Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GIBA UM

“Peço a Deus que o presidente possa se recuperar prontamente, com a adequada ajuda da medicina”

Marina Silva ao saber do teste positivo do coronavírus de Bolsonaro
10/07/2020 06:00 - Giba Um


Os estados de Pernambuco e São Paulo lideram o ranking de corrupção envolvendo gastos e despesa para ações contra o covid-19. De acordo com o Instituto Não Aceito Corrupção em menos de um mês.

Mais: receberam respectivamente 8 e 7 denúncias (de um total de 54) na plataforma “Corruptovírus” e todas passam por triagem técnicas antes de serem enviadas ao MP para abertura de inquérito civil ou policial. 
 

Peço a Deus que o presidente possa se recuperar prontamente, com a adequada ajuda da medicina”, 

de MARINA SILVA // ao saber do teste positivo do coronavírus de Bolsonaro.

 

In – Livro: O Milagre do Amanhã

Out – Livro: Sapiens: História Breve da Humanidade 

 
 

Mulheres no jornalismo

A revista Marie Claire brasileira resolveu homenagear as mulheres que atuam no jornalismo em sua nova edição. Com o título No Front Da Notícia a revista traz 25 jornalistas de grande representatividade no jornalismo brasileiro nos tempos de hoje. Entre elas está Maju Coutinho (primeira foto a esquerda), 41 anos, âncora do Jornal Hoje, da Globo que disse “Nunca me senti tão essencial como jornalista quanto agora”; Vera Magalhães (segunda foto), 47 anos, comanda o Roda Viva, na TV Cultura e virou alvo se gabinete do ódio; Andréia Sadi (terceira foto), 33 anos, trabalha na GloboNews e que garante “Na cobertura política, qualquer informação pode mexer com os rumos do país”; e Flavia Lima (última foto), Ombudsman da Folha de São Paulo, “A responsabilidade é gigante: a imprensa tem o papel central de fiscalizar o poder e trazer informação, algo crucial numa crise sanitária”.

A carne é fraca

O Brasil começa a sentir na carne os efeitos da má gestão da pandemia. Além da China, Rússia e Arábia Saudita sinalizaram ao Ministério da Agricultura que vão suspender importações de frigoríficos onde foram constatados casos de Covid-19 entre os funcionários. Os próprios chineses que anunciaram o cancelamento de cinco unidades de abate, já informaram às autoridades brasileiras que vão ampliar este bloco. Ao todo, em primeiro momento dez frigoríficos de Mato Grosso, Goiás e Rio Grande do Sul deverão ser atingidos pelo crescente boicote internacional à carne bovina e suína do Brasil. No Ministério da Agricultura, há quem aposte que grandes importadores mundiais estão se aproveitando da pandemia para confinar os produtores brasileiros. Pode até ser, mas aos olhos internacionais, os frigoríficos do país já viraram uma espécie de epicentro dentro do epicentro da contaminação. O caso mais sério é do Rio Grande do Sul. A indústria do abate de carne é considerada pelas autoridades da saúde como uma das principais propagadoras da doença do estado.

 
 

Mais uma vez lá fora

Sucesso no exterior mais uma vez, Pabllo Vittar é destaque na mídia internacional na revista digital Notion Magazine, de Londres. Em sua chamada de capa, a drag queen é chamado de “diamante mais brilhante”. Em entrevista diz que é fã de RuPaul que adoraria ser um convidado, mas não sente que sua história não é suficiente para sediar um episódio já que só atua há 7 anos. E sente abençoado por ter uma família que sempre entendeu sua posição. “Sou extremamente sortudo, sofri muito bullying na escola, mas tinha a família mais amável. Eles me protegeram e também nunca tentaram me mudar ou algo assim”.

Sequelas

A contaminação de Bolsonaro pela Covid-19 já tem efeitos colaterais sobre o Centrão. Esta semana, o presidente teria uma reunião com o ministro Luiz Eduardo Ramos para tratar de novas sinecuras para o Centrão, entre as quais indicações dos Republicanos para uma secretaria do Ministério da Agricultura e superintendências da Conab. Ficou tudo por conta da quarentena.

 
 

Por trás dos ataques

O ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente) identifica ONGs e ativistas que perderam poder e dinheiro, no atual governo, para além de tradings e frigoríficos reunidos em uma “Coalização Clima Agricultura e Florestas” estão por trás de intensa pancadaria contra ele nas últimas semanas. Ele acha que os que o atacam faze parte da “turma que perdeu a boquinha das verbas e cargos de volta”. O Planalto já procuraria outro nome para o Meio Ambiente, mas Luiz Eduardo Ramos (Governo) e o vice-presidente Hamilton Mourão estão na defesa de Salles.

Fatiamento

A transferência da área de ensino superior da Educação para o Ministério da Ciência e Tecnologia está em marcha. Foi cogitado pela equipe de transição do governo Bolsonaro logo após a eleição de 2018, depois descartada, até por influência de Olavo de Carvalho. Entre os defensores do modelo estão nomes importantes como o do ex-ministro Cristovam Buarque. A estrutura permitiria ao Ministério da Educação se concentrar no ensino básico e propiciaria uma separação orçamentária com distinção dos recursos destinados à educação fundamental e ao ensino superior.

