Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GIBA UM

“Quando é que o país vai ter um pouco de estabilidade? Mantendo esse comportamento, ele não tem condição de permanecer. Podia renunciar, né?”

De Janaina Paschoal, deputada estadual, sobre Bolsonaro (ela quase foi vice dele).
21/05/2020 05:00 - Giba Um


"Quando é que o país vai ter um pouco de estabilidade? Mantendo esse comportamento, ele não tem condição de permanecer. Podia renunciar, né?”, 

de JANAINA PASCHOAL // deputada estadual, sobre Bolsonaro (ela quase foi vice dele).


A desigualdade da renda do trabalhador voltou a crescer no primeiro trimestre do ano. O número pega o começo da desaceleração da economia por causa da pandemia.

Mais: o crescimento da renda cai 26%, fazendo com que o bem-estar geral da nação caia 68%. São dados de Marcelo Neri, da FGV Social, que adverte: “É só o começo. O pior ainda vem por aí”.

In – Gravatas com listras finas

Out – Gravatas estampadas

 
 

Tudo vai mudar

A cantora britânica Dua Lipa, 24 anos, que já vinha fazendo sucesso no mundo inteiro, mas ganhou notoriedade no Brasil depois que a ex-BBB Manu Gavassi se declarou fã em pleno reality show e criou uma coreografia da sua música Don’t Start Now. Na capa de Elle US disse que espera que seu álbum lançado virtualmente dia 27 de março continue fazendo sucesso, porque traz muita de sua essência em suas composições. Morando com seu namorado Anwar Hadid (ele é irmão de Gigi e Bella Hadid) durante o distanciamento social, acredita que tudo irá mudar depois do fim da quarentena. “Eu acho que as coisas vão mudar definitivamente. Acho que vamos caminhar de maneira diferente com a mãe natureza, não seremos tão descuidados quanto fomos. Acho que seremos mais empáticos e faremos os momentos valerem. Não tomaremos as coisas como garantidas. Acho que nosso mundo provavelmente vai mudar para sempre”.

Doença da alma

A palavra psicopatia vem do grego psiché, alma e pathos, enfermidade. O psicanalista Joel Birman diz que a psicopatia “não é uma loucura no sentido clássico, é uma insanidade moral, um desvio de caráter”. A pandemia, segundo ele, tornou esses traços mais gritantes em Bolsonaro por seus atos marcados “por crueldade e violência”. A OMS classifica a psicopatia como um transtorno de personalidade caracterizado por um desprezo das obrigações sociais. E a psiquiatra Ana Beatriz Barbosa, autora de Mentes perigosas, diz que “a psicopatia não é uma doença, é uma maneira de ser”. Mais: Mesmo com recomendação ao contrário do GSI, Jair Bolsonaro mantém a prerrogativa de ser o único a entrar com celular nas reuniões ministeriais (ele agora quer acabar com elas). Chega a ficar por mais de uma hora digitando no aparelho, quando não raramente atende ligações.

 
 

Inspirado em Gisele

A modelo Ana Paula Minerato, 28 anos, que é musa da Acadêmicos do Tatuapé, de São Paulo fez um ensaio inspirado no ensaio de Gisele Bündchen para The Face Magazine de 2000 (destaque). As fotos farão parte de um calendário beneficente que será lançado no ano que vem. Garante que não dá para pensar em carnaval agora, e conta o que mudou na sua rotina com o distanciamento social. “Precisei adaptar muita coisa, é um momento um pouco triste. O ano de 2019 foi maravilhoso muitas coisas boas aconteceram. Por conta de tudo, tive que interromper alguns projetos. Faço um programa de rádio e, agora, entrego ele à distância. Faço treinos em casa com a ajuda de uma plataforma online. É muito bacana, mas sinto muita falta de ir à academia”.

Preocupação

O general Eduardo Pazuello contratou militares à granel: primeiro, o segundo homem da secretaria-executiva, enquanto ele responde interinamente na Pasta da Saúde; depois, nove outros em diversas posições (não ligadas diretamente à medicina). Tem de tenentes a coronéis. Os militares da ativa estão preocupados com a militarização do Ministério da Saúde e temem um desgaste para as Forças Armadas, principalmente se forem adotadas medidas que depois se mostrem equivocadas e gerem prejuízo para a população.

 
 

Porcina

Regina Duarte não é mais secretária de Cultura: vai assumir, em São Paulo, a Cinemateca Brasileira. É a repetição a famosa Porcina de Roque Santeiro: aquela que foi sem nunca ter sido. Durou pouco mais de 50 dias e agora “não entendeu” sua nomeação para Cinemateca, que cuida da preservação da produção audiovisual brasileira – e é vinculada à Secretaria da Cultura.

Tudo em casa

O advogado Vitor Granado Alves, ex-assessor de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) está sendo contratado para um cargo no gabinete do deputado estadual Anderson Moraes (PSL) na Alerj. Ele foi citado por Paulo Marinho como o advogado que acompanhou o senador na reunião na qual foi mencionado o vazamento de informações de um delegado da PF sobre Fabricio Queiróz. Rogéria Bolsonaro, mãe do senador, é funcionária do mesmo gabinete onde Alves vai trabalhar.

