, Pazuello dá um “chega pra lá” nele.

Felpuda


Com trabalho suspenso, por causa da Covid-19, investigação parou sem ter começado e, agora, dois dos cabeças do grupo de trabalho estão “chovendo no molhado”. Assim, para continuar, digamos, em evidência, vêm divulgando sobre a “firmeza” de ambos em “dar continuidade”, tão logo acabe a pandemia que, assim como os resultados dos trabalhos, são incógnitas que só. Portanto, melhor seria aguardar o desenrolar dos acontecimentos para sair “cantando de galo”.