GIBA UM

“Quero conversar, queria ser amigo de vocês, mas não dá. Vou dar uma banana para vocês, talquei?”

Jair Bolsonaro a repórteres depois da pergunta sobre “pessoas com HIV que dão muita despesa”
11/02/2020 06:00 - Giba Um


“Quero conversar, queria ser amigo de vocês, mas não dá. Vou dar uma banana para vocês, talquei?”,  

JAIR BOLSONARO // a repórteres depois da pergunta sobre “pessoas com HIV que dão muita despesa”.

 
 

Vale tudo

Muitos consideram o Baile Vogue como o grito de carnaval. Então, a festa já começou. Na última sexta-feira (7) o tradicional baile aconteceu no Copacabana Palace como tema Jardim das Delícias – uma noite de surrealismo tropical em ode ao Rio de janeiro. Acessórios de cabeça e luvas fizeram muito sucesso na festa. E, como no carnaval vale tudo, um festival de transparências, deixando os corpos bem em evidência, como caso de Bruna Linzmeyer (primeira foto à esquerda) que deixou os seios bem a mostra. Já Deborah Secco (segunda foto), pintou seu corpo de prateado exibindo todas suas curvas. Também desfilaram a boa forma, da terceira foto à esquerda para direita, Sabrina Sato, mostrando estar em plena forma depois de ser mãe, Paola Oliveira mais uma vez esbanjando da transparência e Isis Valverde, com um super decote e acessório nos seios.

Farra Administrativa

Os técnicos do Ministério da Economia encarregados de propor a reforma fizeram, antes de mais nada, uma radiografia política dos recursos humanos até 2018 – e os resultados são mais que surpreendentes. Entre 2003 e 2018, a forma de trabalho da administração federal passou de 532 mil para 712 mil, um crescimento de 24%. A despesa do pessoal ativo cresceu 242% entre 2009 e 2018, quando passou de R$ 44,8 bilhões para R$ 108 bilhões. Mais: para um total de 29 ministérios existentes em 2018, ano anterior à pose de Bolsonaro, eram 2 mil cargos, 17 carreiras e 43 planos – e mais 131 postos com gratificações. Um funcionário que passa em concurso ganha direto estabilidade ao cargo, mesmo estando previsto em lei um estágio probatório de três anos.  Se tudo permanecer como está o gasto com pessoal que em 2018 correspondeu a 13,89% do PIB, chegará a 14,8% do PIB em 2030. O texto ainda faz um alerta de que o investimento público que, nos anos do milagre econômico correspondia a 5% do PIB, hoje tende a zero.

 
 

“Rock star do Baixo Augusta"

333 “Carnaval em São Paulo é dos manos, das minas, das travas, dos gays”. É a atriz Alessandra Negrini, quase 50 anos (em agosto), rainha do Bloco Acadêmicos do Baixo Augusta (lá, se sente uma “rock star”), se preparando para a folia que começa domingo, dia 16, prometendo levar um milhão para as ruas. Há dias, pulou carnaval dentro do metrô e foi pintada por índios da Reserva Patoxó Caraiva, na Bahia (destaque) e agora posou nua para seus mais de 500 mil seguidores. Se gosta de ter uma imagem sexy, responde no ato: “Ruim não é”. Este ano, o bloco sai com um tema: “Viva a resistência”.

Dose forçada

O funcionalismo teve aumento de 50% acima da inflação, além de estabilidade na carreira e aposentadoria generosa. O hospedeiro está morrendo, o cara virou um parasita”. Malgrado a colocação feita fielmente retrata a situação do funcionalismo federal, só falta os servidores pegarem a pau o ministro Paulo Guedes, da Economia, autor da frase. Ele – o que sempre acontece – já disse que “não era bem assim” o que queria dizer e outras marolices.

 

In – Carro vermelho

Out – Carro branco 

 

Veludo cinza

Uma das atrações especiais do encontro de Davos, era um terno especial usado pelo governador de São Paulo, João Doria, com grandes lapelas, totalmente em veludo cinza, combinando com gravata da mesma cor. Ele chegou a ser confundido com alguma atração do showbiz e comparado ao Ken. E posou para foto ao lado de Luciano Huck, falando que “o centro democrático deve caminhar junto”. Ou seja: quer Huck como seu vice.

“Republicano”

O governador João Doria, que vem sendo destratado pelo governo federal nos últimos dias, disse esperar “tratamento republicano” de Bolsonaro na construção da Linha 6 do Metrô onde o BNDES deverá entrar com R$1,7 bilhão. Antes, Bolsonaro disse que não queria ouvir o nome de Doria e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, desautorizou-o sobre um projeto para a Baixada Santista, a ponte Santos-Guarujá.

OPERAÇÃO-CORTE

Regina ainda nem virou secretária da Cultura no papel, mas já vem adotando suas primeiras modificações. O afastamento de estreia ficou com a reverenda Jane Silva, que havia sido colocada pelo próprio Bolsonaro para ser a número 2 da Secretaria. Aguarda-se o afastamento de Geralda Gonçalves, a Geigê, amiga e muito próxima do Chefe do Governo.