INDESEJADOS

O embaixador do Brasil na OEA, Fernando Simas Magalhães, já captou as primeiras reações contrárias dentro da entidade à iminente nomeação de Arthur Weintraub, exonerado do posto de assessor presidencial há dias. O irmão de Abraham Weintraub deverá ser indicado pelo governo brasileiro para ocupar cargo a OEA. Fará companhia ao irmão em Washington. 

Outra derrota

A proposta apresentada pelo vice-procurador da República, Humberto Jacques, de criação de uma Unidade Nacional de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Unao) enfrenta forte resistência dentro do MPF. Primeiro porque a nova estrutura tiraria poderes das forças-tarefas, como a Lava Jato. Segundo, porque todos sabem que o verdadeiro pai do projeto é o PRG Augusto Aras, que amarga crescentes índices de reprovação entre os demais procuradores.

DOIS WILSON

A defesa do governador do Amazonas, Wilson Lima, está entrando com recurso no STF para brecar o processo de impeachment na Assembleia Legislativa do Estado. O argumento é que as investigações sobre o suposto superfaturamento da compra de respiradores correm por segredo de Justiça, sem o compartilhamento de eventuais provas. É praticamente a mesma coisa da estratégia usada pelos advogados de outro Wilson, o Witzel, também ameaçado de impeachment, no Rio.

Subindo o tom

O PSDB parece que estar cansado das promessas do ministro da Economia, Paulo Guedes e resolveu subir tom e dispara contra ele. A carta aberta assinada pelo presidente do partido, Bruno Araújo (PE), num trecho diz: “Até agora, passados 18 meses, o ministro da Economia continua no vermelho, continua devendo. Até agora, Paulo Guedes foi apenas o ministro do ‘semana que vem nós vamos’, ministro de uma semana que nunca chega”.

Olho na bola

A decisão do governo de permitir que o time mandante de uma partida de futebol negocie os direitos de transmissão do jogo poderá dificultar o acesso dos clubes ao crédito. As instituições financeiras estão mais restritivas no setor. É praxe no mercado que os clubes anteciparem em bancos e fundos de investimentos parte dos recebíveis gerados pelos contratos de transmissão dos jogos. Todos os anos entre R$ 300 milhões e R$ 500 milhões em pagamentos de cotas de TV são oferecidos pelas equipes como garantia de obter taxas de juros menores.

FICA DE FORA

Ainda novas regras no futebol: a Globo, detentora dos direitos de veiculação dos principais campeonatos, não entra como anuente nesses empréstimos. Na prática, porém, as instituições correm o risco de crédito da emissora, considerado baixo, e não o dos clubes, bem mais elevados. A MP embaralhou a lógica porque passa a haver menos certeza de onde um jogo será transmitido.

MISTURA FINA

- MESMO tendo lá seus rompantes, característicos do governo Bolsonaro, a ministra Damares Alves ostenta algum prestígio internacional. O Ministério da Família, Mulher e Direitos Humanos contará com recursos do PNUD – Programa das Nações Unidas para do Desenvolvimento, para lançar campanha de prevenção contra a gravidez infantil.

- JOSÉ Dirceu concluiu o segundo volume de suas memórias. Só não tem data de lançamento. A pandemia não ajuda e vendas ligadas ao “comandante” tem menor apelo. O primeiro volume nem chegou a 50 mil exemplares e os editores esperavam 100 mil exemplares vendidos. Mesmo com as noites de autógrafos, em todo o país. 

- O MINISTÉRIO da Saúde registra 187 mortes. De acordo com a Articulação dos povos indígenas, 446 índios já morreram pelo coronavírus. Os dados divergem porque o governo só contabiliza vítimas que viviam em terras demarcadas.

- DEVIDO à contaminação de Bolsonaro pelo coronavírus, o ministro Rogério Marinho quer remanejar inaugurações de obras no Nordeste que estavam previstas para este mês ainda com a presença do presidente. Além da ida à Bahia, programada para esta semana, Bolsonaro iria ao Ceará nos próximos dias. Fica tudo para depois da quarentena.

- O EX-astrólogo e guru da família Bolsonaro, Olavo de Carvalho, está em pânico diante da ação que perdeu para Caetano Veloso, obrigando-o ao pagamento de R$ 2,8 milhões. A “vaquinha” que ele lançou na internet pedindo auxílio a seus alunos e admiradores rendeu até agora R$ 30 mil, que não dá nem para pagar os advogados. Suas contas estão bloqueadas e nesse lado, ele está sendo auxiliado por amigos íntimos. 

- O EX-deputado Geddel Vieira Lima, preso no Complexo Penitenciário de Salvador também testou positivo para o coronavírus. Por conta disso, seus advogados já entraram com um recurso para que ele seja beneficiado com o regime de prisão domiciliar. 

- CIRCULA nas redes sociais que o Jair Bolsonaro estaria fazendo teatro e não teria testado positivo para o novo coronavírus. Que teria armado tudo porque que teria de prestar depoimento à Polícia Federal nesta semana sobre sua possível interferência na diretoria da PF para beneficiar a família. A assessoria de imprensa do Supremo Tribunal Federal afirmou que ainda não houve nenhuma decisão sobre o depoimento de Bolsonaro.

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.