RISCO MOURÃO”

Para neutralizar o “risco Mourão”, a oposição tenta convencer Rodrigo Maia, presidente da Câmara, que crie uma comissão especial para votar a PEC 37 que impede o vice-presidente de assumir em definitivo a Presidência, na hipótese de vacância do cargo e amplia regra para governadores e prefeitos. Segundo a emenda, vagando a presidência, será realizada eleição direta em 90 dias para escolha do sucessor.

Contra a maré

Em meio à pandemia, o Fundo Nacional da Marinha Mercante aprovou a concessão de um empréstimo de R$ 1,4 bilhão para a construção do Estaleiro Jurong Aracruz, no Espírito Santo. No FNMM, entre idas e vindas, o processo levou quase dois anos. O projeto envolve uma área de 825 mil metros quadrados. O estaleiro terá como foco a construção de navios plataformas e plataforma de operação. Com a crise e o barril do petróleo na casa dos R$ 30, só não se sabe para quem.

VULNERÁVEL

Auditoria da Controladoria-Geral da União levou a constatações devastadoras sobre o sistema eletrônico de votação do MPF, inclusive para escolha da lista tríplice para a PGR. A Secretaria da Perícia, Pesquisa e Análise da PGR também fez testes e verificou no sistema de votação do MPF, denominado “Votum”, há riscos de “excluir candidaturas, transferir votos de um candidato para outro ou até excluir votos”.

Ex-caçador

Wilson Witzel se elegeu como caçador de corruptos. No quinto mês de seu governo criou uma secretaria para abrigar o conhecido André Moura. Agora, virou alvo de inquérito no STJ por suspeita de fraude na compra de respiradores. Além de atrasar os hospitais de campanha, a Secretaria da Saúde voltou às páginas policiais. Dois subsecretários foram presos (superfaturamento de contratos) e o titular da pasta, Edmar Santos, foi demitido. No dia seguinte, foi nomeado chefe de uma secretaria extraordinária.

É o primeiro

Chegou ao Ministério da Infraestrutura o primeiro pedido de uma concessionária portuária de reprogramação do pagamento de outorga. A demanda veio da Cotermas, que opera o píer do terminal de passageiros de Salvador. A pandemia e consequentemente proibição de trânsito internacional de cruzeiros jogaram por água abaixo todo o plano de negócios da empresa para as férias. Já estava programada a chegada de dez transatlânticos no período.

TUBAÍNA

O Ministério da Saúde, comandado interinamente por Eduardo Pazuello protocolou o uso no SUS da cloroquina e da hidroxicloroquina até para casos leves de covid-19 que antes era ministrado somente para casos graves. Na terça-feira(19) o presidente em live no Facebook resolveu ironizar os que são contra o uso do medicamento. “O que é democracia? Você não quer, você não faz. Quem quiser tomar, que tome. Está vendo como eu sou educado? Quem é de direita toma cloroquina, quem é de esquerda toma... tubaína”.

MISTURA FINA

- A PARANÁ Pesquisas fez levantamento na cidade de São Paulo, para saber como a população local está enfrentando a pandemia. Quiseram saber como estava a situação financeira depois da crise do Coronavírus. Para 63% dos paulistanos a situação piorou, 32,8% permaneceu igual, 1,2% melhorou e 3,1% não quiseram ou não souberam responder.

- O LEVANTAMENTO da Paraná Pesquisas também quis saber dos paulistas sobre o isolamento social, se eles concordavam na manutenção da forma de como estava sendo feito na cidade. 54,1% responderem que eram a favor da manutenção da mesma maneira, 42,6% são contra e 3,3% não souberam ou não quiseram opinar. Mais: para 50,3% dos paulistanos morreram mais gente na cidade com coronavírus do que era esperado, 23,9% menos gente, 19,2% morreram na quantidade esperada.

- ACRE, Goiás e Roraima são os únicos estados brasileiros onde não há protocolo ou recomendação de uso de cloroquina/ hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19. A briga fica na mídia, com governadores tentando se colocar como os verdadeiros opositores de Jair Bolsonaro, mas a maioria, incluindo São Paulo e Rio, os usam em pacientes graves.


- MATO Grosso e Tocantins avaliam caso a caso e o Amapá usa em casos leves. O Amazonas não só usa como fez testes de dosagem. E todos os estados do Nordeste usam cloroquina para pacientes graves, mas Piauí e Paraíba atribuem a responsabilidade aos médicos.

- NUMA roda de políticos, o ex-ministro José Eduardo Cardozo, falando sobre reuniões ministeriais, à propósito da reunião de 22 de abril, dizia que as de Dilma eram “solenes”. Um dos presentes, que também conhecia as reuniões da ex-presidente, disse “Dilma dizia um palavrão a cada duas palavras – e solenemente”.

- O DEPUTADO Arthur Lira (PP-AL) tornou-se uma espécie de “subsecretário” da articulação política. Todas as negociações do Planalto do PL, Patriotas e Avante tem passado pelo gabinete do parlamentar. Nesses dias, à propósito, Lira levou um filho ao Planalto para ser fotografado ao lado de Bolsonaro: “Ele é seu grande fã”.

- AINDA Rogéria Bolsonaro: a mãe dos três filhos travessos do Capitão deverá mesmo ser candidata a vice-prefeita na chapa de Marcelo Crivella. Carlos Bolsonaro vai cuidar da parte digital da campanha. Os seguidores de Rogéria acham que, reeleito, Crivella sai candidato a governador e ela assume

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.