Motivo

A atriz Regina Duarte fez uma imposição para aceitar o cargo de secretária da Cultura, a nomeação de Humberto Braga para a Funarte. A futura secretária pediu para  pastora Jane Silva, ainda secretaria adjunta a emissão de passagens áreas para Humberto, só que Jane se negou a fazer e pode ter sido isso o motivo de sua demissão. Segundo a pastora, o escolhido é opositor ao governo.  

IMPACIENTE

A entrada de Regina Duarte na Secretaria da Cultura está sofrendo um atraso. Tudo porque a atriz e a Rede Globo, no qual tem contrato, não chegaram a um acordo.  Regina pede que a Globo a demita, enquanto a emissora quer que a atriz peça as contas. A ideia da atriz fazer o melhor acordo possível porque quer voltar a emissora, depois que deixar o cargo. Há quem garanta que o presidente Bolsonaro está ficando impaciente com a situação.

Negado

A juíza Gabriela Hardt está entrando também para lista negra da família Lula da Silva, Além de condenar o ex-presidente a  12 anos e 11 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro no sítio de Atibaia, agora negou pedido do filho mais velho de Lula, Fábio Luís Lula da Silva, para que fosse aplicado trecho da nova Lei de Abuso de Autoridade na fase 69 da Lava Jato batizada como Operação Mapa da Mina. Lulinha questiona a divulgação da PF de relatório mostrando um projeto de um documentário e a criação de um time de futebol.

Queria se separar

Está no livro Marisa Leticia Lula da Silva, de Camilo Vannuchi, filho de Paulo Vannuchi, que chegou a ser secretário especial de Direitos Humanos, no primeiro governo de Lula: quando Marisa Leticia descobriu que ele tinha tido um caso com Miriam Cordeiro, do qual nasceu a filha Lurian, quis se separar. Os amigos do casal sempre acompanharam a vigilância de Marisa Leticia, que sempre achava que o maridão andava “pulando a cerca”.

TRUMP NA FRENTE

Marcelo Neri, da FGV Social, acaba de levantar que a popularidade global de Trump, em 134 países está em 34%. No Irã, ele só é bem visto por 8% da população. Nos Estados Unidos – é o que importa – seu apoio é de 49% (número incentivador de reeleição). No Brasil, Trump tem a simpatia de 38% dos brasileiros. Mesmo assim, mais que Bolsonaro: em dezembro, segundo o Ibope, ele tinha a aprovação de 29%.

MISTURA FINA

  • O MINISTRO Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça, muito admirado, está com problemas de saúde, afastado até Julho, mas pode permanecer como ministro até agosto de 2022, quando completa 75 anos que o obrigam a aposentadoria. Na OAB, apostam que ele vai pendurar logo a toga e abrir uma vaga, para a qual Alberto Toron tem se articulado. Outro ministro, Napoleão Nunes filho se aposenta em dezembro deste ano.
  • NAS redes sociais circula nova preciosidade cometida pela ex-presidente Dilma Rousseff numa palestra: “A Lula é muito mais importante que o Sol porque ela aparece à noite, quando está tudo escuro. Já o Sol aparece de dia quando já está tudo claro, ou seja, não tem utilidade nenhuma”. Há um vídeo que acompanha.
  • LUIZ Galleazo está com sua indicação para subsecretário da Secom para a área da comunicação digital congelada – e pode não sair. O deputado Alexandre Frota (PSDB-SP) espalhou nas redes sociais trecho de vídeo íntimo onde Galleazo aparece nu com duas mulheres em grande ação. Havia outras fotos, mas foram deletadas.
  • NA China, o governo chinês ergueu um hospital em dez dias para atender as vítimas do coronavírus, que já matou mais de 500 pessoas. No Brasil, longe dos holofotes, onde 754 pessoas morreram de dengue no ano passado e que está aumentando em 71%, os hospitais estão sendo destruídos ou tem suas construções interrompidas.
  • AFERIÇÃO da Bites constata que, nos últimos doze meses o Google registrou 8,2 milhões de busca para a expressão “concurso público”, principalmente nos estados do Norte e Nordeste. A página Concurso Brasil, com abertura de vagas em todo país, tem uma audiência mensal de 6,3 milhões de visitas.
  • NA cola da aproximação entre Bolsonaro e o governo indiano, a Balrampur Chini Mills planeja se instalar no Brasil. É uma das cinco maiores produtoras de etanol de açúcar da Índia. O setor sucroalcooleiro brasileiro, à propósito, está no meio de um contencioso na OMC com seus congêneres indianos, acusados de receber subsídios do governo local.
  • EM tratamento contra novo câncer, a apresentadora Ana Maria Braga arranjou mais um motivo para sorrir. Na sexta-feira (7) ela se casou numa cerimônia íntima e simples, com a presença da família dela, com o empresário francês Johnny Lucet. Bem discreta, eles se casaram com a mesma roupa que se conheceram em Portugal. Detalhe: na aliança o nome dos noivos está gravado do lado de fora.

(Colaboração: Paula Rodrigues)

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".