Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CLÁUDIO HUMBERTO

“São Paulo não paga professor para ficar em casa tomando suco”

Governador João Doria, sobre a remuneração e trabalho dos professores estaduais
23/02/2020 07:00 - Cláudio Humberto


“São Paulo não paga professor para ficar em casa tomando suco”

Governador João Doria, sobre a remuneração e trabalho dos professores estaduais

 

Anac deve explicar mentira para cobrar por malas  

A alta de 8% no preço das passagens aéreas em 2019 deve provocar algo incomum entre dirigentes de “agências reguladoras” que cometem desatinos para atender os interesses das empresas: dar explicações ao Congresso. É o que deve acontecer ao diretor-presidente da Anac, José Botelho, sobre a promessa de sua agência que a cobrança de bagagem reduziria o valor da passagem. Como se viu, era mentira.

Favas contadas

Ninguém acreditou na promessa da Anac, quando instituiu a cobrança por malas, antes gratuitas, em obediência às empresas aéreas.

Entidade de empresas

As “agências reguladoras” em geral não honram a designação. Poucas atendem tanto o interesse das empresas reguladas quanto a Anac.

Volta da gratuidade

O deputado José Nelto (GO) acha que já não existem motivos para que se mantenha a regra em vigor da cobrança pelas malas.

Golpe mais recente

O mais recente golpe da Anac contra os passageiros foi abrir brecha para que algumas empresas estejam cobrando até pela mala de mão.

Peça teatral esnoba dinheiro público e faz sucesso

O público paulistano que lota as exibições de “Mãos Limpas”, no Teatro Renaissence, é surpreendido pelo aviso que precede o início da peça de Juca de Oliveira, estrelada pelo estupendo Fúlvio Stefanini: não há dinheiro público no espetáculo. Os fãs adoram, orgulhosos, na expectativa de que essa atitude vire tendência; um movimento bem mais digno do que choramingar por dinheiro público bancando projetos que raramente o merecem. Arte de qualidade rende e dá prestígio.

Produto de primeira

Se o espetáculo é bom, bem dirigido, atores de primeira, não tem erro: é sucesso garantido. Assim se ganha honestamente fazendo arte.

Na fila do guichê

No Festival de Berlim, há dias, o diretor Kleber Filho choramingou por “projetos congelados”, à espera de dinheiro público. Constrangedor.

Dinheiro no ralo

Em 2018, o governo distribuiu R$700 milhões para filmes vistos apenas em sonolentas sessões domésticas promovidas pelos seus diretores.

Suspeita grave

Agora dá para entender por que o advogado de Flávio Bolsonaro disse que o caso do miliciano executado era “muito mais grave” que a morte da garotinha Agatha por bala perdida. No caso do ex-capitão, a viúva desconfia do envolvimento do próprio governador no assassinato.

Bom juízo não tem

O senador Major Olímpio (PSL-SP) acha que o colega cearense cometeu “suiCid”, ao avançar com retroescavadeira contra amotinados. “Ele está vivo por causa da medicina e as mãos de Deus”, diz.

Culpa é sempre do outro

O verborrágico político cearense Ciro Gomes xingou o presidente Jair Bolsonaro pela confusão provocada por seu irmão e o governador abestado que ambos elegeram. Fazer mea culpa não é para os fracos.

Melhora gradual

O Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública mostra que janeiro de 2019 foi o mês que com mais homicídios no país, no governo Bolsonaro (3,7 mil). Desde então, todo mês registra menos mortes.

Borduna na idiotice

O próprio cacique Raoni desautorizou os idiotas que tentam censurar fantasias de índio no carnaval: “Nós usamos objetos de vocês também, então é uma troca”, afirmou.

Brasil pede passagem

A startup brasileira Quinto Andar, plataforma que facilita o fechamento de negócios imobiliários pela via digital, obteve investimentos de US$250 milhões (ou R$1,095 bilhão) liderados pelo Softbank.

Chute é livre

Jornalões desistiram de fake news sobre o “iminente rompimento” do ministro Sérgio Moro (Justiça) com seu chefe presidente. Agora a aposta é no “desgaste” de Paulo Guedes (Economia) no Planalto.

Grandes dificuldades

Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) enfrentará dificuldades para se reeleger ao Senado. Só haverá uma vaga em disputa em 2022 e pré-candidatos não sobram em Pernambuco, como o atual governador.

Pergunta no Planalto

Após a viúva revelar a suspeita conexão do miliciano a Wilson Witzel, alguém vai se desculpar por haver tentado ligar o presidente ao crime?

 
 

PODER SEM PUDOR

Despacho on the rocks

O governador mineiro Hélio Garcia era famoso por não despachar com secretários. Houve quem jamais se reunisse a sós com ele. O titular da importante pasta de Obras, Maurício Pádua, levou três meses tentando agendar um despacho. Na hora marcada, chegou ao Palácio das Mangabeiras, residência oficial, e Garcia observou lá de cima que ele carregava grande volume de pastas. Orientou o ajudante de ordens: “Eu não chamei o Maurício aqui para despachar, sô, mas para tomar uns uísques. Leve aquelas pastas de volta ao carro dele...”

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.