Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

CLÁUDIO HUMBERTO

Presidente do STJ: “Perde o Brasil um notável jurista e exemplo ético de cidadão”

Presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, lamenta a morte do professor Paulo Bonavides
01/11/2020 07:00 - Cláudio Humberto


“Perde o Brasil um notável jurista e exemplo ético de cidadão”
Presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, lamenta a morte do professor Paulo Bonavides

Palpites de Mourão o afastam da reeleição de 2022

Hamilton Mourão contraria a tradição brasileira de vices discretos, que só se movem ou falam para ajudar o governo ou cumprir missão confiada pelo presidente da República. Ávido leitor de jornais, virou comentarista do cotidiano, do jogo do Flamengo no Brasileirão ao “anúncio” de que o governo pagará a conta da vacina de João Doria. 

Perguntou, respondeu, frequentemente causando embaraços ao governo. O que poucos sabem ou fingem não saber, é que ele não tem poder e nem fala pelo governo. E dificilmente vai compor a chapa de reeleição de Bolsonaro, em 2022.  

Professor de sensatez

Com frases bem articuladas, que agradam a imprensa, Mourão é usado para mostrar que o vice tem de sobra o que falta ao titular: bom senso.  

Ocupando o tempo

No Planalto, alguns militares influentes têm insistido para que Bolsonaro ocupe o tempo de Mourão com tarefas de governo.

Ele é indemissível

Bolsonaro não gosta da ideia de ocupar o tempo de Mourão pela mesma razão que o vice fala sem medo de ser feliz: ele foi eleito, é indemissível.  

Vices exemplares

O Brasil teve vices sempre elogiados pelos presidentes pela discrição e atitude colaborativa, como Marco Maciel, José Alencar e Michel Temer.

Produtores de etanol ajuízam protesto contra ANP

Está na 8ª Vara Federal do Distrito Federal uma notificação judicial, na forma de Protesto, contra a Agência Nacional de Petróleo (ANP), que claramente a serviço das distribuidoras de combustíveis continua ignorando decisão do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) no sentido de normatizar a implantação da venda direta do produto aos postos de combustíveis, tornando-o mais barato para os consumidores. Cartório criado pela ANP só autoriza a venda por meio de distribuidoras.

Consulta malandra

O objetivo da notificação judicial é fazer a ANP alterar o objeto de uma “consulta pública” malandra, para postergar a decisão da venda direta.

Mais um cartório

A ANP marcou “consulta pública” para desafiar o CNPE e criar um novo “cartório” para distribuidoras dedicadas apenas à venda de etanol.

Bola com a Justiça

O protesto judicial contra ANP foi ajuizado pelos Sindaçúcar de Alagoas e Pernambuco, entidades que representam produtores de etanol.  

Trem parado

O governo tenta pautar no Congresso o novo marco das ferrovias. Mas não há acordo. O relator é o senador Jean Paul Prates (RN)... do PT. Ele é candidato a prefeito de Natal e integra frente em “defesa da Petrobras”.

Cortina de fumaça

A direção da federação dos bancos (Febraban) não afirma isso publicamente, mas desconfia que o ministro Paulo Guedes (Economia) atacou a entidade para desviar a atenção para algo muito grave. Talvez os números do desemprego divulgados sexta-feira (3), pelo IBGE.

Mais imposto, não

A Confederação Nacional do Transporte lançou o documento “Pilares para a Reforma Tributária”, que define as prioridades para o projeto do governo. O primeiro pilar é o “não aumento da carga tributária e setorial”.

O Novo garimpa dinheiro

O Novo intensificou o envio de e-mails com ofertas de produtos ligados ao partido. Contrário ao uso de dinheiro do fundão eleitoral, o Novo usa dinheiro da venda de roupas, acessórios de escritório e até máscaras.

Previsão

A Câmara Americana de Comércio (Amcham) lançou a 3ª edição do “Relatório Trump vs. Biden”, que analisa os impactos da vitória de cada candidato. Diz ser “provável uma vitória de Biden”, mas considera que “incertezas relacionadas a pesquisas” podem surpreender na reta final.

Grande mercado

O auxílio emergencial revelou dezenas de milhões de brasileiros sem conta em banco e chamou atenção das fintechs. Segundo um estudo do Instituto Locomotiva, eles movimentam mais de R$ 800 bilhões por ano.

Progresso

As obras de três viadutos na entrada de Cuiabá seguem a todo vapor e, segundo o ministro Tarcísio Freitas (Infraestrutura), serão fundamentais na duplicação de 174km da BR163, ajudando a escoar a produção local

Números também mentem

Sindicalistas da Caixa espalham que o funcionalismo foi reduzido em 100 mil e a proporção de cidadãos por servidor subiu 50%, em 30 anos. É fake news: ignoraram os 10 milhões servidores estaduais e municipais, além de aposentados e pensionistas.

Pensando bem...

...casamento de Ciro com Lula vai dar em “ciroula”.

PODER SEM PUDOR

Hora de balanço

Os adversários do então governador de Alagoas, Ronaldo Lessa, cobravam um balanço nos sinais exteriores de riqueza ou de pobreza dos seus auxiliares. 

É que, ao tomar posse no seu primeiro governo, em 1999, Lessa fez uma reunião do secretariado, aberta à imprensa, quando os secretários se queixaram de que ganhavam pouco. 

O governador reagiu assim: “Uma coisa fica clara: quem sair rico do meu governo é porque roubou!” Alguns caíram na gargalhada, outros sorriram amarelo.

 
 

Felpuda


Figurinha cuja eleição estava sub judice trabalha intensamente para ter a votação legalizada. Isso acontecendo, garante uma das cadeiras de vereador. Assim, quem hoje foi proclamado eleito vai para a fila da suplência.

Caso isso ocorra, a figurinha que corre o risco não deverá ficar desamparada, pois deixou secretaria municipal para disputar as eleições e poderá ter a cadeira de volta em 2021. Agora, resta esperar para ver onde vai parar.